Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Evangélicos organizam boicote contra novela Babilônia

19 de março de 2015 10
Reprodução, TV Globo

Reprodução, TV Globo

Babilônia mal estreou e já vem causando polêmica e dividindo opiniões. Enquanto as redes sociais estão repletas de comentários elogiosos, há também muita gente que se revoltou com algumas cenas.

A maior polêmica diz respeito à exibição de dois beijos entre as personagens de Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg. O pastor Silas Malafaia falou sobre o assunto ao jornal O Dia:

- Duvido que, nos Estados Unidos, às nove e meia da noite, mostrem na TV cenas de duas mulheres se beijando. Duvido! E não tem nada de puritanismo nisso, porque lá é uma democracia. No Brasil, estão confundindo liberdade com libertinagem.

Nas redes sociais e no WhatsApp, já circulam textos de evangélicos que condenam a novela. Há até um movimento convocando um boicote de 35 dias à trama, para tentar pressionar a Rede Globo a tirar Babilônia do ar.

“Até quando a Globo vai ditar e a todo momento perturbar a cabeça de nossos filhos? Estamos reféns da política suja e também da Rede Globo, que não fica atrás”, diz um trecho do manifesto.

Enquanto isso, os autores não mostram preocupação com os protestos. Ricardo Linhares acredita que as críticas são feitas por uma minoria, e que não devem prejudicar a audiência da novela:

- Vivemos num país laico e democrático, onde todos têm liberdade para expressar sua opinião. Quem quer ser respeitado, porém, precisa respeitar o seu semelhante.

Nas redes sociais, ao que parece, há muitos telespectadores que estão satisfeitos com a novela. Polêmicas como essa podem acabar tendo um efeito contrário, alavancando a audiência e provocando a curiosidade do público. Quem não viu ainda, vai querer ver o que Babilônia tem de tão chocante.

Leia outras notícias do Noveleiros

Curta nossa página no Facebook

 

Bookmark and Share

Comentários (10)

  • Nanda diz: 20 de março de 2015

    Me admira muito uma população tão “preocupada com os seus filhos” que deixam criança pequena sozinha até tarde na frente da tv. No horário da novela, criança pequena já deveria estar dormindo. E qto aos jovens, me diz qual é o adolescente que assiste novela? A maioria fica na internet através de seus tablets e celulares e muitos pais nem sabem o que ele estão fazendo. E depois, a maioria deles já viram um casal gay na escola ou no círculo de amizades. Faz umas duas semanas mais ou menos que um seriado nos EUA mostrou o beijo de dois meninos de 13 anos e lá não deu o escândalo que deu aqui. Brasileiro é muito bom pra jugar os outros mas não são capazes de olhar pro próprio nariz. Ninguém é obrigado a aceitar, mas respeito é o mínimo que um cidadão deveria ter.

    Ahhh… E antes que me apedrejem já deixa eu avisar que não sou gay. Pelo contrário, namoro o mesmo homem há 10 anos, porém respeito os demais pois nem todo mundo tem a obrigação de gostar da mesma coisa que eu.

  • Raquel diz: 20 de março de 2015

    “Duvido que, nos Estados Unidos, às nove e meia da noite, mostrem na TV cenas de duas mulheres se beijando. Duvido!”

    Gente, tem tanto seriado teen com casais gays na televisão americana..e o horário nobre deles então nem se fala..como já assisto muito seriados de lá, esses beijinhos de novela brasileira não são nada (Olá, Game of Thrones)!!

    É só serem mais mente aberta que se acostumam logo.

  • Lê diz: 20 de março de 2015

    Aí atacaram o núcleo errado. A libertinagem pra mim está nos casais Héteros da trama e não no gay. FORA HOMOFOBIA!!!

  • FERNANDA MATTOSO diz: 20 de março de 2015

    Gente, fala sério! Tudo isso por um beijo? Pensei que beijo era demonstração de amor, vamos lá. Começo o comentário reforçando que não tenho uma religião específica, mas conheço muitas, convivi com elas e respeito todas, que, pra mim, tem pontos fortes e fracos como qualquer instituição humana. Namorei anos com um muçulmano (árabe da gema), minha família inteira é católica, a família de meu marido inteira é evangélica e minha irmã espírita. Acho riquíssima essa experiência de conviver com tantas formas de pensar diferentes, mas faço questão de me manter lúcida para não misturar assuntos que considero de ordem humana com valores espirituais.

    Na minha visão, os temas tratados em Babilônia nada tem a ver com crenças, fé, preceitos espirituais, religiões, nem muito menos com Deus. Na verdade a questão é totalmente “terrena”. Trata-se, na minha forma de pensar, da exploração de um mercado milionário recém-descoberto no Brasil – o segmento gay – que promete o faturamento de milhões, ainda. Lucro, meus amigos, lucro!!! Além disso, a novela traz assuntos que SEMPRE venderam, VENDEM e VÃO continuar vendendo para a massa: violência gratuita física e psicológica; sexo à vontade; gente bonita; conto de fadas; e a ilusão de justiça social. Esse é o PRODUTO DE PRATELEIRA oferecido pelos nossos canais de TV. Estão à disposição gratuitamente e compra quem quer. A fórmula mágica das novelas tem funcionado à décadas nos grandes meios de comunicação e, posso dizer, não tem nada a ver com opções divinas. Tira Deus disso.

    Agora, suponho ser equivocada a opção de formar culturalmente crianças assistindo a novelas, deixando-as expostas a temas como os tratados no horário das 21h. Acredito que os pais que queixam que seus filhos vão ficar confusos com as informações da novela, são os mesmos que os deixam ligados em internet e redes sociais por tempo indeterminado; ou em frente ao video game madrugada adentro; ou saindo e dormindo na casa de amigos que mau conhecem a família e os hábitos; ou comendo o que querem até adquirirem sobrepeso e problemas de saúde; e por aí vai. Pais preocupados em formar suas crianças não as deixam expostas a Babilônia, nem a qualquer outro programa de TV de baixa qualidade intelectual. Estimulam os filhos à leitura, estudos, boa convivência familiar e brincadeiras que incluem, raramente, equipamentos eletrônicos da moda, tais como tablets, smartphones e afins. Pais zelosos passam valores como solidariedade, respeito, disciplina e comprometimento todos os dias, em casa, mesmo nas situações mais simples. Formam seus filhos com amor e dedicação, com atenção e carinho e, sobretudo, firmeza para impor limites. Não ficam esperando que a TV ou a escola façam isso por eles. Se alguma criança está demasiadamente influenciada por programas de TV e passa a tomá-los como referência de valores e vivência, pode saber que há alguma coisa errada na sua raíz, dentro de casa, no comodismo patológico dos pais. Não tenho dúvidas disso!

    Outra coisa, “cenas chocantes” são relativas. Cada um de nós se choca mais ou menos com o que está sendo visto, dependendo da nossa escala de valores pessoais. A mim parece muito mais chocante a cena de pastores enchendo carrinhos de dinheiro no palco, enquanto encenam seus “espetáculos da fé” na TV. Alguns passam a conta bancária para depósito no letreiro da tela, enquanto professam suas belas palavras de consolo para gente que está em situação absolutamente vulnerável. Sempre pensei: “não seria mais barato pagar um analista?”. Para mim, é muito mais chocante a cena de um religioso respeitado afirmando em rede nacional que se curou de doenças psiquiátricas sozinho e agora vende sua “receita de bolo” impressa em poucas e superficiais páginas escritas. Num ato de irresponsabilidade, vaidade e egoísmo, religiosos manipulam suas massas em prol de si mesmos, sem se preocuparem com as consequências drásticas que isso pode levar para o fiel e quem o rodeia. Tudo mostrado, também, na TV! Me choca muito mais assassinos matando em nome de Deus, com direito a manchetes em todas as TVs do mundo, num circo de horrores jamais visto na história (talvez Holocausto, mas acredito que já superou). Os jornais sensacionalistas também exibem crimes estúpidos, injustiças e abusos todos os dias. Cenas grotescas de reconstituição da violência praticada nos lares brasileiros diariamente são mostradas à luz do dia nas telas. Os apresentadores faturam muito com isso e ninguém reclama, ao contrário, assiste e aplaude.

    É por essas e outras que separo fé de religião, humano de sagrado. Não quero encorrer no erro de julgar com o rigor das leis de Deus algo que deveria estar na Vara da Infância e Adolescência, no Juizado de Menores, nas Delegacias de Mulheres, analisado pela ordem dos Direitos Humanos e Civis. Também não quero partilhar de um moralismo hipócrita e conveniente, nem ensinar meus filhos a desrespeitarem opções de vida diferentes à nossa. Afinal, as melhores pessoas que já conheci na vida sequer conseguiam terminar de rezar um “Pai Nosso”!

  • line diz: 20 de março de 2015

    É engraçado com estão achando errado a exposição do afeto entre duas pessoas, mas matar, tramar traição, chantagear e muitas outras coisas deste tipo não são contra a exibição na Televisão.
    Esses textos evangélicos são de uma hipocrisia total.

    #valoresinvertidosatequando?

  • Clau diz: 20 de março de 2015

    Parabéns pelas palavras gurias!!! NANA e RAQUEL.
    É bem isso mesmo. Graças a Deus me encontrei no espiritismo! A novela é boa, tem enredo bom, atores e atrizes magníficos! Um selinho fazer tanta balbúrdia? Por que tais senhores não se indignam com a violência que rola solta no pais? EU já assisti novelas da RECORD que mostraram briga entre máfias com cenas de extrema violência. Cenas de traficantes em favelas em que a cabeça de um deles saiu rolando morro abaixo depois de ser decapitado. E não era seriado estrangeiro não era NOVELA. Mas isso pode???? Máfia, traficantes, mortes violentas pode???
    Ah… deixem pra lá!Esse pessoal grita e sai nada. É tosquia de porco, com muito grito pra pouco pelo. Eles ACUSARAM publicamente Xuxa de fazer pacto com o demônio e agora pagam uma fábula pra terem a criatura lá na Record. Como nem ela indo pra lá dará audiência, eles estão furiosos com as polêmicas da Globo.
    Deixemos eles pra lá. Quanto mais se der importância é pior. É o que querem. Louco sempre quer briga. Se satisfaz na briga, é oque querem pra chamar atenção. Se eles fosse de fato religiosos, cuidariam da FOME, da DOENÇA, do ABANDONO das pessoas por este Brasil. Então ignoremos. A carroça passa e os cães latem.

    E NANA, se fosses lésbica, mesmo assim, ninguém tem nada com isso. É tua vida e pronto. Também não sou e estou casada e feliz por mais de 30 anos. Mas confesso que me divirto quando me confundem por homem, aqui no blog. A imaginação das pessoal é algo! kkkkkkkkkkk

  • Luciano diz: 20 de março de 2015

    Esses evangélicos deveriam ir procurar o que fazer. Se eles acham isso errado, eles têm que ter em mente que muita gente não acha. Assiste novela quem quer. Ninguém é obrigado. E não adianta querer impedir que os filhos assistam novelas por causa dos casais gays. Eles verão aos montes na vida real. Aliás, na internet, site gays adultos existem aos milhares. Vão acorrentar os filhos em casa e proibir eles de acessarem a internet? Se o indivíduo tiver que ser gay, ele vai ser mesmo que seja acorrentado.

  • Carlos diz: 21 de março de 2015

    Os Estados Unidos sempre mostrou gay seja nós seus seriados ou filmes mesmo que mostrasse sutilmente, mas a onda de mostrar beijo começou nós anos 90. Os Estados Unidos produz seriados onde TODOS os personagens são gays como Queer as folk e hoje tem vários seriados com casais gays ou com apenas gays. A Tv Americana é considerada um grande sucesso mundial e a maioria desses personagens ajudaram na luta contra o preconceito aos lgbt.

  • Emanuelle diz: 22 de março de 2015

    Não vi nada de mais na cena, ainda mais porque pra mim um Beijo de pessoas do mesmo sexo é normal ( Minha Opinião ) se não gostam apenas não assista, não é só por causa disso que vai tirar a novela do ar, isso tudo é desnecessário, vai ser uma perda de tempo, porque duvido a Globo tirar a novela do ar por causa de uma bobagem como essa.

  • FERNANDA MATTOSO diz: 23 de março de 2015

    CLAU, concordo sem tirar uma vírgula. Acertou em cheio no comentário! Ainda esse fim de semana estava comentando sobre a contratação da “Rainha dos Baixinhos” pela RECORD. Tive tanta antipatia do fato que me recuso a assistir a essa emissora daqui para frente. Já não era chegada, agora, então…Como podem apedrejar a apresentadora publicamente e menos de 1 ano depois tê-la em sua equipe? Me poupe!

    E o que me diz do jornalismo carniceiro e de baixo nível que a RECORD apresenta a partir das 17h, todos os dias, no Cidade Alerta? Estou enganada ou é nesse horário que as criancinhas citadas pelos evangélicos chegam da escola e ligam a TV? Além disso, todo o contingente de profissionais demitidos ou escanteados pela Globo são imediatamente contratados pela emissora, com salários astronômicos pra concorrer com a líder de mercado. Copiam descaradamente os programas da Globo, como o Fantástico, mini-séries, NOVELAS e os programas de auditório. Promovem shows de auditório da mais baixa categoria durante as TARDES dos fins de semana (com as mesmas criancinhas assistindo), com direito a mulheres “salada de frutas” semi-nuas e rapazes “sensuais” se esfregando no palco. Qual o nome que os evangélicos dão a esse tipo de apelo? Não seria sexual? Estou enganada? Também não são raros os casos em que líderes evangélicos são pegos em casos de estupro, extorsão, violência doméstica e psicológica, abusos da fé e outros crimes mais. Isso Deus perdoa fácil? Como funciona?

    Sabe, sei que a Globo está pegando pesado, tenho restrições e não tenho assistido a Babilônia todos os dias, mas uma única vantagem a “poderosa” tem: nunca a vi criticando NENHUMA outra emissora. Muito menos insuflando as massas de fiéis telespectadores para um boicote contra concorrentes. Mesmo porque, o dia que a Globo resolver fazer isso, podem ter certeza de que vai QUEBRAR todos os outros canais de TV do Brasil. Afinal, além de ser a maior em alcance e qualidade de produção, tem credibilidade, penetração exclusiva e poder de fogo na comunicação. Não se esqueçam que ela já elegeu um presidente em nosso país e derrubou ele depois. A mim parece mais que a comunidade evangélica está tentando angariar público para OS DEZ MANDAMENTOS, porque já viu que Babilônia vai ser uma pedra no seu sapato. Pois é, garanto que muitos dos fiéis que a criticam estão lá de olho, todo dia, em suas quatro paredes, kkkkkkkkk!!! Pode saber!!! Depois é só pedir perdão, não é mesmo? KKKKKKKKK…

    Parabéns pela atuação das atrizes, que estão entre as mais respeitadas do nosso país – Fernanda e Nathália! Têm uma carreira brilhante! Encenam seu amor de forma tão delicada, natural e elegante que me fez lembrar de como é bacana ser amado por alguém, coisa rara hoje em dia. Em nada me agrediu e fico feliz que não seja a única a pensar assim. Quanto aos moralistas de carteirinha, recolham-se em suas redomas, fechem-se em suas panelinhas que excluem e rotulam os outros, vão olhar direito seus filhos, encham seus bolsos de dinheiro às custas de gente ignorante e/ou desesperada e, por favor, deixem os outros em paz.

Envie seu Comentário