Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Prêmio Noveleiros 2012"

Prêmio Noveleiros 2012: Qual foi o casal do ano?

21 de dezembro de 2012 36

Romance de novela é aquele que nos faz suspirar e sonhar com um grande amor… Este ano, tivemos vários tipos de paixão na telinha. Aprendemos que vilões também amam, que existem amores nascidos em outras vidas, que amores de infância duram pra sempre, que as diferenças sociais ou políticas não importam, enfim… Toda forma de amor vale a pena! Confira os casais que povoaram a telinha em 2012:


MAX E CARMINHA

Será que os malvados também amam? Pois é, em Avenida Brasil, Max e Carminha mantiveram uma relação de anos, eram cúmplices nas armações e tiveram dois filhos juntos. Mas quando a situação complicava para um dos dois, eles não hesitavam em pular fora ou até tentar matar sua cara-metade. Carminha acabou dando fim à vida do amante, mas se mostrou arrependida e sofreu de verdade com a perda de seu companheiro.


JORGINHO E NINA



Um amor que nasceu ainda na infância, na dura e difícil vida no lixão, assim aconteceu com Batata e Rita. Anos depois, já como Jorginho e Nina, eles se reencontraram e o sentimento que os unia voltou com força total. O romance infantil se transformou em uma grande paixão, capaz de fazer Nina desistir de sua grande vingança contra Carminha, mãe de seu amado.


RODRIGO E MIRIAM

Eles se conheceram em vidas passadas, mas o amor que os unia continuou aceso mesmo séculos depois. Ao se reencontrarem, as almas de Rodrigo e Miriam se reconheceram e logo perceberam que nunca mais poderiam se separar. Essa foi a história dos protagonistas de Amor Eterno Amor, um casal que enfrentou as barreiras da vida e a morte para ficar junto.


MUNDINHO E GERUSA

Em Gabriela, Mundinho teve o azar de se apaixonar justamente pela neta de seu maior desafeto político, o Coronel Ramiro Bastos. Por amor a Gerusa, o rapaz foi capaz das maiores loucuras, mas os dois só tiveram um final feliz no último capítulo, após a morte do avô da mocinha.


NACIB E GABRIELA

A morena brejeira que chegou a Ilhéus vinda da caatinga logo chamou a atenção dos homens da cidade. Mas foi o turco Nacib quem ganhou o coração de Gabriela, com direito a muitas cenas calientes do casal. O grande erro do comerciante foi tentar mudar o jeito de ser da moça, que infeliz e carente, acabou caindo nos braços de Tonico Bastos. Foi só no final da novela que Nacib percebeu que deveria aceitar a amada como ela era, afinal, foi o espírito livre da cozinheira que o conquistou desde o início.


INÁCIO E ROSÁRIO

No início da novela Cheias de Charme, Rosário era apenas mais uma “Fabianática”. Foi a fixação pelo ídolo que a fez se aproximar de Inácio, sósia do cantor. Mas com o tempo, a jovem acabou se apaixonando pelo lutador do jeito que ele era, sem associá-lo a Fabian.


EDGAR E LAURA

Em Lado a Lado, Edgar e Laura provaram que é possível construir um amor aos poucos, mesmo que a princípio não haja nenhum sentimento entre o casal. Casada à contragosto, a moça acabou se encantando pelo jeito de ser do marido. Ele também, com o tempo, se apaixonou perdidamente pela esposa. Pena que o destino (e Catarina) acabaram separando o casal, que se divorciou na primeira fase da trama. Mas é claro que eles logo vão deixar o sentimento que os une falar mais alto, já que em cada encontro chegam a sair faíscas.


THÉO E MORENA

Ele é um oficial do Exército machista e apegado aos valores familiares. Ela, uma jovem barraqueira que vive no Complexo do Alemão. Mas talvez tenham sido justamente as diferenças que aproximaram Théo e Morena, fazendo nascer uma grande paixão. Enganada por Wanda, a moça acabou abrindo mão de seu grande amor para trabalhar na Turquia, deixando Théo inconsolável.



Qual foi o casal do ano?

>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share

Prêmio Noveleiros 2012: Qual foi o vilão do ano?

20 de dezembro de 2012 12

Em 2012, a maldade rolou solta na telinha. Foram ameaças, chantagens, armações, assassinatos… Nem criancinhas indefesas escaparam das garras desses vilões. Mas qual deles foi o pior?


MELISSA

A megera de Amor Eterno Amor mais parecia uma bruxa de conto de fadas, tanto nas ações quanto no figurino. De olho na herança da irmã, ela foi capaz de tramar o sequestro do próprio sobrinho quando ele tinha apenas três anos de idade. Já adulto, o rapaz reencontrou a mãe, mas nem assim ficou livre das maldades da tia. Melissa tentou até o último capítulo acabar com a vida do mocinho.


CARMINHA

Ainda criança, a pequena Rita (Mel Maia) foi vítima da madrasta má, Carminha (Adriana Esteves). Após dar um golpe no marido Genésio (Tony Ramos), a vilã de Avenida Brasil armou para se casar com o jogador de futebol Tufão (Murilo Benício) e passou anos enganando o marido e toda a família. Tudo isso sempre acompanhada de seu parceiro de maldades, o pilantra Max (Marcello Novaes).


MAX

Amante e cúmplice de Carminha, ele passou boa parte da novela dando pequenos golpes e agindo como se fosse apenas um gigolô barato. Foi apenas no final da novela que ele se revelou capaz de tudo, até de tentar matar os próprios pais para se vingar das humilhações que sofreu. Tanta maldade não escapou impune, já que ele teve um fim trágico pelas mãos de Carminha.


SANTIAGO

O mais perigoso não é o vilão que dá as caras desde o início, mas sim aquele que se faz de santo e só tempos depois deixa a máscara cair. Assim foi com Santiago (Juca de Oliveira), pai de Carminha. Na reta final de Avenida Brasil, descobriu-se que no passado ele matou a própria esposa e deixou a pobre Lucinda (Vera Holtz) pagar por um crime que não cometeu. Nos últimos capítulos, o malvadão tramou o sequestro e tentativa de assassinato de Tufão e Nina (Débora Falabella).


NILO

Como a fruta não cai longe do pé, Max teve a quem puxar. O pai do pilantra, Nilo (José de Abreu), também não valia um tostão e vivia aprontando das suas. Explorador das criancinhas que viviam no lixão, ele usava os segredos que conhecia para chantagear boa parte dos personagens. Porém, o malandro teve o azar de cruzar com alguém bem pior que ele: Santiago, que o matou envenenado nos últimos capítulos.


CONSTÂNCIA

Patrícia Pillar voltou a fazer maldades na telinha em Lado a Lado. Constância é arrogante, preconceituosa e cruel, mas faz tudo “pela felicidade da família”, como ela mesma diz. Para manter a reputação inabalável, ela foi capaz de trocar o bebê de Isabel (Camila Pitanga) por uma criança morta, já que nunca aceitaria ter um neto mulatinho.


CATARINA

Outra vilã que chegou com tudo na novela das seis foi Catarina (Alessandra Negrini). A cantora se aproveitou da boa-fé de Edgar (Thiago Fragoso) e armou para separá-lo de Laura (Marjorie Estiano). Vingativa, ela não perdoa quem atravessa seu caminho.


WANDA

Lívia (Claudia Raia) é a chefe da quadrilha, mas é Wanda (Totia Meirelles) quem enreda as inocentes moças traficadas em sua teia. Ela se infiltra nas famílias, conquista a confiança de todos e enfim consegue levar as moças para fora do Brasil, onde são obrigadas a se prostituírem. Pra completar, a vilã de Salve Jorge também trafica bebês, que são adotados ilegalmente por casais estrangeiros.

Qual foi o vilão do ano?

>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share

Prêmio Noveleiros 2012: Qual foi a melhor novela do ano?

19 de dezembro de 2012 7

O ano foi de muitas histórias de amor, vingança, traições, asssassinatos e muita emoção na telinha. Por isso, chegou a hora de escolher a melhor novela de 2012. Confira as candidatas e vote na sua favorita:


AMOR ETERNO AMOR


Uma história de amor que atravessou os séculos, maior do que a vida e a morte. Esse era o foco principal da trama de Elizabeth Jhin, que trouxe a temática espírita de volta à telinha. Depois de viver o vilão Léo, em Insensato Coração, Gabriel Braga Nunes conquistou o público na pele do mocinho Rodrigo. Letícia Persiles, estreando como protagonista, também fez bonito na novela.


AVENIDA BRASIL


Quando a gente achava que já tinha visto de tudo na telinha, veio João Emanuel Carneiro nos surpreender novamente. Em Avenida Brasil, tivemos uma mocinha capaz de agir como vilã e uma vilã que não passava de uma grande vítima de um passado trágico. Os embates de Carminha e Nina pararam o Brasil e o “Oi Oi Oi” foi o assunto mais comentado do ano.


CHEIAS DE CHARME


Quem não dançou junto com as Empreguetes em frente à TV? Taís Araújo, Leandra Leal e Isabelle Drummond brilharam na pele das protagonistas, cada uma à sua maneira. Destaque também para Cláudia Abreu, divertidíssima na pele da vilã Chayene. A novela das 19h marcou época também por fazer um “casamento” perfeito entre televisão e internet. Antes de serem mostrados na telinha, os clipes musicais eram divulgados na internet, aumentando o interesse do público pela trama, uma inovação que agradou o público.


GABRIELA


A clássica história da morena que causou furor em Ilhéus voltou à telinha em 2012. Juliana Paes teve a difícil missão de viver a personagem imortalizada por Sônia Braga, e deu conta do recado direitinho. O horário de exibição possibilitou a exibição de cenas quentes e muita violência, com destaque para o cruel Jesuíno, que matou a mulher Sinhazinha ao flagrá-la na cama com o amante.


MALHAÇÃO 2012


Depois de uma temporada morna e confusa, Malhação mudou novamente e voltou às suas origens. O colégio Quadrante serve como cenário para as confusões da galerinha. A grande novidade foi a presença de atores bem mais jovens, adequados às idades de seus personagens. No núcleo adulto, estão Léo Jaime, Danielle Winits e Maria Paula.


LADO A LADO


O Rio de Janeiro do início do século XX serve como pano de fundo para os casais Zé Maria e Isabel, Edgar e Laura. As mocinhas à frente de seu tempo e “mal-vistas” pela sociedade contrastam com famílias tradicionais, que prezam os valores familiares da época. A trama mostra momentos históricos importantes, como a Revolta da Vacina e a Revolta da Chibata e é uma verdadeira aula de história do Brasil.


GUERRA DOS SEXOS


Sílvio de Abreu trouxe de volta um grande sucesso de sua autoria, exibido pela primeira vez em 1983. Quase 30 anos depois, a nova versão não emplacou como se esperava, apesar de ter no elenco nomes como Irene Ravache, Tony Ramos e Mariana Ximenes. Ainda assim, a novela tem momentos divertidos e traz para a telinha um velho tipo de comédia.


SALVE JORGE


Depois do sucesso de Avenida Brasil, Gloria Perez teve a difícil missão de tentar segurar a audiência do horário. Salve Jorge traz a mesma fórmula de outras novelas da autora: culturas estrangeiras, polêmicas e belas histórias de amor. A grande sacada da trama é o núcleo do tráfico de seres humanos, que vem causando polêmica dentro e fora da telinha.

Qual foi a melhor novela do ano?

>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share

Prêmio Noveleiros 2012: Qual foi o pior ator do ano?

18 de dezembro de 2012 15

Se entre as mulheres, tivemos algumas atuações que deixaram a desejar, com o time masculino não poderia ser diferente. Alguns deles já tiveram boas atuações no passado, mas seus últimos papéis não ajudaram. Outros são estreantes e ainda têm muito o que aprender. De um jeito ou de outro, confiram nossos candidatos:


MURILO BENÍCIO


Já li muitos elogios à atuação de Murilo Benício e até acho que em comédia ele se sai muito bem. O problema são papéis dramáticos, como foi o caso de Tufão, em Avenida Brasil. O personagem pedia um pouco mais de esforço do ator, que não conseguiu acertar o tom. Perto de Adriana Esteves e sua estrondosa Carminha, Murilo Benício destoou ainda mais.


RICARDO TOZZI


Depois de arrasar como o apatetado “Dãglas” de Insensato Coração, Ricardo Tozzi encarou o desafio de viver dois personagens diferentes em Cheias de Charme. Como o romântico Inácio, ele até que se saiu bem, o problema foi a atuação como Fabian. Talvez o erro tenha sido o tom do personagem, caricato e exagerado demais. De um jeito ou de outro, não convenceu.


JONATAS FARO


Mesmo com a tarefa de viver um vilão em Cheias de Charme, Jonatas Faro não se destacou. Conrado era igual a todos os outros personagens já vividos pelo jovem ator na telinha, sejam vilões ou mocinhos. Sem expressão nenhuma, ele não conseguiu ter um bom desempenho durante a novela.


JESUS LUZ


Ele não é ator, é modelo. Mesmo assim, foi convidado para participar da novela Guerra dos Sexos. O resultado, como era de se esperar, foi terrível. O ex-namorado da Madonna é o novo “Cigano Igor” e tem muito o que estudar até se tornar um bom ator


GUILHERME PRATES


Estreante na telinha, é perdoável que Guilherme Prates ainda esteja bem abaixo da média. O protagonista da atual temporada de Malhação não faz jus à quantidade de menininhas que suspiram por ele no folheteen.

Qual foi o pior ator do ano?


VOTE NAS OUTRAS CATEGORIAS:

>>> QUAL FOI A MELHOR ATRIZ DO ANO?

>>> QUAL FOI O MELHOR ATOR DO ANO?

>>> QUAL FOI A PIOR ATRIZ DO ANO?


>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share

Prêmio Noveleiros 2012: Qual foi a pior atriz do ano?

17 de dezembro de 2012 25

Enquanto algumas atrizes arrasaram na interpretação, outras deixaram a desejar. Seja por inexperiência ou porque o personagem não ajuda, as candidatas de hoje não tiveram bons momentos na telinha em 2012. Que fique bem claro: não é apenas minha opinião pessoal, mas resultado das críticas de outros veículos que foram divulgadas ao longo do ano.

Vamos a elas:


IVETE SANGALO


A escolha da cantora para um papel de destaque foi criticada por muita gente. Muitos acharam que uma personagem de destaque como Maria Machadão merecia uma atriz experiente, talvez por isso a repercussão negativa. Até que Ivete não foi tão ruim, mas ainda tem muito o que aprender na telinha.


XUXA


Ao contrário de Ivete, Xuxa já tem anos de experiência na arte de atuar. Estrela de vários filmes e especiais de TV, ela ainda não convence como atriz. Sua atuação como A Fofoqueira de Porto Alegre na série As Brasileiras gerou uma avalanche de críticas, principalmente por conta do sotaque forçado.


LUANA PIOVANI


Não é por falta de experiência que Luana Piovani tem um desempenho ruim na telinha, já que a atriz é veterana na teledramaturgia. Após anos longe das novelas, ela voltou ao ar em Guerra dos Sexos, e mostrou que continua fraquinha, como sempre.


RAQUEL BERTANI


Também em Guerra dos Sexos, Raquel Bertani não convence como a patricinha Analú. Ao contracenar com grandes atrizes como Irene Ravache e Mariana Ximenes, fica ainda mais clara a falta de preparo da moça. Mas como é estreante, ela ainda tem chances de melhorar.


AGATHA MOREIRA


Há muitos anos Malhação serve de “escola” para jovens atores em início de carreira. Por ali já passaram grandes nomes que hoje fazem sucesso da telinha. Por isso, é perdoável que os integrantes da novelinha tenham um fraco desempenho. Fraquíssima, Agatha Moreira acabou perdendo espaço para Alice Wegmann, esta sim um talento nato.

Qual foi a pior atriz do ano?


VOTE NAS OUTRAS CATEGORIAS:

>>> QUAL FOI A MELHOR ATRIZ DO ANO?

>>> QUAL FOI O MELHOR ATOR DO ANO?


>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share

Prêmio Noveleiros 2012: Qual foi o melhor ator do ano?

16 de dezembro de 2012 15

Se na categoria “Melhor Atriz” a maioria das candidatas interpretou vilãs em 2012, na ala masculina a situação se repete. Todos os candidatos a “Melhor Ator” do ano foram odiados pelo público por seus personagens nada simpáticos. Por isso mesmo eles merecem estar entre os melhores do ano. Vamos a eles:


JOSÉ DE ABREU

Nilo foi um dos personagens mais carismáticos de Avenida Brasil. José de Abreu se despiu de qualquer vaidade para dar vida a um tipo asqueroso e nojento, mas que foi fundamental na trama. O jeitão “em cima do muro”, as chantagens e a clássica risadinha consagraram o ator como um dos melhores de 2012. Graças ao talento de José de Abreu, foi impossível odiar Nilo.


JUCA DE OLIVEIRA

Poucos atores conseguem viver em cena personagens que passam de mocinho a vilão em poucos minutos. É o caso de Juca de Oliveira, o Santiago de Avenida Brasil. O legítimo “lobo em pele de cordeiro” enganou até o público com sua imagem de “velhinho bondoso”. Mas quando a máscara do vilão caiu, tivemos uma aula de interpretação. A reta final da novela não seria a mesma sem Juca de Oliveira.


MARCELLO NOVAES

Ao interpretar o vilão Max, Marcello Novaes viveu um tipo inédito em sua carreira. Famoso por mocinhos descamisados, o ator teve a chance de mostrar seu talento ao viver o mau-caráter de Avenida Brasil. Max ganhou destaque nos últimos capítulos da trama e deu a seu intérprete a chance de brilhar mais do que nunca.


OSMAR PRADO

Entre os altos e baixos de Amor Eterno Amor, Osmar Prado foi um dos grandes destaques. Na pele do vilão Virgílio, ele mesclava a ingenuidade de um matuto com a crueldade de um grande vilão. Ponto para o ator, que conquistou seu espaço na trama e causou raiva no público.


JOSÉ WILKER

Como pode um personagem violento e cruel se tornar o mais popular de uma novela? Mérito de José Wilker, que fez do Coronel Jesuíno uma das melhores coisas de Gabriela. O bordão “deite que vou lhe usar” fez sucesso nas redes sociais e caiu na boca do povão. Inesquecível!


ANTONIO FAGUNDES

Viver um Coronel na telinha não é novidade para Antonio Fagundes. Mesmo assim, ele fez de Ramiro Bastos um tipo único, que misturava momentos de ternura com truculência, tornando-se assim o personagem mais controverso de Gabriela. Impossível não se emocionar com as cenas de amor dele com Maria Machadão (Ivete Sangalo). Do mesmo modo, o odiamos cada vez que ele tentava acabar com o namoro de Gerusa (Luiza Valdetaro) e Mundinho (Mateus Solano). Só mesmo Antonio Fagundes para causar essa confusão de sentimentos no telespectador.


Qual foi o melhor ator do ano?

VOTE NAS OUTRAS CATEGORIAS:

>>> QUAL FOI A MELHOR ATRIZ DO ANO?

>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share

Prêmio Noveleiros 2012: Qual foi a melhor atriz do ano?

15 de dezembro de 2012 11

Chegou a hora de escolher o melhor e o pior do ano na telinha da TV. Pra começar bem o Prêmio Noveleiros 2012, que tal escolher a atriz que mais se destacou?

Não teve jeito, 2012 foi mesmo o ano das vilãs. Não é à toa, portanto, que das seis concorrentes da categoria “Melhor Atriz”, cinco tenham passado o ano fazendo maldades. Se bem que a única mocinha da lista também não foi nenhuma santa em 2012… Vamos às candidatas:


ADRIANA ESTEVES


Carminha (Adriana Esteves) passou como um furacão pela telinha da Globo. Entre crises falsas de choro, maldades e brigas com a RRRRRita, tivemos um banho de interpretação de Adriana Esteves. O próprio autor de Avenida Brasil, João Emanuel Carneiro, confessou ter se surpreendido com o tom que a atriz deu à sua vilã. E olha que ela nem era a primeira opção para o papel… Mas alguém consegue imaginar outra intérprete para Carminha?


DÉBORA FALABELLA


A própria Adriana Esteves falou várias vezes que Carminha não seria nada sem Nina, afinal, o conflito entre as duas era o foco principal da novela. Débora Falabella encarou o desafio de viver uma mocinha nada convencional. Nina tinha sede de vingança, por isso, chegou a ter atitudes dignas de uma vilã. Às vezes anjo, outras vezes demônio, a personagem conquistou o público, que vibrava nas cenas em que ela humilhava os vilões.


CASSIA KIS MAGRO


Ela foi escolhida pelo público do Noveleiros como a melhor atriz de 2011, por sua atuação como a humilde Dulce, em Morde & Assopra. Talvez por isso tenha sido surpreendente vê-la, em tão pouco tempo, em uma personagem completamente diferente da anterior. Em Amor Eterno Amor, ela interpretou a vilã Melissa, uma megera que não media esforços para colocar as mãos na herança da irmã. Como boazinha ou malvada, Cassia impressiona por sua versatilidade em cena.


CLÁUDIA ABREU


Cheias de Charme foi um dos grandes sucessos do ano e colocou as Empreguetes na boca do povo. Mas quem roubou a cena mesmo foi Chayene, a divertida e atrapalhada vilã vivida por Cláudia Abreu. Com seu figurino extravagante e jeito todo especial de falar e agir, a Brabuleta conquistou o Brasil inteiro e mostrou um lado da atriz que ninguém conhecia.


LAURA CARDOSO


Veterana na telinha, Laura Cardoso sempre emocionou o público com sua interpretação. Em Gabriela, como a beata Dorotéia, ela mais uma vez deixou os telespectadores grudados diante da telinha. Moralista, mas com um passado negro, a megera foi uma das melhores personagens do remake e virou até hit na internet.


PATRÍCIA PILLAR


Quem diria que depois de Flora, Patrícia Pillar voltaria a interpretar uma vilã tão boa (ou má) quanto a anterior? Em Lado a Lado, na pele de Constância, ela mostra mil facetas e prova que é uma das grandes atrizes da telinha. A vilã da novela das seis não é totalmente má e justifica seus atos como sendo “provas  de amor” à sua família. Bela e elegante, fica até difícil odiá-la…

E ENTÃO, QUAL FOI A MELHOR ATRIZ DO ANO?

Qual foi a melhor atriz do ano?

>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share