Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Cora é malvada, mas tem muito o que aprender com outras vilãs da telinha

31 de outubro de 2014 2
Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

Em Império, Cora (Drica Moraes) já começou a novela causando raivinha no público. Belissimamente interpretada por Marjorie Estiano na primeira fase, a megera mostrou que “não era má, era apenas prática”. Apesar de ter separado a irmã de seu grande amor, anos depois ter deixado a pobre Eliane (Malu Galli) morrer, armar para que Cristina (Leandra Leal) seja herdeira de José Alfredo (Alexandre Nero), nada disso faz de Cora uma grande vilã. Afinal, há outras malvadas que aprontaram muito mais na telinha.

 

Cora até pode fazer seus teatrinhos e até chorar para se fazer de vítima, mas ninguém é melhor atriz do que Carminha (Adriana Esteves), de Avenida Brasil. Afinal, a Rainha do Divino passou anos enganando a família inteira, posando de mãe de família exemplar e defensora da moral, mas poucos sabiam do que ela era capaz. CORA 0×1 CARMINHA

coracarminha

Divulgação, TV Globo

 

 

Cristina padece nas mãos da tia, mas ninguém sofreu mais do que Rodrigo (Gabriel Braga Nunes), sobrinho da perversa Melissa (Cassia Kis Magro), em Amor Eterno Amor. Afinal, a vilã foi capaz de tramar a morte do filho de sua irmã quando ele era pequeno, tudo para não ter que dividir a herança. Cora pode até manipular a sobrinha, mas no fundo tem um certo carinho por ela, à sua maneira. CORA 0×1 MELISSA

coramelissa

Divulgação, TV Globo

 

 

Rejeitada por José Alfredo no passado, Cora nunca se conformou por ele ter preferido Eliane. O recalque faz a falsa beata ser capaz de tudo para destruir o Comendador. Porém, no quesito “mulher rejeitada”, ninguém bate Norma (Gloria Pires), de Insensato Coração. Usada, roubada e humilhada por Léo (Gabriel Braga Nunes), a enfermeira chegou a trancar o ex em um canil e o tratou, literalmente, feito um cachorro. CORA 0×1 NORMA

coranorma

Divulgação, TV Globo

 

 

A religiosidade de Cora é só fachada, já que no fundo ela esconde um vulcão, apesar de se manter virgem. Já em Tieta, Perpétua (Joana Fomm), outra beata recalcada que odiava a irmã, seguiu firme em sua defesa pela moral e luta contra as “quengas” até o último capítulo. Até que seu segredinho foi descoberto: ela guardava uma parte muito especial do falecido marido… CORA 0×1 PERPÉTUA

coraperpetua

Divulgação, TV Globo

 

 

Cora pode até ser apaixonada por José Alfredo até hoje, mas não chegou a “abocanhar” o namorado da irmã como fez a cínica Raquel (Gloria Pires) em Mulheres de Areia. Pobre da Ruthinha… CORA 0×1 RAQUEL

coraraquel

Divulgação, TV Globo

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Karla diz: 1 de novembro de 2014

    Faltou dizer que ela tenta ser uma cópia malfeita da Nazaré no quesito “matar os outros jogando escada abaixo”. Nossa, a Drica Moraes é tão talentosa, o autor deveria fazer a personagem tomar outros rumos. Em vez de se envolver com aquele Jairo (nem sei pra que colocaram esse personagem, dá um péssimo exemplo para jovens desocupados), ela poderia ter um romance com o José Alfredo. Sim! Seria bem mais interessante a “vilã” (que até agora não mostrou a que veio) se apaixonar pelo “mocinho”, e vice-versa.
    Eu até preferia que o Comendador terminasse ao lado da Cora do que com a Marta (uma megera prepotente) ou a sonsa sem sal da Isis.

  • TinadeJesus diz: 1 de novembro de 2014

    Gostei das comparaçoes, mas podia bem comparar com as vilãs do proprio autor. Aguinaldo já fez muitas vilãs `boas’.

Envie seu Comentário