Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Ciranda de Pedra"

Final de Ciranda de Pedra é nesta noite

03 de outubro de 2008 0

Divulgação,Globo

Ciranda de Pedra (RBS TV, 17h50min) termina hoje com muitas emoções. Confira os principais desfechos da história e uma entrevista com o autor da novela, Alcides Nogueira.
 
> Natércio (Daniel Dantas) vai preso depois de matar Frau Herta (Ana Beatriz Nogueira), que enlouquece e assume a personalidade de Laura.
> Margarida (Cleo Pires) e Eduardo (Bruno Gagliasso) casam-se.
> Laura (Ana Paula Arósio) e Daniel (Marcello Antony) – O autor não revelou detalhes, mas os dois morrem numa ilha deserta. Laura, provavelmente, devido à sua doença. Na ilha, recomeçarão os sintomas de paranóia e de histeria, e a doença voltará com muita força. Daniel morre logo em seguida. O autor descarta a hipótese de suicídio do médico.
> Virgínia (Tammy di Calafiori) - Fica sozinha, mas com chance de encontrar alguém.
> Letícia (Paola Oliveira) - Será uma tenista famosa e ganhará muitos prêmios.
 
Entrevista
 
“Talvez quem mais sentisse a saída de Ana Paula fosse eu”
 
Pergunta – A novela teve 25 pontos de audiência, número considerado baixo para o horário. Isto o incomodou?

Alcides Nogueira – O mercado modificou-se e a audiência também. Para se ter uma idéia, o horário das 18h é um dos picos de usuários na Internet. Mesmo assim, não penso em mudar de profissão (risos). Eu tenho muito orgulho de Ciranda de Pedra.
 
Pergunta – O lesbianismo de Letícia não aconteceu. O horário das 18h o impossibilitou de abordar este assunto?

Alcides – O livro de Lygia Fagundes Telles (em que a novela é baseada) tem uma narrativa densa. Para o horário das 18h, foi necessário que a história fosse suavizada.
 
Pergunta – Muito se questionou se, com a morte de Laura, Tammy Di Calafiori teria talento para segurar a trama. Isto pesou na sua decisão de manter a personagem de Ana Paula viva até o último capítulo?

Alcides – Isto nunca pesou para que eu mantivesse Laura viva. Talvez quem mais sentisse a saída de Ana Paula fosse eu mesmo. Mas a questão da morte de Laura não tem relação com o desempenho de Tammy.

Postado por Diário Gaúcho

Bookmark and Share

Ciranda de Pedra: e lá vem a noiva

28 de setembro de 2008 0

Divulgação

- É a realização do sonho dourado. Está tudo perfeito, como era o sonho da Elzinha, o vestido, a decoração. Ela está se casando com o homem de quem gosta, e o homem de quem gosta é rico e apaixonado por ela. É tudo o que queria na vida e ainda tem uma semana de novela para ela curtir rica (risos) – brinca Leandra Leal, intérprete de Elzinha, na gravação do casamento de sua personagem com Cícero Cassini (Osmar Prado). A cena vai ao ar na segunda-feira, nesta última semana de Ciranda de Pedra.

No belo quintal da mansão dos Cassini foi montada uma pérgula em frente a mesas e cadeiras decoradas com mil e quinhentos lírios e quatro mil rosas.

- Optamos pelas cores quentes (tons de rosa, amarelo e laranja) porque Elzinha é toda energia. Achamos que seria interessante misturar ao branco essas cores que são vitais – explica Marco Cortez, produtor de arte.

Além das flores naturais, um tradicional bolo de quatro andares enfeitava o cenário. O vestido da noiva também foi criado com muito cuidado. Da pesquisa até a confecção, a equipe de figurino de Gogóia Sampaio e Rô Gonçalves levou um mês para deixálo pronto.A parte superior foi feita com organza bordada com pérolas e cristais e a saia em várias camadas de tule plissado. Enquanto espera ansioso por sua espevitada noiva no altar, Cícero recebe o carinho de sua filha Letícia (Paola Oliveira), que faz par com Conrado (Max Fercondini) como padrinhos do noivo.

Do outro lado, Margarida (Cléo Pires) e Eduardo (Bruno Gagliasso) são os padrinhos de Elzinha, que chega em uma belíssima carruagem e é recebida por Seu Memé (José Rubens Chachá) e pela filha Lindalva (Ana Karolina Lannes), daminha de honra. Todos os amigos da Vila Mariana assistem à cerimônia. No momento de responder se é por livre e espontânea vontade que Cícero recebe Elzinha como esposa, ele faz questão de afirmar sua vontade:

– Padre,por acaso está vendo o pai da noiva com um trabuco atrás de mim? É claro que é de livre e espontânea vontade!

Elzinha também responde à altura:

– Livrérrima! Se a minha vontade fosse mais livre, ia sair flutuando pelo jardim e o senhor ia ter que correr atrás dela!

Para selar a união, Cícero dá um respeitoso beijo na noiva,mas ela o inclina como numa cena de cinema e lhe tasca um beijo de tirar o fôlego. Surpresos, os convidados aplaudem o casal. E, como não poderia deixar de ser, o arremesso do buquê é pura marmelada. Elzinha dá uma piscadela para Eduardo e joga o buquê em direção à Margarida que, por discrição, tinha ficado quieta em um canto. A festa continua e a felicidade é geral, inclusive do menino Franzé, que depois de ter sido fiel companheiro do mendigo Menelau, disfarce usado por Cícero para conquistar Elzinha, será adotado.

– Cícero é um pai nato e adora o Franze e a Lindalva. Antes de Elzinha aceitar o pedido de casamento, ela conta para ele, com muita emoção, que é mãe da Lindalva. E se ela tivesse mais três filhos, assumiria todos eles. Ele também vai adotar o Franzé, porque não teria como deixá-lo largado, ele foi companheiro, muito amigo.O Cícero temcondições de criá-los muito bem diz Osmar Prado.

Postado por TV + Show, Zero Hora

Bookmark and Share

Paola Oliveira: de caso com o acaso

28 de setembro de 2008 1

Divulgação

A “matemática” por trás da carreira de Paola Oliveira é curiosa. Em apenas quatro anos como atriz, ela acumula quatro mocinhas em quatro novelas – sendo uma delas no posto de protagonista. A rapidez com que seu nome se tornou conhecido, porém, parece não afetar o jeito dessa paulistana de 26 anos. Perguntada se acha que o ritmo dessa ascensão foi muito vertiginoso, ela prefere creditar o sucesso a uma boa dose de acaso.

- O trabalho em tevê acontece. Não existe uma trajetória definida: você faz o que aparece para fazer. Então, prefiro avaliar meu desempenho e o que eu produzo – pondera.
 
E a atual produção é a determinada Letícia, de Ciranda de Pedra. Na reta final da novela de Alcides Nogueira, a personagem contabiliza diversas mudanças. Ao longo dos cinco meses em que a trama está no ar, a tenista passou de mulher auto-suficiente a sofredora de ocasião e voltou a manter a altivez.
 
- Desde o início, ela se transformou e não havia nada disso planejado. Mas as coisas vão acontecendo, e a gente vê como vai fazer – explica.

Um desses “desvios” foi o namoro-relâmpago com Arthur X. O personagem de Guilherme Weber passou rapidamente pela novela, mas conseguiu bagunçar o coreto de Letícia, até então altiva e cheia de si. O entusiasmo por um homem tão egocêntrico seria um comportamento no mínimo estranho para alguém tão nobre -  e exatamente por isso Paola diz que precisou se esforçar para encontrar uma justificativa.

- A Letícia é uma mulher que gosta de ousadia, e acho que ela se apaixonou pela irreverência dele. Quando deu por si, ela já estava tomada por esse sentimento que a gente não comanda – argumenta.

Mas essa não foi a única surpresa envolvendo o coração da mocinha. Nas últimas semanas, ela vinha se dedicando a um improvável amor por Daniel, o protagonista de Marcello Anthony. Mas mesmo com tanta disposição de fazer o relacionamento andar, o médico não conseguiu tirar Laura da cabeça – e acabou caindo de novo nos braços da amada, vivida por Ana Paula Arósio. Paola não perde o bom humor nem mesmo diante de mais essa decepção na vida amorosa da jovem tenista.
 
- Acho que a Letícia vai terminar com a raquete. Ela e a raquete, abraçadas! – diverte-se.

Bem antes de desfrutar do sucesso na tevê, porém, Paola teve uma experiência pouco entusiástica em teledramaturgia. Antes de ter se tornado conhecida em 2005, na Globo, ela fez uma breve participação em Metamorphoses, exibida pela Record em 2004 – e mais lembrada pelas “bizarrices” do que pela qualidade técnica. A confusão nos bastidores interferiu no ar e na audiência, o que levou a novela a ser tirada do ar cerca de um mês antes do previsto. A decisão, claro, foi uma decepção para a atriz.
 
- Eles deram o doce para a criança e tiraram – compara ela, que prefere considerar a Giovanna de
Belíssima como sua verdadeira estréia.

- Esse foi uma experiência completa, com início, meio e fim. Houve todo o aprendizado de um trabalho longo – relembra.

Hoje ela vive uma fase bem diferente. Enquanto se despede de mais um papel na tevê, Paola volta suas expectativas para o lançamento de seu primeiro longa, Entre Lençóis. No filme do colombiano Gustavo Nieto Roa, ela é Paula, jovem que se envolve com o belo e desconhecido Roberto, de Reynaldo Gianecchini. Os dois se “esbarram” em uma noitada e acabam em um quarto de motel – onde acontecem desde um sensual strip-tease até uma longa sessão para “discutir a relação”.

- Ainda não vi nada, estou morrendo de curiosidade – garante ela, que está exercitando a paciência até a estréia da produção, prevista para janeiro de 2009.

- Sei que é só na edição que o Gustavo vai decidir como contar essa história, então estou ansiosíssima. Quero saber como ele vai “se virar” com o que a gente fez – brinca ela.

Postado por Diário Catarinense

Bookmark and Share

Tammy Di Calafiori se machuca durante as gravações

25 de setembro de 2008 0

TV Globo, divulgação

Rumo aos últimos capítulos a novela Ciranda de Pedra, que deixara o horário das 18h no dia três de outubro, ainda está sendo gravada. Foi em uma das cenas finais que a atriz Tammy Di Calafiori, que interpreta Virgínia, filha Laura (Ana Paula Arósio) e Daniel (Marcello Antony), caiu e acabou machucando o joelho.

Em entrevista ao Ego a moça afirmou que se sente bem e que o joelho está apenas imobilizado. Os exames de Tammy estão marcados para hoje, mas a imobilização do joelho fica até semana que vem. Enquanto isso, a menina grava as cenas normalmente.
– Não parei nenhum dia. Estou me medicando e colocando gelo no local afetado. Está tudo sob controle – afirma a atriz. 

Postado por Renata Moreria

Bookmark and Share

Laura e Daniel morrem em Ciranda de Pedra

23 de setembro de 2008 9

Triste fim para o par romântico/TV Globo/Leo Lemos

Triste fim para Laura (Ana Paula Arósio) e Daniel ( Marcello Antony ) em Ciranda de Pedra. O autor Alcides Nogueira garantiu para jornal O Globo que o casal foge para a ilha onde mora Quincas (Paulo José), mas Laura ficará doente e acabará morrendo, como contamos antes. A surpresa é que Daniel segue o mesmo destino.

- Resgatei o que há no livro de Lygia Fagundes Telles. É um amor que permanece para sempre. Por isso, insisto que se trata de um final de feliz - disse o autor.

Ele também declarou que as filhas de Laura – Virgínia (Tammy di Calafiori), Bruna (Anna Sophia Folch) e Otávia (Ariela Massotti) – seguirão os próprios caminhos.

O autor declarou ainda que Cícero (Osmar Prado) e Elzinha (Leandra Leal) vão adotar Franzé (André Luís Frambach) como filho e Letícia (Paola Oliveira) fará carreira internacional no tênis.

Natércio (Daniel Dantas) e Frau Herta (Ana Beatriz Nogueira) não terão a mesma sorte. O autor diz que eles pagarão por todo o mal que fizeram.

Que pena, é triste ver um casal com final trágico. Acostumamos a ver finais românticos e felizes. Lembro-me que o primeiro casal de protagonistas que faleceu nos últimos tempos foi em A Viagem e depois em Alma Gêmea, mas o desfecho tinha uma conotação espírita nas novelas.

Em Ciranda de Pedra, a morte é simples, não há um grande final, apenas parece uma constatação de que tudo acaba mesmo. Pelo menos, acho que a maioria das pessoas românticas sabe que os relacionamentos terminam, mas não gosta de pensar ou sequer de ver isso, ainda mais em novelas.

Para você, leitor, o destino dos personagens representa, como o autor diz, que o amor dos dois é eterno e que o final é feliz?

Postado por Juliana Herling

Bookmark and Share

O destino da sofrenilda Laura, de Ciranda de Pedra

19 de setembro de 2008 3

Ana Paula Arósio ainda torce por um final feliz para sua Laura em “Ciranda de Pedra”/Divulgação, TV Globo

O destino reserva a Laura (Ana Paula Arósio) mais momentos difíceis nos últimos capítulos de Ciranda de Pedra. A personagem, que caiu no gosto do público da novela das seis, passará por poucas e boas: com a ajuda de Frau Herta (Ana Beatriz Nogueira), o marido dela, Natércio (Daniel Dantas), vai seqüestrá-la. Presa em uma clínica, a mocinha ficará à mercê dos vilões.

Depois de tanto sofrer – já saiu de casa, brigou com as filhas e renegou o amor do médico Daniel (Marcello Antony) –, Laura vinha dando uma guinada na trama. Aos poucos, saiu da depressão, tornou-se uma estilista prestigiada e uma mulher de negócios à frente de sua própria grife de roupas.

No entanto, seu sofrimento recomeçará quando for à mansão da família Prado tirar satisfações sobre o incêndio criminoso que destruirá o galpão de sua maison, entre os capítulos de hoje e amanhã. Ao chegar, ela se encontrará com Frau Herta sem imaginar que a governanta irá dopá-la. Em seguida, Natércio dirá às filhas que a mãe precisou ser internada após ter uma violenta crise nervosa.

Tanto na sinopse original quanto no livro de Lygia Fagundes Telles em que a novela se baseia, a personagem de Ana Paula Arósio deveria morrer no meio da trama. Para a atriz, a personagem permaneceu na história por ter conquistado a simpatia do público. Contente pela virada, ela agora torce por um final feliz para a sofredora mocinha.

– Gostaria que ela terminasse feliz, talvez até pelo apego que a Laura inspirou em mim – confessa Ana Paula.

Sem dar ouvidos ao público e aos atores, que torcem pela heroína, o autor sentencia:

– Laura vai morrer. Só não digo como nem quando.

Postado por Zero Hora, Segundo Caderno

Bookmark and Share

Crime e castigo

11 de setembro de 2008 1

Kiko Cabral, TV Globo

Quem não agüenta mais as maldades do vilãozinho já pode sossegar. Antes de Ciranda de Pedra ceder o horário das seis na Globo a Negócio da China – que tem estréia prevista para 6 de outubro –, Afonso (Caio Blat) será punido por todos os crimes que cometeu na trama de Alcides Nogueira.

Ele cairá na desgraça total, como Natércio (Daniel Dantas) e Frau Herta (Ana Beatriz Nogueira) – garante o autor, antes de jogar um balde de água fria em quem queria ver o golpista sofrer por longos capítulos. – Como é um bom malandro e muito inteligente, Afonso saberá dar a volta por cima.

Pelo menos, o canalha não levará a pobre esposa junto para o fundo do poço. Nogueira conta também que Bruna (Anna Sophia Folch) se cansará de ser humilhada e deixará o marido:

Ela descobrirá o caráter dele e vai se separar. Bruna terá um final só dela, sem qualquer relação com Afonso.

Intérprete do espertalhão, Caio Blat acredita que seu personagem perderá tudo o que ganhou com as armações.

O prestígio e as coisas que o Afonso conseguiu foram à base de golpes. Acho que terá de começar do zero – arrisca.

Gravando diariamente a novela e há seis semanas se dedicando a um estudo profundo da cultura indiana – Blat estará no elenco de Caminhos da Índia, próxima novela das oito da Globo –, o ator diz que a trama das seis foi marcante:

O personagem cresceu bastante e teve várias mudanças. Eu, a Ana Beatriz e o Daniel Dantas formamos um belo trio.

Postado por Segundo Caderno, ZH

Bookmark and Share

Ciranda de Pedra deixa de ser exibida em Portugal

10 de setembro de 2008 8

Renato Rocha Miranda, TV Globo

A novela Ciranda de Pedra não emplacou em terras lusitanas. De acordo com o Na Telinha, ela estava sendo transmitida pela emissora SIC, mas foi retirada da grade de programação em razão da baixa audiência que vinha conquistando.

No Brasil, a trama também não agradou. Como contamos aqui, a média até o dia dois de setembro estava em 21,8 pontos de audiência na Grande São Paulo. Desejo Proibido tinha registrado a menor marca até então, com 23,4 pontos.

Claro, a Globo não irá tirar Ciranda de Pedra do ar. Ela será exibida até o fim, sendo substituída por Negócio da China.

Postado por Márcia Simões

Bookmark and Share

Ciranda de Pedra tem o pior Ibope das 18h

08 de setembro de 2008 2

Divulgação, TV Globo

Os capítulos de Ciranda de Pedra estão no final e a trama deverá encerrar sua temporada com o título de “pior Ibope” das novelas das seis da Globo.

Conforme a Folha de S.Paulo, até o último dia 2 Ciranda marcava 21,8 pontos na Grande São Paulo. Desejo Proibido, menor audiência do horário até então, registrou 23,4. A recordista das 18h nesta década foi Alma Gêmea, com 38,6.

Apesar dos índices na Grande São Paulo, o autor Alcides Nogueira diz que sua novela é das “melhores” que a Globo já apresentou.

Já na Grande Porto Alegre, na medição da semana de 17/08/08 a 23/08/08 feita pelo Ibope, Ciranda de Pedra registrou audiência de 27,7 pontos – terceiro lugar, atrás de A Favorita e Beleza Pura.

* Leia mais sobre Ciranda de Pedra

Postado por Danilo Fantinel

Bookmark and Share

Mudança no ar

07 de setembro de 2008 1

Jorge Rodrigues Jorge, CZN

Pouco antes de fazer sua primeira cena de beijo em Ciranda de Pedra, na qual vive Divina, Hermila Guedes estava apreensiva.

Eu ficava imaginando: “Como é beijo na novela?“. Porque as pessoas querem ver beijo bonito. Ao mesmo tempo, é novela de época – diz.

Preocupação natural para uma atriz que,mesmo aos 28 anos e já premiada em festivais nacionais e estrangeiros de cinema, jamais tinha feito um folhetim televisivo. A estréia em tevê aconteceu no final de 2006, no especial Por Toda Minha Vida, interpretando a cantora Elis Regina.Quase um ano e meio depois, começou a interpretar Divina e o nervosismo ainda era bem grande, admite.

Tinha muito medo da tevê. Sempre voltava com a sensação de não saber o que tinha feito. Achava que essa vida não era para mim– recorda.

Hoje ela tem uma visão diferente. Em parte, a mudança de opinião veio com os conselhos de gente mais experiente, como Osmar Prado. O colega de elenco, que interpreta o empresário Cícero, tranqüilizou Hermila. Para ele, no novo veículo ela teria um “senhor“ treinamento artístico. “Realmente, você fica mais concentrada, mais rápida na questão do improviso“, valoriza a atriz, que também passou a se cobrar com menos dureza.

Percebi que não sei de nada, mas estou aprendendo. Tenho de me entender e me perdoar, nesse momento – argumenta.

Mas se engana quem acredita que o fato de estar mais relaxada tenha mudado a posição da atriz diante de novos vôos televisivos.

Não estou preparada para um novo papel. Estou preparada para encarar as dificuldades de um novo papel. Estou com mais vontade de fazer tevê – avisa.

A serenidade com o veículo se reflete no atual trabalho. Depois de 4 meses no ar, Hermila diz que está mais fácil incorporar a personagem.

Antes, parecia que ela ia fugir. Agora,não sai mais – brinca.

Isso não significa, porém, que a criadora se reconheça no jeito despachado da criatura.

Eu sou uma pessoa muito lenta. Demoro a processar as coisas, tenho outro ritmo – compara.

Outra diferença é no ambiente em torno da personagem.Pela primeira vez em 10 anos de carreira, Hermila está tendo a oportunidade de exercitar o lado cômico. Parte de um núcleo que beira o caricato, ela está maravilhada com a experiência.

Não tenho nenhuma veia cômica, pelo contrário. Sou uma mulher dramática. Mas estou me divertindo muito, encontrando algo que não sabia que tinha – revela.

Mas também existem semelhanças entre as duas, já que, para compor Divina, ela recorreu ao mesmo expediente que deu certo em suas incursões no cinema. Assim como em outros trabalhos, Hermila decidiu buscar em sua memória afetiva elementos que a aproximassem da personagem. Uma das lembranças veio da avó,que foi funcionária de uma pousada no interior de Pernambuco. Nascida na pequena Cabrobó, município próximo a Petrolina, a atriz conta que só agora muitos de seus parentes estão vendo sua atuação pela primeira vez.

Eles não viam meus filmes, nem sabiam onde encontrá-los. Agora, ligam a televisão e estou ali – comemora.

Outro paralelo entre arte e vida é a jornada entre Nordeste e São Paulo que Divina e Hermila compartilham.

Parece um pouco a minha história. Embora hoje haja mais respeito, também tenho um pouco a carga do preconceito – acredita.

Postado por TV+Show, DC

Bookmark and Share