Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sem inovações e com muitos clichês, Alto Astral agrada o público nas redes sociais

04 de novembro de 2014 11
Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

É difícil julgar uma novela pelo primeiro capítulo, mas pela minha experiência como novela, posso dizer se a trama vai me fisgar ou não apenas pelas primeiras notícias sobre a trama, antes mesmo de estrear. E raramente me engano, o que pode acontecer é a história melhorar ou piorar ao longo dos meses…

Com Alto Astral, não foi diferente. Pelo pouco que foi divulgado antes da estreia, já senti que não teria taaaanta vontade de assistir. É o tipo de novelinha que não acrescenta muita coisa, não se perde nada se só der pra ver alguns minutos de cada capítulo, tudo muito clichê e os mesmos atores fazendo os personagens mais manjados do mundo.

Na estreia de Alto Astral, tivemos:

- Christiane Torloni como uma perua rica e histérica. Algum dia essa mulher vai fazer papel de pobre?

- Nathalia Dill é a mocinha romântica e idealista. De novo.

- Claudia Raia é uma doida que grita e arma barraco pra aparecer na mídia. Ai, que preguiça…

- Thiago Lacerda é o vilão mais óbvio do mundo, nem disfarça que odeia o irmão e desde criança queria que o caçula morresse. É um chefe mala, odeia pobre e só atende no consultório quem pagar bem. Adoro o Thiago, mas odeio esse tipo de vilão.

Dúvidas:

1 – O vilão e a mocinha são noivos, vão casar no dia seguinte, mas ela não conhece a família do rapaz. Como assim? Aí se apaixona pelo cunhado sem nem imaginar o parentesco, normal…

2 – O cara é mau até o último fio de cabelo, na véspera do casamento a noiva descobre que pode ser um erro passar o resto da vida com ele? Precisa o avô chegar pra menina e dizer: “minha filha, tem certeza disso?”

3 – O Sérgio Guizé interpreta um médico, mas não pode ver sangue. Como é que chegou ao fim da faculdade, fez residência e atende os pacientes?

Bom, eu não curti muito, mas também não odiei. Nas redes sociais, a maioria das pessoas está falando bem da estreia da novela. Será trauma de Geração Brasil ou a história é boa mesmo?

O que vocês acharam da estreia de Alto Astral?

Bookmark and Share

Comentários (11)

  • Karla diz: 4 de novembro de 2014

    Só não concordo com o que vc falou da Christiane Torloni. A personagem é rica, mas já deu pra ver que não é uma perua histérica.
    Mas achei estranho mesmo um médico que não consegue lidar com sangue!
    Tmb odeio vilões como o Marcos. Parece que não existe nada de bom nele, a não ser a beleza física. Mas vou acompanhar a novela pq gosto de temas espiritualistas.

  • Nana diz: 4 de novembro de 2014

    Tambem não achei lá grandes coisas. Como Michelle disse, tô com pregiça. Como ja tinha dito não sou muito de novelas das 19, parece que vai ficar assim. Ultima que vi foi sangue bom, so por causa de Marco Pigossi.

  • Julia diz: 4 de novembro de 2014

    Também concordo com tudo, menos com a parte sobre a Christiane Torloni. A personagem não tem nada de perua histérica e ela, inclusive, está tendo uma das melhores atuações. Vou dar até o fim da semana que vem pra me fisgar.

  • Nattie diz: 5 de novembro de 2014

    Achei ruim demais, mais do mesmo… Mas é disso que as donas de casa gostam, e elas são a maior audiência.

  • Anaa diz: 5 de novembro de 2014

    Pq a personagem da Torloni é histérica? Pq ela deu um chilique na cena em que pensou que o filho tinha morrido?
    Tem uns furos, principalmente esse negócio da noiva não conhecer o cunhado, que com certeza eles vão explicar de uma forma forçada tipo “odeia tanto o irmão que escondeu ele da noiva”, mas tô gostando, e to vendo o pessoal falar bem. A trilha sonora é maravilhosa, tirando aquela música horrorosa “Diz pra mim”, mas meu alívio foi tanto de ver a ótima “Alma” de Zélia Duncan na abertura que até isso perdoei.

  • Carol diz: 5 de novembro de 2014

    Anaa…achei que só eu detetesse essa música! #tamujuntu
    Eu tô gostando, adoro estórias melosas…mas essa de ela não conhecer o cunhado é estranho…apesar de que, pelo que entendi, o Caíque estava viajando há bastante tempo!

  • Clau diz: 6 de novembro de 2014

    Nathália Dill fazendo de novo mocinha romântica? e em Joia Rara? ela foi mocinha romântica ou somente depois do acidente que de fato se arrependeu de todo mal que fez? Se não me engano ND foi bem mazinha em Joia Rara.
    Quanto a Lacerda, também não vi nada de mais. É vilão. Vilão é vilão. Não pode ser engraçado, tem que ser mau. Lacerda não é um grande ator. Há outros bem melhores que ele. Em A vida da Gente o papel dele foi pior! um chato que não sabia o que fazer da vida e vivia correndo atrás de quem não o amava. Pelo menos agora faz uma coisa diferente.

    Mas se observarmos bem, temos Maria Marta em Império, que vive berrando pela casa, na casa dos outros, na rua, na empresa… Nunca vi uma dama da alta sociedade se portar como uma meretriz do cais do porto. Chega a ser irritante se ouvir seus berros e desmandos. Nisso Cora ganha de mil a zero sobre Marta. Cora, como boa cobra que é, age na moita. kkkkkkkk … Por isso qualquer coisa que venha de diferente nas novas novelas, já é lucro. Mesmo com todos clichês do mundo. Michele, o teu trauma são os clichês. rsrs… Clichês em Boogie Oogie, clichês em Alto Astral…. Que venham os clichês! kkkkkkk

  • Paula diz: 6 de novembro de 2014

    Eu não curti… Sérgio Guizé fez o Gibão em Saramandaia, que tinha visões, premonições, etc e tal… O Caíque tem visões, premonições, etc e tal… parece o Gibão sem asas! Eu gosto do Guizé, mas ele está exatamente igual ao personagem anterior!

    Que saudades dele como Lorraine, a esposa do tijolo em Tapas e Beijos!!!

  • Sara diz: 6 de novembro de 2014

    esse Guizé é uma mosca morta inexpressiva.. Nathalia Dill vai bem como vilãs,..agora esse mimimi da novela é dificil de aturar.. vi o primeiro capitulo forçando um pouco.. nunca mais…medico que não pode ver sangue é a mesma coisa que piloto cego haha. só mais uma das cosias que não dá pra engolir. novela melosinha.. com apenas clichês e personagens desinteressantes… a ult novela das 7 que deu pra assistir na globo foi a das empreguetes.

  • Nathan diz: 8 de novembro de 2014

    A novela foi muito boa no primeiro capítulo mesmo. Aquele acidente aéreo foi muito legal. Christiane Torloni está muito bem como a rica, triste. A Claudia Raia voltou a fazer o q a muito tempo ela n faz, a comédia, e ela faz isso muito bem. Mesmo amando esse vilões engraçados, estava sentindo falta de um vilão mau de verdade, e o Marcus esta suprindo esse lugar, e a Samanth como a vilã engraçada.
    Eu entendi tudo. O médico que não pode ver sangue, até a noiva que não conhece o irmão do futuro marido.
    Parece que até os clichês estão ficando difícil para certas pessoas entenderam. Prefiro milvezes um cclichê que uma novidade tipo, alem do horizonte, eu so via essa novela por causa da pricila e do marcelo.

  • Carla diz: 12 de novembro de 2014

    Eu estou adorando a novela e assim como Nathan prefiro clichê ao invés de novidades tipo além do horizonte ou geração brasil. Eu não costumava assistir novela das 19h, mas essa estou acompanhando.
    Quanto às dúvidas da colunista, achei-as exageradas, até porque se tratando de ficção é permitido que a estória não siga sempre os padrões de “normalidade”. Exemplo disso foi na novela Avenida Brasil, onde a Nina guardou as fotos em diversos envelopes e não em pen drive ou algo do tipo.

Envie seu Comentário