Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Gloria Pires seduz, mata e chantageia no primeiro capítulo de Babilônia

16 de março de 2015 2
Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

Tentando superar a boa repercussão de Império, Babilônia terá um primeiro capítulo bem movimentado. Logo na estreia, Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga prometem muita sedução, cenas de sexo, assassinato e chantagem.

A protagonista de todas essas cenas será Gloria Pires, que ao lado de Adriana Esteves deve formar uma dupla do mal imbatível.

Assim que entrar em cena, a personagem de Gloria, Beatriz, mostrará que é capaz de tudo para conseguir o que quer. Para manter sua vida de luxo, ela dará o golpe do baú no empresário Evandro (Cássio Gabus Mendes), mas seus planos correm risco com a chegada de Inês (Adriana Esteves).

A velha amiga de adolescência flagra Beatriz aos beijos com o motorista de Evandro e aproveita para gravar tudo. A partir daí, teremos muita chantagem, troca de ameaças e até um assassinato.

Já deu pra perceber que de tédio, o telespectador de Babilônia não deve sofrer, né? Essa estreia promete!

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Joana diz: 17 de março de 2015

    O primeiro capitulo foi bem movimentado e muito longo. Vamos ver como serão os próximos!

  • Karla diz: 18 de março de 2015

    Ainda é cedo para ter formar uma opinião definitiva, mas estou um pouco decepcionada com Babilônia.
    As interpretações estão ótimas (Gloria Pires arrasa em personagens cínicas), e por enquanto a novela segue em um ritmo alucinante. Mas o que me desagradou, especialmente no segundo capítulo, foi constatar que a trama SÓ mostra maldade. Dá impressão que ninguém ali presta, com exceção da família da Camila Pitanga e o casal de lésbicas.
    Acho que os autores estão exagerando nas cenas de sexo, traições e violência. Uma coisa que eu ODEIO é ver cenas em que filhos agridem os pais como ocorreu ontem no final do capítulo. Tudo bem que ninguém merece ter uma mãe como a Inês (que tenta empurrar a filha para um velho “sultão” milionário), mas foi horrível ver a garota esbofeteando a mãe.
    Em tempo: não comentei na época, mas foi nojenta aquela cena de Império em que a filha da Danielle chamou a mãe de galinha e ainda ameaçou chamar a polícia caso a mãe batesse nela. Meu Deus, que exemplos são esses? Não acho que a função da novela seja educar, mas nesse caso foi incentivar os filhos a agredirem seus pais (mesmo que verbalmente), pois não serão punidos, pelo contrário: se os pais tentarem castiga-los, poderão denunciá-los. É uma completa inversão de valores.
    Não sou falsa moralista, mas está dando desgosto assistir essas tramas das 21 horas. Prefiro algo mais leve, como Alto Astral ou Sete Vidas.
    Poxa, Gilberto Braga escreveu Vale Tudo, a melhor novela que já assisti! Tinha maldade? Sim, mas também havia a preocupação em mostrar personagens com ética, em fazer um contraponto aos vilões. Em Babilônia, parece que SÓ existe o Mal. E isso é deprimente.
    Pretendo continuar assistindo (por enquanto), mas se continuar assim vou acabar desistindo. Uma pena, pq o elenco é ótimo.

Envie seu Comentário