Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Boogie Oogie: Paulo descobre que não é o pai de Vitória

19 de fevereiro de 2015 12
Ellen Soares, TV Globo

Ellen Soares, TV Globo

Não falei que Boogie Oogie estava andando em círculos? Pois é, quando a gente achava que a paternidade de Vitória (Bianca Bin) havia sido desvendada, mais uma mudança deve ocorrer na história. Nos próximos capítulos, Paulo (Caco Ciocler) descobrirá que não pode ser o pai da moça.

Oi?

Sim, depois de toda aquela palhaçada de “exame inovador nos Estados Unidos, com 98% de certeza”, o autor resolveu mudar o jogo. Então o resto era só pra encher linguiça mesmo? Ai, que soninho…

Tudo começa quando Diana (Maria João) faz alguns exames e descobre que não tem nenhum problema para engravidar. Intrigada, ela pede a Paulo que também se submeta a alguns testes, para saber se não há nada de errado com ele.

Enfim, o jornalista acabará descobrindo que é estéril, ou seja, não pode ser o pai verdadeiro de Vitória. Nesse caso, a patricinha só pode ser filha de Elísio (Daniel Dantas). A não ser que Beatriz (Heloísa Périssé) tenha pulado a cerca com mais alguém, né?

Nessa altura do campeonato, faltando pouco mais de duas semanas para o final da novela, toda essa confusão é desnecessária. Já falei aqui e repito: Boogie Oogie foi uma grande decepção!

Leia também:

>>> Boogie Oogie confunde e decepciona na reta final

Bookmark and Share

Comentários (12)

  • Bia diz: 19 de fevereiro de 2015

    Apesar de andar em círculos nos últimos tempos, Boogie Oggie ainda é a melhor das três novelas que estão no ar.

    Quanto ao exame revolucionário nos Estados Unidos, em 1979, era o exame de tipagem HLA, que é o que se faz para ver a compatibilidade de tecidos em casos de transplante. Ele é um teste de EXCLUSÃO, e a precisão dele é de 95%. Isso quer dizer que de 100 supostos pais, o teste HLA excluiria 95, e dos 5 restante não haveria como especificar qual deles é o verdadeiro pai. O exame de DNA, usado atualmente, possibilita a exclusão de 99,9% dos pais. Em números exatos, de 100 indivíduos, se excluiria a possibilidade de 99 serem o pai da criatura.

    Exagerado foi o Paulo afirmar que a precisão era de 98%. Mas enfim…

  • Fabio diz: 20 de fevereiro de 2015

    Bias, o DNA também é um teste de tipagem HLA, só mais preciso.

    Quanto à probabilidade, com filho + mãe + suposto pai presentes, a probabilidade do DNA é de 99,999%, ou seja da ordem de 100 MIL exclusões, e não 100 como colocaste.

    Peço desculpas por te corrigir, mas colocaste a expressão “números exatos” e teus nºs não estão exatos, na verdade passam muito longe.

  • Leila diz: 20 de fevereiro de 2015

    Concordo Bia. Tambem adoro a novela. Vai deixar saudades.

  • Yasmin diz: 20 de fevereiro de 2015

    Decepção só se foi pra vc Michelle, pq pra mim BO foi uma das melhores novelas que já assisti! E olha que já assisti MUITAS novelas na minha vida.
    Não entendo como alguém que critica Boogie Oogie consegue elogiar a m… que é Império. Se vc considera BO ruim, deveria achar Império um lixo total: os personagens são insuportáveis (não se salva um, todos são chatos), a enrolação é infinitamente maior que segredo da Carlota, sem falar na falta de nexo (vide a mudança da Cora), etc, etc, etc.
    Mas enfim… gosto não se discute, se lamenta!

    E eu gostei do Elísio ser o pai da Vitória, o Paulo é um babaca!

  • L.C diz: 20 de fevereiro de 2015

    Discordo totalmente de você, Michelle. Boogie Oogie não é/foi uma decepção não! Foi uma das melhores que ja assisti, senão a melhor. Cada um com sua opnião, mas Boogie Oogie é maravilhosa! O segredo da Carlota não esta sendo tratado como “barriga”, ele esta apenas se desenrolando, esta tendo uma explicação, e não esta nada em circulos! Boogie Oogie é a 2ª maior audiencia do norte e nordeste do Brasil, quase 1ª. Reveja seus conceitos.

  • Clau diz: 20 de fevereiro de 2015

    Nunca achei a novela Boogie Oogie decepcionante. Está na medida, aliás muitas novelas deveriam ser assim. Um pouco mais de 30 minutos de duração (tirando propaganda), agilidade, sem flash backs longuíssimos, leveza, diversão e também suspense. Dei muitas risadas em muitos capítulos. Fiquei com ódio de Vitória, Carlota e Cristina. Me divirto com o jeitão do Homero, com as loucuras de Susana, com a ralação amorosa entre Rafael e Sandra, mas detesto o jeito do Pedro, embora pense que tanto ele quanto Vitória sofrem por obsessão e rejeição. Precisam se tratar psicologicamente.
    Até Fernando como um Latin Lover chega a ser divertido… Então faço coro com todos aqui e também bato palmas para BO. Mesmo porque foi a ÚNICA trama que teve coragem de trazer de volta atrizes como Betty Faria, Joana Fomm e Pepita Rodriguez. E deu certo. Provando que tais atrizes, quanto atores mais velhos, não são escalados para novelas por puro PRECONCEITO dos diretores. E autores também. Aguinaldo também não agiu certo com Drica Morais. Mas criticou Walcyr Carrasco quando este agiu como agiu com Marina Ruy Barbosa em Amor à Vida.

    Em relação ao gosto da Michele Vaz Pradella, mesmo se dizendo decepcionada com Império, é a trama que mais nossa querida Michele posta aqui no blog. Fotos do carnaval de Império, por exemplo, sendo que o carnaval da Boogie Oogie foi esquecido. Eu, pelo menso, não vi em separado, as fantasias dos personagens de BO. E olha que eram fantasias mesmo! dos bons tempos do Momo!
    Mal se sabe uma ou outra notícia sobre BO ou Alto Astral. A grande maioria é sobre Império. Uma novel pra lá de decepcionante, bizarra, com personagens perdidos que hora são uma coisa e hora são outra… Bofetadas a torto e a direito, sedução extrema entre gays e heteros…. UM LIXO! Mas dá audiência, segundo alguns. Então tá, né? Fazer o quê?

    Não que explicação darão em relação ao tal teste que era quase certo e que não foi. Poderiam ter feito um porcentagem não muito exata, para o menos nos deixar em dúvida quanto a paternidade de Vitória. Porém, se colocarmos num balaio os erros de Boogie Oogie e Império, esta última perde disparado em erros e aberrações de toda espécie. E sabes-se, né Michele, que desde o início de Boogie Oogie, tu já tinhas uma má vontade com a trama. Desde o início tu dizias que tudo ali era clichê. Pois é justamente este tipo de trama que faz sucesso no canal Vida. Os clichês. A vida normal e real. E não fatos bizarros como uma mulher que faz plásticas e volta ao tempo de quado era jovem ou um homem que vive como mulher mas afirma ser macho. Um velho que tem uma relação coma um quase adolescente que mais parece sua filha chorona e mimada… A morte do comendador que não morreu pois tomou a poção mágica (kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!) de um índio. Na verdade era o líquido da maça envenenada de Branca de Neve. Ah faça-e o favor!!! Aguinaldo brincou com a inteligência de seu público. Mas sempre tem gente que adora este tipo de coisa, né? Cada qual com seu gosto.

  • Joana diz: 20 de fevereiro de 2015

    Achei ótimo que o Paulo não pode ser o pai da Vitória. O Paulo é um babaca arrogante e quer assumir a filha agora que já é adulta. Ele e a chata da portuguesa bem que poderiam sair para uma viagem e não voltar mais para atazanar a vida dos outros. Eu vou ficar com saudades da Boogie Oogie, pois a nova novela, pelas amostras, parece um tanto piegas. Continuo torcendo para que a Vitória pare de sofrer, pois ela não tem culpa do que aconteceu no passado e que a prejudicou demais. Espero também que o careca do Artur tome um castigo pela maldade, e que a Carlota seja punida e expulsa da mansão.

  • Bia diz: 21 de fevereiro de 2015

    Me expressei mal: com “número exato” quis dizer “explicando o percentual”, que muita gente não compreende o que quer dizer X% de chance.

    A informação que descrevi acima me foi passada por uma geneticista amiga minha, noveleira também, que me falou sobre números em 1979/1980. Que o exame da época, em casos de investigação de paternidade, mesmo na presença de mãe e pai, tinha a precisão de 95%. Não é minha área, mas sempre busco alguma informação a respeito quando aparece alguma coisa assim em novelas, séries e filmes.

  • Juju diz: 21 de fevereiro de 2015

    2 – Concordo com você, Clau. Andei muitos dias sem entrar aqui nesse site pois sabia que só veria noticias de Império, império e mais império! Boogie Oogie teve muitos acontecimentos (extraordinarios por sinal, como sempre) e não foi postado aqui! Boogie Oogie é A MELHOR NOVELA ATUALMENTE e Michelle ignora, não esquecendo de Alto Astral, que nunca mais foi citada nesse site. VIVA BOOGIE OOGIE, ALTO ASTRAL!

  • Manoel diz: 26 de fevereiro de 2015

    Decepção Boogie Oogie? Fala sério! Para mim a melhor novela. Novela ridícula e chata é Alto Astral que não sal e nem pimenta.

  • m_sinistra diz: 26 de fevereiro de 2015

    Enão não sei quem e mais venenosa cobra cora da imperio ou a cobra carlota

Envie seu Comentário