Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Xana Summer pode virar filme após o final de Império

24 de fevereiro de 2015 4
Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

Seguindo os passos de Crô (Marcelo Serrado), de Fina Estampa, e Giovanni Improtta (José Wilker), de Senhora do Destino, mais um personagem de Aguinaldo Silva pode sair da telinha para as telonas. Xana Summer (Ailton Graça), de Império, tem grandes chances de continuar brilhando mesmo após o final da novela.

De acordo com o colunista Léo Dias, a ideia de criar um filme de Xana Summer foi do próprio Ailton Graça. O ator não quer desapegar do divertido personagem, por isso, está se preparando para entregar à direção da Globo o projeto de um filme. Triste com a reta final da novela, Ailton revelou:

Não me chamo mais Aílton. Agora sou a Xana. Só me chamam assim. Não quero que ela termine com a novela.

A ideia tem boas chances de ir adiante, só espero que Xana vá parar no cinema acompanhado de seus fiéis amigos Naná (Viviane Araújo), Juju (Cris Vianna), Lorraine (Dani Barros) e toda a turma de Santa Tereza.

Será que Xana Summer pode fazer sucesso também no cinema?

Bookmark and Share

Comentários (4)

  • Clau diz: 25 de fevereiro de 2015

    Apesar de saber que existe, ainda não entendo tal atitude. Entendo o que vem a ser um homossexual. Mas um cross-dressing, não. Não há lógica pra isso, nem razão. E uma mulher se interessar por um homem assim, é mais estranho ainda. Mas admiro o trabalho de Aílton Graça. Grande ator!

    “Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Cross-dressing é um termo que se refere a pessoas que vestem roupa ou usam objectos associados ao sexo oposto, por qualquer uma de muitas razões, desde vivenciar uma faceta feminina (para os homens), masculina (para as mulheres), motivos profissionais, para obter gratificação sexual, ou outras 1 .

    Vivenciar a experiência do parceiro ou da parceira é considerado normal e uma ampliação do universo emocional por casais que praticam cross-dressing. Não se trata apenas de uma experiência sexual, mas de uma experiência humana mais profunda. Algo como querer “ser” em lugar de querer “ter” ou de se apropriar dos atributos do outro através das formas usuais usadas pelos casais para se apossar do outro.

    O crossdressing (ou travestismo, no Português Europeu, e frequentemente abreviado para “CD”), não está relacionado com a orientação sexual, e um crossdresser pode ser heterossexual, homossexual, bissexual ou assexual. O crossdressing também não está relacionado com a transexualidade.”

  • Fabio diz: 25 de fevereiro de 2015

    Mais uma porcaria encomendada pra cumprir as cotas nacionais na TV por assinatura. O personagem é legal, mas acrescenta nada para merecer virar filme.

  • Nana diz: 25 de fevereiro de 2015

    Clau, caso você realmente queira tentar enteder os casos de CD recomendo uma pesquisa sobre gêneros não binários (nada haver com matemática hauahuah), no youtube um canal chamado Canal das Bee fez um video bem legal sobre o assunto. Talvez ajude ^^

    Sobre o filme, se ficar na mesma pegada da novela via ser otimo, duro é manter isso numa historia totalmente alheia. o filme do Crô é bom, mas nada perto do que era na novela

  • Clau diz: 27 de fevereiro de 2015

    Valeu, Nana! Vou pesquisar sim, pois não consigo entender… Muito louco. rsrs

Envie seu Comentário