Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Qual será o destino de Serelepe em Meu Pedacinho de Chão?

01 de agosto de 2014 3
Renato Rocha Miranda, TV Globo

Renato Rocha Miranda, TV Globo

Chegou a hora de nos despedirmos de Meu Pedacinho de Chão, infelizmente. A encantadora novela chega ao fim logo mais, com direito a festa de casamento dos dois casais mais lindos de Vila Santa Fé.

Enquanto todos se preparam para a festança, as noivas, Juliana (Bruna Linzmeyer) e Gina (Paula Barbosa), capricham na produção para deixarem Zelão (Irandhir Santos) e Ferdinando (Johnny Massaro) ainda mais apaixonados.

Mas uma dúvida vai mexer com os habitantes da cidadezinha: por onde anda Serelepe (Tomás Sampaio)?

O menino percebe que o Coronel Epa (Osmar Prado) não tem a menor intenção em adotá-lo e resolve fugir da fazenda. O único a quem Lepe dá adeus é Nando, a quem considera um irmão mais velho.

Segundo o site da novela, Padre Santo (Emiliano Queiróz) encontra o garoto escondido na igreja, pronto para ir embora. Será que ele vai mesmo ter coragem de abandonar a amiga Pituquinha (Geytsa Garcia).

A não ser que Benedito Ruy Barbosa deseje surpreender o público, Serelepe deve ter um final feliz ao lado da companheira inseparável. Catarina (Juliana Paes) certamente mexerá os pauzinhos para adotar o menino, afinal, ele e Pituca já são “como dois irmãozinhos”, como a madame adora dizer.

A primeira versão de Meu Pedacinho de Chão ganhou uma espécie de continuação na década de 1980. “Voltei pra você” mostrava Serelepe e Pituca já adolescente, descobrindo o amor.

Seria uma boa ideia, daqui a alguns anos, voltar ao mundo mágico de Meu Pedacinho de Chão, com as crianças já crescidas. Para os fãs da novela, seria uma ótima pedida, né?

Bookmark and Share

Duelo de maldades: Quem será a grande vilã de Império?

31 de julho de 2014 2
Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

Já cansei de comentar por aqui que o que faltava de vilões na novela Em Família, está sobrando em Império. A nova novela das 21h traz maldades para todos os gostos, mas duas megeras já estão roubando a cena. Também pudera, interpretadas por duas atrizes maravilhosas, não poderia ser diferente…

 

Cora já começou aprontando logo no primeiro capítulo, com uma interpretação brilhante de Marjorie Estiano. Ao assumir o papel na segunda fase, Drica Moraes não deixou por menos e vem impressionando a cada cena. O que foi a morte de Eliane (Malu Galli), com a irmã chorando e rindo ao mesmo tempo? Fiquei arrepiada ao assistir, Cora é mesmo uma cobra!

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Mas a concorrência é forte, já que Maria Marta Medeiros de Mendonça e Albuquerque (adoro vilãs de nome comprido) está no páreo, com mais um show de Lilia Cabral. A esposa de José Alfredo (Alexandre Nero) não poupa nem os filhos de sua língua afiada e só pensa em manter sua vida boa. Talvez o único ponto fraco da vilã, se é que chegará a atrapalhar suas maldades, é a paixão que ainda sente pelo marido. Mas talvez o fato de ser desprezada a impulsione ainda mais a derrubar o Comendador, o que promete render cenas cada vez mais impactantes.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

ATÉ AGORA, CONFESSO QUE NÃO SEI DIZER QUAL DAS DUAS É MAIS CRUEL. O FATO É QUE AMBAS PARECEM SER MOTIVADAS PELA MESMA COISA: O DINHEIRO. POBRE DE JOSÉ ALFREDO, QUE ESTÁ NA MIRA DA DUPLA…

Bookmark and Share

Os destaques, as surpresas e as decepções de Meu Pedacinho de Chão

31 de julho de 2014 16

Sim, ainda estou de luto com o fim de Meu Pedacinho de Chão. Por outro lado, acho que a trama cumpriu seu papel e teve o tempo exato. Vai deixar saudades, mas isso quer dizer que foi boa, né?

Nos últimos meses, a magia da Vila de Santa Fé comoveu o público. Atores iniciantes surpreenderam, veteranos saíram do lugar-comum e dois pequenos talentos encantaram os telespectadores. Vamos relembrar os maiores destaques da novela?

 

Irandhir Santos vinha de pequenas participações em seriados da Globo, mas foi em Meu Pedacinhop de Chão que ele conquistou o coração de todo mundo (inclusive da professorinha Juliana). O jeito rude e, ao mesmo tempo, doce e meigo, fez muita gente suspirar diante da televisão.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

É impossível falar de Gina (Paula Barbosa) sem falar de Ferdinando (Johnny Massaro). Afinal, foi o casal “Ginando” que roubou todas as cenas, principalmente na reta final da novela. O engenheiro ensaiou um romance com Juliana no início da novela, mas foi com a “mulher-homem” que rolou aquela química que o público adora ver nas novelas. Entre tapas e beijos, eles chegam ao final feliz, com direito a festança de casamento.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Outra dupla que conquistou o público foi Pituca (Geytsa Garcia) e Serelepe (Tomás Sampaio). Os atores mirins se destacaram em cena e mostraram talento de gente grande.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Antonio Fagundes já é mais do que veterano, mas saiu de sua zona de conforto ao interpretar o italiano Giácomo. Poucos meses depois de viver o homofóbico Dr. César em Amor à Vida, ele voltou à telinha em um personagem totalmente diferente, nem lembrei que até outro dia ele estava no horário nobre. “Seu Giaco” também não tinha nada a ver com os italianos que ele já interpretou em outras novelas, era um personagem único, como só um grande ator é capaz de construir.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Outro que saiu do lugar-comum foi Rodrigo Lombardi. É impressionante como o galã de Caminho das Índias e Salve Jorge se transformou na pele de Pedro Falcão. O jeito de falar, a postura, o andar, nada lembrava “o cara” que suspirava pela Morena. Palmas pra ele!

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Juliana Paes também fez bonito como Madame Catarina. O “tique” com as mãos, os gritinhos e as caretas foram irritantes em alguns momentos, mas tudo era parte da caracterização da personagem.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Bruna Linzmeyer esteve linda, com figurino, cabelos e maquiagem impecáveis, mas ficou devendo no quesito interpretação. A culpa nem é dela, mas da chatinha professora Juliana, indecisa do primeiro ao último capítulo, cheia de “mimimis” para assumir seu amor por Zelão. Sorte dela que a química com Irandhir Santos foi perfeita, só assim o casal “Zeliana” ganhou destaque.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

 

A estreante Cíntia Dicker encarou o desafio de interpretar a filha de Antonio Fagundes, Milita, logo em sua primeira novela. Não decepcionou, mas também não foi um grande destaque.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Quem esperava que Gabriel Sater tivesse o mesmo talento do pai, Almir Sater, pode ter se decepcionado um pouco. Como Viramundo, o rapaz foi mediano como cantor e como ator, mas como foi sua primeira novela, pode ter chance de aprender muito em futuros trabalhos. O rostinho bonito ajuda, e muito.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Também filho de peixe, Bruno Fagundes ficou bem abaixo das expectativas ao interpretar o médico Renato. O nervosismo da estreia e as comparações com o pai (que além de tudo era seu colega de cena) podem ter prejudicado o jovem ator.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Osmar Prado é um grande ator, mas fez mais do mesmo como o Coronel Epa. Mais parecia uma mistura de Tião Galinha com outros coronéis que ele já interpretou em novelas.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

Bookmark and Share

Agora vai? José Mayer e Klebber Toledo darão "beijo de cinema" em Império

31 de julho de 2014 15
João Cotta, TV Globo

João Cotta, TV Globo

A polêmica continua em Império. A primeira cena de beijo entre Cláudio Bolgari (José Mayer) e seu amante Leonardo (Klebber Toledo) chegou a ser escrita, mas não foi gravada. Mas Aguinaldo Silva é brasileiro e não desiste nunca, portanto, a sequência deve ir ao ar no capítulo do dia 12 de agosto, segundo o Uol.

O beijo de José Mayer e Klebber Toledo será importante para a história, já que o casal sofrerá agressões na rua por causa disso.

Tudo começa quando Cláudio tem mais uma briga com o amante, devido à sua resistência em assumir a relação. Afinal, para o cerimonialista, é muito mais cômodo manter a família “tradicional”, mas ter em paralelo seus encontros furtivos com outro homem.

Mas o jovem Leonardo não se conforma. Após uma discussão, os dois vão para a frente do prédio e continuam brigando. Com medo de perder o amante, Cláudio diz:

Pois vou provar o quanto te quero, apesar da minha natureza, digamos… reservada. Eu vou te dar um beijo.

A cena escrita por Aguinaldo Silva prevê um “beijo de cinema”. Um bando de jovens que passa pelo local começa a agredir os dois por estarem se agarrando no meio da rua.

Mas a pior consequência disso tudo ainda está por vir. A jornalista Érika (Letícia Birkheuer), escondida, fotografa tudo e corre para mostrar a “bomba” para o chefe, Téo Pereira (Paulo Betti).

É a chance que Téo estava esperando para arrancar o ex-colega Claudinho de dentro do armário. A descoberta destruirá a vida do cerimonialista, que será rejeitado até mesmo pelo próprio filho, Enrico (Joaquim Lopes).

A discussão recomeça e lá vamos nós com a velha questão do “vai ter beijo ou não?”. E aí, será que agora vai? Ou a cena acabará sendo cortada novamente?

Com beijo gay ou não, Império vem conquistando o público no horário nobre. No Twitter, o autor não se cansa de comemorar o sucesso de sua trama e se diz surpreso por estar agradando.

Bookmark and Share

Império: Marina Ruy Barbosa aparecerá seminua em cenas com Alexandre Nero

30 de julho de 2014 17

Divulgação, TV Globo

Se o marasmo de Em Família chega a dar sono, as cenas movimentadas e ousadas de Império trouxeram muita gente de volta pra frente da TV. Logo no primeiro capítulo, Aguinaldo Silva já mostrou um rapaz se envolvendo com a cunhada, contrabando de diamantes e um assassinato. Era de se prever que vinha boa coisa por aí.

Império vem mantendo as expectativas do público lá em cima, tomara que continue nesse nível. Até agora, vimos cenas mais curtas, com diálogos inteligentes e bem colocados, onde cada palavra tem uma razão de ser. Bem ao contrário do que fez Manoel Carlos, com aquelas discussões de relação intermináveis, que chegavam a durar quase dez minutos. É impossível não comparar a qualidade das duas novelas, a diferença é gritante.

Bom, mas vamos ao que interessa. Quem acompanhou a primeira cena de Marina Ruy Barbosa na trama já deve ter percebido que a ninfeta Maria Isis é louca por José Alfredo (Alexandre Nero). A moça nutre um amor verdadeiro pelo amante, ao contrário de sua família, que só quer se dar bem às custas do Comendador.

Nos próximos capítulos, segundo o Extra, o clima entre os dois ficará cada vez mais quentes. Um flashback mostrará como o casal se conheceu e revelará que José Alfredo tirou a virgindade da menina. Apaixonada, ela garante que não se arrepende de nada:

Foi a melhor coisa que me aconteceu na vida, meu amor. Você não me obrigou, eu fiz porque quis. E nunca me arrependi.

Apesar da tórrida relação, José Alfredo não ama Maria Isis. Com relação à esposa, Maria Marta (Lilia Cabral), o que sobraram foram as mágoas, além de uma chantagem mútua, já que um sabe dos podres do outro, e é isso que mantém o casamento de aparências.

Com a morte de Eliane (Malu Galli), o protagonista perde a única mulher que já amou na vida. Ao longo da novela, o público poderá sentir falta de uma história de amor para o personagem principal, mas a princípio, ele parece estar fechado para sentimentos mais profundos. O que deu pra notar até agora é que a única pessoa que ele trata com carinho verdadeiro é a filha, Maria Clara (Andreia Horta). Para os filhos homens, José Pedro (Caio Blat) e João Lucas (Daniel Rocha), sobram apenas cobranças, competição pelo comando da empresa e nenhuma demonstração de amor paterno.

Aguinaldo Silva criou um protagonista complexo, um anti-herói que não aparenta ser mocinho e nem vilão, digno do céu ou do inferno. Talvez seja esse o maior mérito do autor, fugir ao lugar-lugar comum, plantando na cabeça do telespectador a dúvida sobre as motivações de José Alfredo.

Bookmark and Share

Ney Latorraca faz participação especial no fim de Meu Pedacinho de Chão

30 de julho de 2014 2
João Miguel Júnior. TV Globo

João Miguel Júnior. TV Globo

A novela das seis está acabando e deve deixar muitos “órfãos”. A belíssima história de Benedito Ruy Barbosa, dirigida pelo sempre brilhante Luiz Fernando Carvalho, chega ao fim nesta sexta-feira.

E a partir do capítulo de hoje, algumas surpresas devem movimentar a reta final da trama. Ney Latorraca fará uma participação mais do que especial como Dr. Cirilo, pai de Renato (Bruno Fagundes).

Outro evento que deve agitar a Vila de Santa Fé será o noivado de Giácomo (Antonio Fagundes) e Rosinha (Letícia Almeida). A jovem se surpreende com o pedido do italiano, mas fica feliz da vida por finalmente “desencalhar”.

João Miguel Júnior, TV Globo

João Miguel Júnior, TV Globo

Ontem comentei aqui sobre a curta duração da novela, que não agradou aos fãs da história. Por mais que pareça curta, Meu Pedacinho de Chão foi pensada para ser assim, uma espécie de minissérie dos finais de tarde. Vai deixar saudades, é claro, mas eu acho que é um período ideal de duração para as novelas, especialmente as desse horário. Devido ao sucesso da trama, acredito que em breve deve ser lançada em DVD, para deleite dos fãs.

Bookmark and Share

Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg vão se beijar na próxima novela das 21h

30 de julho de 2014 24
Alex Carvalho, TV Globo

Alex Carvalho, TV Globo

Contrariando os homofóbicos de plantão, as novelas da Globo têm mostrado casais gays de forma cada vez mais natural. A cada nova trama, um tabu é quebrado, até que logo não se caia mais na velha discussão: “vai ter beijo gay?”

Walcyr Carrasco e Wolf Maya abriram os trabalhos em Amor à Vida, ao mostrar o beijo de Niko (Thiago Fragoso) e Félix (Mateus Solano). Depois, veio Manoel Carlos e a polêmica história de Clara (Giovanna Antonelli), uma mãe de família que trocou o marido por outra mulher, a fotógrafa Marina (Tainá Müller). Em Império, Aguinaldo Silva quebra mais uma barreira ao mostrar José Mayer, o pegador das novelas, como um gay enrustido.

Com tantas barreiras quebradas em relação à homossexualidade nas novelas, nada mais pode chocar o público, certo? Errado! Sempre é tempo de novas e ousadas abordagens.

Na próxima novela das 21h, o casal gay será interpretado por ninguém menos do que Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, duas divas da dramaturgia brasileira. Aos 84 anos, as duas prometem surpreender ao mostrar o amor entre duas mulheres na terceira idade.

Fernanda adiantou à colunista Monica Bergamo:

- Já estou avisando que a gente vai se beijar! Mas não é mais aquela coisa de ‘vai ter língua, não vai ter língua”! Passamos da fase de sedução. Será a história de um par na vida, enfrentando o melhor e o pior.

A atriz acredita que não há mais motivos para tanta polêmica:

- Já teve todo tipo de casal gay. Agora são duas mulheres de 80 anos que vivem um casamento. Um casal assim já beijou muito na vida.

Enquanto o público se divide entre os que aceitam casais gays na televisão e os que acham que há uma “ditadura gay” na emissora, colocar duas atrizes desse porte fazendo par romântico pode mudar muita coisa. Fernanda Montenegro está em um patamar tão alto na Globo que poderia muito bem se negar a interpretar essa personagem. Se ela aceitou esse desafio, é mais do que uma evolução, é um tapa na cara da sociedade preconceituosa.

Babilônia, trama de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, substitui Império no início de 2015.

Bookmark and Share

Meu Pedacinho de Chão foi curta demais? Dê sua opinião!

29 de julho de 2014 79
Renato Rocha Miranda, TV Globo

Renato Rocha Miranda, TV Globo

Meu Pedacinho de Chão termina esta semana, mas os fãs da novela já estão com saudades. A trama leve, com um toque infantil e sem apelação conquistou um público fiel nos finais de tarde.

O último capítulo vai ao ar nesta sexta-feira, totalizando pouco mais de quatro meses no ar. Quem curte a novela chegou a comentar aqui no blog que a trama poderia ser mais longa. Mas será que daria certo?

Na minha humilde opinião, Meu Pedacinho de Chão tem o tempo ideal para uma novela tão diferente. Aliás, todas as tramas deveriam ser mais curtas, só assim se evitaria a tal “barriga”, aquela fase de enrolação quando nada de relevante acontece.

No horário nobre, as novelas poderiam durar, no máximo seis meses. As demais deveriam ficar na média de quatro, cinco meses no ar. Assim, teríamos bastante renovação ao longo do ano, as boas histórias não se perderiam em meio à duração longa e as novelas ruins testariam menos a nossa paciência.

A atual novela das seis termina em alta só porque termina agora. Durou o tempo necessário para ser inesquecível. Mais tempo no ar do que isso, já começaria a ficar cansativa e perderia um pouco da magia que nos conquistou.

E vocês, acham que Meu Pedacinho de Chão foi curta demais? Acham que as novelas deveriam ter menor duração? Opine!

Bookmark and Share

Autor de Império escreve beijo gay, mas cena não irá ao ar

29 de julho de 2014 25
Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

Recomeçou a polêmica. Novela nova e personagens gays no ar, podem ter certeza de que voltaremos à velha questão: “vai ter beijo?”

José Mayer e Klebber Toledo interpretam um casal em Império. O cerimonialista Cláudio é casado e pai de dois filhos, mas mantém um romance secreto com o jovem Leonardo. Porém, o inimigo de infância de Cláudio, Téo Pereira, está louco para jogar lama no ventilador.

Ao confirmar a vida dupla do rival, o blogueiro começará a chantageá-lo. Temendo manchar sua imagem com a revelação do segredo, Cláudio resolve se separar do amante.

É aí que entraria a tão falada cena do primeiro beijo entre os personagens. Segundo o Uol, Aguinaldo Silva chegou a escrever a cena, mas o diretor Rogério Gomes optou por não colocar no ar. A sequência, apesar de constar no roteiro, não teria nem sido gravada.

Porém, nos bastidores, comenta-se que tudo não passa de uma estratégia da Globo. Após negar a divulgação do beijo, a cena (gravada em sigilo) poderia ir ao ar sem grandes polêmicas, para que o assunto passe a ser tratado com mais naturalidade.

Afinal, ninguém discute se foram gravadas cenas de beijo, carícias ousadas ou sexo entre personagens heterossexuais, não é mesmo? Os casais gays da televisão podem não ser mais um tabu, mas continua rendendo discussões e levantando polêmica.

Bookmark and Share

Premiação de TV consagra Amor à Vida e "esquece" Em Família

29 de julho de 2014 7
AgNews

AgNews

Ontem à noite ocorreu mais uma edição do Prêmio Contigo de Televisão, uma das premiações mais importantes para os profissionais da telinha.

O mais curioso (mas previsível) foi o fato de Em Família não ter levado nenhum prêmio. A grande vencedora da noite foi Amor à Vida, que ganhou quase todos os troféus.

Injustiça com Manoel Carlos e com os atores de Em Família? Claro que não. O fato de ter sido esquecida em uma premiação tão importante só confirma que a novela foi um dos maiores fracassos dos últimos tempos. Por melhor que fosse o elenco, a história fraca não deixou ninguém se destacar.

Amor à Vida, apesar dos muitos defeitos, pelo menos movimentou mais o público, principalmente devido à atuação de Mateus Solano e seu inesquecível Félix. Adivinhem quem levou o prêmio de melhor ator ontem à noite?

Bom, vamos aos ganhadores e minhas opiniões (favoráveis ou não) do Prêmio Contigo de TV:

 

MELHOR NOVELA: Amor à Vida
Talvez não tenha sido a melhor, mas sim a “menos pior”. Pela qualidade da história, eu votaria em Joia Rara ou Meu Pedacinho de Chão.

AgNews

AgNews

 

MELHOR DIRETOR: Luiz Fernando Carvalho, por Meu Pedacinho de Chão.
Merecidíssimo. A novela é mesmo de encher os olhos e encanta o público.

 

MELHOR ATOR: Mateus Solano
Impossível pensar em outro nome, troféu mais do que merecido.

AgNews

AgNews

 

 

MELHOR ATRIZ: Vanessa Giácomo
Justo. A morena arrasou como a fria Aline em Amor à Vida.

AgNews

AgNews

 

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Thiago Fragoso
Já que Mateus Solano foi o melhor ator, nada mais justo do que seu par romântico também fosse premiado. Se houvesse o prêmio de “melhor casal”, também seria deles.

AgNews

AgNews

 

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Elizabeth Savalla
Ótima escolha, a ex-Chacrete Márcia roubou todas as cenas.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

MELHOR ATRIZ INFANTIL: Mel Maia
Destaque em Avenida Brasil, a fofíssima surpreendeu mais uma vez em Joia Rara. Eu destacaria ainda Geytsa Garcia, a Pituquinha de Meu Pedacinho de Chão.

AgNews

AgNews

 

MELHOR ATOR MIRIM: Tomás Sampaio
O Serelepe de Meu Pedacinho de Chão mostra que tem talento de gente grande.

AgNews

AgNews

 

MELHOR ATOR DE SÉRIE: Cauã Reymond
Ele também participou de O Caçador, mas foi em Amores Roubados que arrasou como o sedutor Leandro.

AgNews

AgNews

 

 

MELHOR ATRIZ DE SÉRIE: Dira Paes e Fernanda Montenegro
Dira foi premiada por seu trabalho em Amores Roubados, mas a premiação também consagrou o talento indiscutível de Fernanda Montenegro, a Dona Picucha de Doce de Mãe.

AgNews

AgNews

 

 

Revelação: Tatá Werneck
A Valdirene de Amor à Vida foi o grande destaque do ano, mas eu escolheria também Paula Barbosa e Irandhir Santos, ótimos em Meu Pedacinho de Chão.

AgNews

AgNews

 

 

Melhor minissérie ou série: Amores Roubados
Boa produção, mas minha favorita foi Doce de Mãe, simples e tocante.

AgNews

AgNews

 

Prêmio Mulheres Extraordinárias: Dira Paes

AgNews

AgNews

Homenageada da noite: Nathalia Timberg

AgNews

AgNews

Bookmark and Share