Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Aguinaldo Silva volta a elogiar sua própria novela: "Magníficos capítulos"

08 de novembro de 2014 5
Alex Carvalho, TV Globo

Alex Carvalho, TV Globo

Império tem uma boa repercussão nas redes sociais e não decepciona na audiência. Mas o mais empolgado com o sucesso da novela, é claro, é o autor Aguinaldo Silva. Vindo de tramas mornas como Duas Caras e Fina Estampa, ele não esconde o entusiasmo com seu atual trabalho.

O bom resultado, admite ele, deve-se a uma equipe talentosa. Segundo o Na Telinha, além de elogiar a todo momento os atores que compõem o elenco, Aguinaldo não se esqueceu de reconhecer o trabalho de quem fica por trás das câmeras:

Receba o meu absoluto, completo e sincero entusiasmo pelos magníficos capítulos… Posso dizer sem medo de errar que, nestes 30 anos de novelas, nunca tive uma que fosse tão bem produzida e dirigida - escreveu ele para o diretor Rogério Gomes e equipe.

Depois de anos trabalhando ao lado de Wolf Maya, a relação entre autor e diretor acabou se desgastando. O “casamento” teria terminado mal, tanto que Aguinaldo chegou a criticar algumas cenas do final de Fina Estampa, que seriam resultado de uma péssima direção. Cá entre nós, a história também não ajudava, apesar do elenco talentoso.

Rogério Gomes, mais conhecido como Papinha, é o novo queridinho dos autores de novelas e coleciona bons trabalhos nos últimos anos. Ao lado de Amora Mautner, é um dos diretores mais elogiados da Globo, tomando conta do espaço que por muito tempo foi ocupado por Wolf Maia, Jayme Monjardim e Dennis Carvalho.

Bookmark and Share

Comentários (5)

  • NEI diz: 8 de novembro de 2014

    KKKKK, QUE PIADA DE MAU GOSTO, UMA PORCARIA COMO TODAS AS OUTRAS, TEM QUE SER BANIDO DA TV ESSAS NOVELAS, SÃO TUDO UMA M.. NÃO ACRESCENTA NADA A NINGUÉM..

  • Clau diz: 10 de novembro de 2014

    Menos Aguinaldo…. BEM MENOS! A novela é boa, mas não é uma Brastemp. Mesmo porque até a Brastemp já deixou de ser A Marca em geladeiras. Assim como tu Aguinaldo e muitos outros autores, já perderam a mão na hora de escrever novelas.
    A trama é boa, tem conteúdo. Mas esta do Comendador forjar a morte com POÇÃO MÁGICA???? e pensar que tem gente que critica o espiritismo… O que dizer dessa bobagem?? poção mágica que faz como se pessoa estivesse morta?? Enfim, cada um crê no que quer.

    O que (NA MINHA OPINIÃO) ficou muito chato na trama, é a lenga-lenga do casal Zé e Ísis. Todos sabem do amor deles, mas não precisa perpetuar as cenas românticas que se tornam muito cansativas.
    Os surtos de Maria Marta é outra coisa insuportável. Não dá pra aguentar a mulher gritando com meio mundo e todos se “borrando” de medo dela. Ela é mais poderosa que a Dilma. rsrs….
    Cora que antes estava bem, parece que agora está perdendo terreno na trama. Sinto (AINDA !!!) saudade de Perpétua, de Nazaré Tedesco, de Altiva… Estas sim foram vilãs malditas e cômicas nas tramas de Aguinaldo. Por mais que Drica se esforce, não está dando AQUELE show de interpretação que ela sempre deu quando fez tramas anteriores.

    Um dos poucos que está dando um show na trama, é Paulo Vilhena. Já tive vontade de pegar o Salvador no colo, de tanta pena que tive do personagem. E Paulinho está a cada obra, se superando na interpretação. Parabéns pra ele!
    Joaquim Lopes também arrasa como Enrico. Já tive ímpetos de dar tabefes nesse personagem, de tão bem feito que Joaquim interpreta. Um filhinho de papai mimadinho, nojentinho, preconceituoso… Nunca pensei que Joaquim pudesse interpretar tão bem um vilãozinho.
    É não esquecendo, é claro, de Aílton Graça dando um banho de interpretação como Xana Summer. Um homem imenso, com vozeirão tipo Barry White, se transformar do jeito que se transforma. Maravilhoso!
    Pra mim a novela se resume nisso. O resto é muito previsível. Atores bons, mas não espetaculares. Até Lília Cabral que já atuou em outras tramas (do mesmo autor inclusive) já teve dias melhores. Ainda me lembro dela em Viver a Vida, de Manuel Carlos. Ali sim! apesar dela ser uma mulher de classe média alta, estava muito mais para uma aristocrata do que agora em Império, que não para de gritar com metade do elenco. Faz escândalos em público – vide o do bate-boca com Cristina no restaurante do Enrico, com clientes ao redor fotografando e ela, Marta, deixa aquele belo e gostoso homem, Maurílio sentado feito um idiota, à mesa. Uma Dama Quatrocentona, faria isso?? kkkkkkkkkk

    A novela é boa, em alguns momentos diria que é muito boa. Mas longe anos luz de ser uma novela incrível. Claro que pra Aguinaldo é uma espetáculo, depois de duas bombas que ele jogou na telinha, esta está mais que bom.
    Mesmo assim… Passo semanas sem olhar a trama e já sei de tudo o que acontece, através dos blogs e sites de TV. Nem preciso assistir. Não me dá vontade. TENTEI! JURO! Neste final de semana que passou, tentei assistir a novela desde segunda-feira passada, quando Ísis e Zé ainda estavam no Monte. Mas depois de começar a ver a ninfeta conversando com Josué sobre o Comendador, me deu um tédio, saí do site, e fui ver outra coisa. Nem bem começou e já cansei. ESTA CENAS são muito cansativas. E aí me apego a Boogie Oogie, que pode ser, pra muitos, apenas uma novelinha, mas que é muito boa! Justamente por não “encher linguiça”, não ficar capítulos e mais capítulos com segredos guardados, flash backs intermináveis, choradeiras… gritarias sem fim… vilões que não são enfrentados… Por isso fico com a novelinha das 18 horas. Leva só 30 e poucos minutos e mostra o que precisa ser mostrado. Simples assim. O tempo URGE!! – como muitos personagens de Aguinaldo já disseram em suas tramas. E por isso mesmo não dá pra ficar se arrastando em capítulos imensos de uma hora ou mais.

  • Clau diz: 10 de novembro de 2014

    “- Receba o meu absoluto, completo e sincero entusiasmo pelos magníficos capítulos… Posso dizer sem medo de errar que, nestes 30 anos de novelas, nunca tive uma que fosse tão bem produzida e dirigida – escreveu ele para o diretor Rogério Gomes e equipe.”

    Aguinaldo sabe ser ingrato… Wolf Maya pode não ter agradado o autor em Fina Estampa, mas em Senhora do Destino Wolf dirigiu muito bem e ATUOU também, assim como em Fina Estampa. Do jeito que Aguinaldo elogiou Rogério, parece que nunca teve sucesso na vida e que TUDO depende do diretor. Ora essa! Em América, Glória Perez também se indispôs com Jayme Monjardim e outro diretor tomou o lugar de Jayme na trama. Mas Glória esqueceu que a trama dela era o UÓ! Nem o elenco ajudou! nem os personagens! Interessante a visão desse autores… Basta ir no Wikipédia e ver que em Fina Estampa, Aguinaldo não trabalhou sozinho, escreveu com muitos colaboradores, dentre eles Nelson Nadotti (conceituado cineasta gaúcho) e Rui Vilhena, atualmente escrevendo Boogie Ooogie. Se Fina Estampa não fez sucesso, foi obra e graça de Aguinaldo e sua ETERNA arrogância. Se até DILMA quis lhe dar um abraço quando Aguinaldo recebeu comenda – SIM!!! ELE É COMENDADOR!!! Será que ele ali, frente a frente com Dilma, ele falou mal do governo? como faz em seu Twitter? Ou mudou de opinião depois da Comenda?

  • Karla diz: 12 de novembro de 2014

    Concordo com vc Clau, Boogie Oogie é mil vezes melhor que essa droga chamada Império.
    Império? Só se for da chatice. Ô novela sem graça…

  • Willame diz: 17 de dezembro de 2014

    A novela pode não ser um desastre mas não é lá essas coisas, também acho Boogie Oogie e Alto Astral bem melhores, a entrada da Cora rejuvenescida foi um absurdo, plástica desse jeito como a dela não existe, ele foi mal, o casalzinho José Alfredo e a Marina é um saco, ainda bem que acabou esse romance enjoado.

Envie seu Comentário