Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Morre o pintor Antonio Amaral

27 de abril de 2015 0
Reprodução, Facebook

Reprodução, Facebook

Morreu na sexta-feira, 24, o pintor e gravador Antonio Henrique Amaral. Paulistano, ele tinha 79 anos e lutava contra um câncer de pulmão.
Um dos principais artistas brasileiros do século 20, Amaral ficou conhecido, principalmente, por sua série das Bananas, pinturas realizadas entre 1968 e 1975 com as quais fazia seu comentário político sobre o regime ditatorial e a situação brasileira.
– Veio o AI-5 (Ato Institucional 5) e me dediquei a pintar bananas como um ato de deboche, um gesto sarcástico contra os militares que haviam transformado o Brasil numa república de bananas – afirmou o pintor ao jornal O Estado de S.Paulo durante a realização de sua exposição retrospectiva na Pinacoteca do Estado de São Paulo, apresentada entre dezembro de 2013 e fevereiro de 2014. O artista era irmão da cineasta Suzana Amaral e da crítica e historiadora de arte Aracy Amaral.

**********

  • Alaide Tavares Boeira, 93 anos, faleceu no dia 24. Foi sepultada no dia 25, em Jaraguá do Sul. Deixa quatro filhos.
  • Rosalvo Fagundes da Costa, 68 anos, faleceu no dia 24. Deixa mulher e três filhos.
  • Valdemiro Procópio Batista, 78 anos, faleceu no dia 24. Foi sepultado no dia 25. Deixa sete filhos.
  • Antonio Lopes Martins Sobrinho, 67 anos, faleceu no dia 24. Foi sepultado no dia 25, no Cemitério São Sebastião. Deixa dois filhos.
  • Amilton dos Santos Silva, 60 anos, faleceu no dia 24. Foi sepultado no dia 25, no Cemitério São Sebastião. Deixa mulher e dois filhos.
  • Jucely Oliveira Stopassoli, 52 anos, faleceu no dia 24. Foi sepultado no dia 24. Foi sepultado no dia 25. Deixa mulher e dois filhos.
  • Oracina Maria Alves Reitz, 63 anos, faleceu no dia 24. Foi sepultada no dia 25, no Cemitério Parque Jardim das Floras. Deixa marido e um filho.
  • Agata Eyng, 84 anos, faleceu no dia 24. Foi sepultada no dia 25, no Cemitério do Cubatão. Deixa oito filhos.
  • Elisabete Fabiana Fernandes, 43 anos, faleceu no dia 25. Foi cremada. Deixa três filhos.
  • Greniele Rodrigues Costa, 31 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultada em Araquari. Deixa duas filhas.
  • Amadeus Costa Faria, 50 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultado em São José dos Pinhais-PR. Deixa mulher e três filhos.
  • Eloi Sandri, 37 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultado ontem, no Cemitério São Sebastião. Deixa mulher e dois filhos.
  • Judith Kling, 79 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultada ontem, no Cemitério Municipal. Deixa dois filhos.
  • Rosangelo Anselmo Nabor, 45 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultado no Cemitério Municipal vertical.
  • Albertino Miguel Rosa, 59 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultado ontem, no Cemitério São Sebastião. Deixa mulher e dois filhos.
  • Valdevino Pereira, 65 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultado no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa mulher e dois filhos.
  • Gabriel França, 47 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultado ontem, no Cemitério Municipal. Deixa um filho.
  • Amélia Toledo Alacom, 84 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultada ontem, no Cemitério Municipal vertical. Deixa dois filhos.
  • Kaio Katzer, 22 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultado ontem, no Cemitério Municipal.
  • Matheus Maia da Silva, 16 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima.
  • Luiz Carlos Florão da Luz, 21 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima.
  • Braulino Antonio Joaquim, 67 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa três filhos.
  • Justino Marcilio da Silveira, 67 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, em São João do Itaperiú. Deixa mulher e três filhos.
  • Leonete Araujo, 56 anos, faleceu ontem. Será sepultada no Cemitério Municipal vertical. Deixa dois filhos.
  • Gerda Tschá, 83 anos, faleceu ontem. Será sepultada no Cemitério Municipal. Deixa marido e três filhos.
  • Anizio José de Arruda, 53 anos, faleceu ontem. Deixa dois filhos.

Morre o diretor de TV Roberto Talma

25 de abril de 2015 0
TV Globo, DIVULGAÇÃO

TV Globo, divulgação

Morreu na quinta-feira, 23, o diretor e produtor da TV Globo Roberto Talma, aos 65 anos. Internado desde março no Hospital Samaritano, no Rio, Talma sofreu falência múltipla de órgãos. Ele faria 66 anos no dia 29. O diretor deixa um filho, Rafael Talma, fruto de seu casamento com a atriz Maria Zilda Bethlem.

Talma chegou à Globo em 1969, depois de ser coordenador de programação da TV Rio e trabalhar nas TVs Excelsior e Tupi. Na emissora, dirigiu novelas de sucesso, como “Saramandaia”, a segunda versão das novelas “Gabriela” e “O Astro”. Entre as minisséries que constam no currículo do diretor estão “Anos Dourados”, “Anos Rebeldes” e “Os Maias”.

A influência artística veio do berço. Nascido em São Paulo, mudou-se com a família para o Rio de Janeiro na década de 60. Os pais eram proprietários de um circo no interior do Estado. A mãe do diretor era bailarina e o pai trabalhou na televisão, e chegou a coordenar a programação da TV Rio.

Em outubro de 2002, precisou ser internado às pressas após sofrer um enfarte. Por causa da doença, ficou dois meses afastado da televisão. Seu último trabalho foi em 2013, quando produziu o filme “Dores de Amores”, com direção de Raphael Vieira. Na TV, foi o remake de “Gabriela”, em 2012.

 **********

  • Antonio Jeronimo Machado, 77 anos, faleceu no dia 23. Foi sepultado neste dia 24, no Cemitério São Sebastião. Deixa oito filhos.
  • Paulo Gomes Pinheiro, 73 anos, faleceu no dia 23. Foi sepultado neste dia 24, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa quatro filhos.
  • Irene Bozler, 102 anos, faleceu no dia 23. Foi sepultada neste dia 24, no Cemitério Municipal.
  • Clodoaldo dos Santos, 42 anos, faleceu neste dia 24. Será sepultado em Ilhota. Deixa dois filhos.
  • Irene Marta Bertram, 64 anos, faleceu neste dia 24. Foi sepultada no mesmo dia, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa marido e dois filhos.
  • Esther Gisela Hoppfner, 84 anos, faleceu neste dia 24. Será sepultada neste dia 25, no Cemitério Municipal. Deixa três filhos.
  • Vera Lucia Oliveira Antunes, 64 anos, faleceu neste dia 24. Será sepultada neste dia 25, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa marido e um filho.
  • Demetrio Pinto Ventura, 72 anos, faleceu neste dia 24. Será sepultado neste dia 25, no Cemitério Rio Bonito. Deixa quatro filhos.

Luís Alexandre era fanático pelo JEC

24 de abril de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Luís Alexandre Nascimento foi um marido companheiro, um pai amoroso e orgulhoso, advogado dedicado e professor apaixonado de nossa cidade. Torcedor fanático do JEC, não perdia nenhum jogo de seu time. Tinha orgulho de ser joinvilense e, com sua memória impecável e profundo conhecimento histórico, sempre tinha uma boa história para contar.

Trabalhou por mais de 30 anos na comarca de Joinville como advogado da área cível e por 20 anos lecionou aulas de história na rede estadual de ensino. Não há quem não gostasse de conversar com ele, de rir de suas piadas ou trocar memórias. Figura conhecida no Facebook em grupos de debates, sempre procurava ser justo e educado ao falar de suas convicções pessoais e achava muita graça da pluralidade humana. Uma pessoa de alma doce, sensível e amiga, nos deixou tão de repente. Seu coração sempre tão repleto de amor parou e deixou uma saudade e um sentimento de carinho tão grandes que muitos sentirão sua falta.

A esposa Maria Isabel e as filhas Maria Manuela e Maria Gabriela agradecem pela solidariedade e carinho neste momento tão difícil de luto. E convidam para missa de sétimo dia, que acontecerá neste sábado, dia 25, às 19 horas, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no alto da rua 15 de Novembro.

 **********

  • Leonardo Wenk, 62 anos, faleceu no dia 22. Foi sepultado ontem, no Cemitério Dona Francisca.
  • Alceu Ullrisch, 42 anos, faleceu no dia 22. Foi sepultado ontem, no Cemitério Cristo Rei. Deixa dois filhos.
  • Terezinha Tachitzke, 57 anos, faleceu ontem. Será sepultada hoje, em Canoinhas. Deixa marido e quatro filhos.
  • Gertrudes Hoepfner, 87 anos, faleceu no dia 22. Foi sepultada ontem, no Cemitério Municipal. Deixa marido e três filhos.
  • Vicente Kondras, 53 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, em Papanduva. Deixa mulher e quatro filhos.
  • Marli Ramos, 63 anos, faleceu no dia 22. Foi sepultada ontem, no Cemitério Municipal. Deixa marido e dois filos.
  • Agostinho Boneli, 71 anos, faleceu ontem. Será sepultado em Tubarão. Deixa mulher e quatro filhos.

O adeus de Maria de Fátima Mattos Sombrio

23 de abril de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Uma das mais dedicadas alfabetizadoras de Joinville será sepultada nesta quinta-feira, dia 23, às 9 horas, no Cemitério Dona Francisca – Distrito Industrial. Professora da rede estadual, Maria de Fátima Mattos Sombrio será sempre lembrada pelo empenho e comprometimento com a educação de qualidade. Mesmo após a aposentadoria, a educadora continuou atuando como voluntária na EEB Professora Maria Amin Ghanem, na Cohab do bairro Aventureiro, onde também morava. Além das aulas de reforço escolar, foi monitora do Projeto Mais Educação, nas oficinas de letramento, realizadas no contraturno para crianças em situação de risco. Muito atenta ao desenvolvimento dos alunos, buscava sempre novas informações e alternativas para auxiliar no aprendizado, o que fortaleceu seu vínculo com a comunidade.

Maria de Fátima Mattos Sombrio tinha 61 anos. Deixa o marido Celito Sombrio, os filhos Lorena, Lourdes, Laura, Leila e Eduardo e os netos Bruno, Davi, Larissa e Caleb. “Maria de Fátima é imortal em nossos corações e de todos que tiveram o privilégio de conhecê-la”, afirma o irmão João Matos, também professor e atual secretário de Estado da Administração.

 **********

Morre o escritor Ozório Ferreira

Foto:  Diorgenes Pandini, BD, 18/2/2013

Foto: Diorgenes Pandini, BD, 18/2/2013

Ozório Cândido Ferreira foi um homem de muitas histórias. Em 90 anos, ele vivenciou o desenvolvimento de Joinville, cidade natal que amava e que foi tema de quatro livros lançados pelo autor. Nas crônicas publicadas em sua obra, Ozório contava histórias da infância e juventude, abordando temas como as lembranças de prédios, ruas e hábitos da cidade, além dos personagens com quem teve contato durante a vida.

No último livro, intitulado “Relembranças”, por exemplo, conta como a amizade do pai com o político Plácido Olímpio de Oliveira lhe rendeu emprego como estafeta do Telégrafo Nacional, onde ainda trabalhou como telegrafista e chefe de agência por 35 anos. Ele também lembra da amizade com o filho de Procópio Gomes de Oliveira, que o ajudou quando teve dificuldades na escola e o apresentou ao mundo da literatura.

No entanto, escrever não era o único hobby do autor, que também gostava de colecionar objetos. Teve moedas, relógios antigos e papéis importantes, como o texto da Lei Áurea.

Ozório encerrou sua própria história, aos 90 anos, nesta quarta-feira, em Joinville. Mas as lembranças do escritor ficarão guardadas para sempre na memória da família, assim como nos livros publicados ao longo dos últimos anos.

 **********

  • Herival Weise, 64 anos, faleceu no dia 21. Foi sepultado em Balneário Camboriú. Deixa mulher e três filhos.
  • Laudelina Coelho Prim, 89 anos, faleceu no dia 21. Foi sepultada ontem, em Canelinha. Deixa seis filhos.
  • Angela da Maia Flores, 90 anos, faleceu no dia 21. Foi sepultada ontem, no Cemitério Municipal. Deixa sete filhos.
  • Maria de Fátima Mattos Sombrio, 61 anos, faleceu ontem. Será sepultada hoje, no Cemitério Dona Francisca. Deixa marido e cinco filhos.
  • Martinho Felicio Adriano, 79 anos, faleceu ontem. Será cremado. Deixa quatro filhos.
  • Waltrick Isaque Castro Silva, 20 anos, faleceu ontem.
  • Ozório Cândido Ferreira, 90 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Municipal. Deixa mulher e cinco filhos.

Família se despede de Moema Godoy Costa

22 de abril de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

A criciumense Moema Godoy Costa morou na década de 70 em Florianópolis. Nesta época, trabalhou no jornal O Estado como diagramadora por cerca de cinco anos e formou-se em engenharia civil na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O pai orgulhava-se da formação e dizia que ela seria a primeira mulher engenheira de Criciúma. Moema faleceu no sábado, dia 19, no apartamento em que morava em Torres, no Rio Grande do Sul. A possível causa da morte seria uma insuficiência pulmonar.
Escritora, publicou dois romances: “Pêlos” e “Milionária”. Ela também morou em Miami, nos Estados Unidos, durante uma década e, ao retornar, fixou residência em Torres, terra do marido Hamilton Carneiro Cruz. Moema não teve filhos e deixa saudades também para a mãe, a colunista de Criciúma Beverly Godoy Costa, e suas sete irmãs.

**********

Personalidade forte era a marca de Lúcia

Natural de Guabiruba, Lúcia Camargo, 74 anos, era uma pessoa muito próxima da família e de personalidade forte. Ela se mudou para Blumenau quando tinha cerca de 20 anos em busca de melhores condições de vida. Foi empregada doméstica, trabalhou na Artex e aposentou-se na Hering. Nas horas vagas, costumava frequentar a igreja e cuidar das plantas do jardim de casa.
Casou-se com Elias Camargo, natural de Pouso Redondo. O casal teve dois filhos e cinco netos. Lúcia lutava contra um câncer na bexiga e chegou a ficar internada no Hospital Santo Antônio entre janeiro e fevereiro. Faleceu em casa no dia 5 de março deste ano.

**********

  • Adão Ari Ortiz, 66 anos, faleceu no dia 20. Será sepultado hoje, em São Domingos. Deixa mulher.
  • Francisco Altair Bueno Padilha, 63 anos, faleceu no dia 20. Foi sepultado ontem, no Cemitério Rio Bonito.
  • Antonio Nascimento de Borba, 76 anos, faleceu no dia 20. Foi sepultado ontem, em Balneário Barra do Sul. Deixa cinco filhos.
  • Lourival Luiz da Silva, 75 anos, faleceu no dia 20. Foi sepultado ontem, no Cemitério Municipal. Deixa mulher e cinco filhos.
  • Arnoldo Dalpiaz, 79 anos, faleceu no dia 20. Foi sepultado ontem, no Cemitério São Sebastião. Deixa cinco filhos.

Saudade eterna de Waldemiro Danna

21 de abril de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

“Neste dia 21, no mesmo dia de Tiradentes, faz seis anos que nosso querido pai e amigo Waldemiro Danna, aos 75 anos de idade, nos deixou. A família não poderia deixar de lembrar esta data. Sentimos sua falta, mas estamos felizes pelas alegrias que sempre proporcionou aos amigos e familiares. Enquanto vivo, sempre dedicou-se à família e ao trabalho.

Waldemiro nasceu em Jaraguá do Sul e se mudou para Joinville em 1968. Durante 25 anos, foi funcionário da Tupy, empresa na qual se aposentou. Ele não abria mão de algumas coisas, como estar com a família, jogar bocha com os amigos, foi um guerreiro e de um coração sem tamanho: é assim que ficará em nossas memórias. Lembraremos também da pessoa alegre e cheia de vontade de viver.

Um pai, esposo e amigo honesto (uma de suas maiores virtudes), sábio, engraçado, cativante, humilde, sempre sorridente e feliz. Abençoado por Deus e amado por todos ao seu redor. Ele nunca desistiu ou perdeu a esperança de dias melhores. A vida seguiu seu curso, porém sua falta ainda prevalece imensamente em nossos corações.

Não é fácil viver sem você ao nosso lado no dia a dia. Mas você está com Deus e sempre estará nos protegendo, abençoando e guiando. Amamos você! Com saudade, seus familiares.”

 **********

  • Paulo Roberto Pereira da Costa, 48 anos, faleceu no dia 19. Foi sepultado ontem. Deixa um filho.
  • Luiza Faustino Rodrigues, 58 anos, faleceu no dia 19. Foi sepultada ontem, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa cinco filhos.
  • Itamar Blasius Boing, 64 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério do Cubatão. Deixa mulher e quatro filhos.
  • Lourival Thomaz, 56 anos, faleceu ontem. Será sepultado em São Francisco do Sul. Deixa mulher e uma filha.
  • Etelvina Leite Chavieki, 88 anos, faleceu ontem. Será sepultada hoje, no Cemitério Cristo Rei. Deixa oito filhos.

Esmeraldina tinha saúde de ferro

20 de abril de 2015 0
Esmeraldina

Esmeraldina gostava de caminhar, de cantar e de saborear seus pratos preferidos. Foto: Arquivo Pessoal

O ciclo de vida da manezinha Esmeraldina Peixoto, a Vó Didi da Barra do Sambaqui, em Florianópolis, que faleceu no dia 10 de abril, pode ser comparado ao de uma flor, só que bem mais extenso. Quando partiu tinha cerca de 105 anos, embora a certidão de nascimento marcasse 95 anos. É isso que garante a sua neta e também filha adotiva Marlene Dias porque a vó sempre dizia que foi registrada quando tinha dez anos. Na época, era comum fazer o registro com data posterior para fugir de uma multa do cartório.

Esmeraldina levou uma vida simples, mas contou com saúde de ferro. A esmeralda, pedra que deu origem ao seu nome e tem fama de rejuvenescedora, pode ter ajudado. Ela nunca ficou doente e, nos últimos anos de vida em que passou na clínica geriátrica Nosso Lar, de São José, tomava, às vezes, um pequeno comprimido para reduzir a pressão arterial. Por isso sua vida pode ser comparada à de uma flor: nasceu, cresceu, viveu do seu jeito e morreu de causas naturais. Teve três filhos do primeiro casamento _ Maria, Augustinho e Roseméri _ e adotou Marlene, filha mais velha de Maria. Depois, vieram 16 netos, 31 bisnetos e 11 trinetos. Após ficar viúva, casou mais duas vezes.
Além da genética privilegiada, a gastronomia da Ilha pode ter colaborado para a saúde da manezinha. Seus pratos preferidos, especialmente no desjejum, eram camarão seco com pirão e café preto. A natureza da região também ajudou. Ela caminhava muito nos campos (décadas atrás, a região era rural) e, quando podia, catava mariscos e ostras nas pedras da Barra do Sambaqui. Católica praticante, Esmeraldina foi sepultada no cemitério da Irmandade do Divino Espírito Santo, junto à Igreja de Santo Antônio de Lisboa.

*********

  • Jose dos Santos Lopes, 92 anos, foi cremado ontem. Ele morreu no mesmo dia, no Hospital Unimed. Deixa mulher e três filhos.
  • Osvalnida Russi, 77 anos, foi sepultada ontem, em Araquari. Ela morreu no mesmo dia, no Hospital São José. Deixa oito filhos.
  • Assis de Oliveira, 84 anos, morreu ontem, em Guaramirim. Ele foi sepultado no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa quatro filhos.
  • Julio Ferreira do Valle, 73 anos, morreu ontem. Deixa mulher e dois filhos.
  • Alessandro Schmidlin, 21 anos, morreu ontem.

Sem cumprimentos a João Figueiredo

18 de abril de 2015 0
Foto: Guinaldo Nicolaevsky

Foto: Guinaldo Nicolaevsky

Morreu em Belo Horizonte, no dia 11, Rachel Coelho Menezes de Souza, a mulher que, quando criança, foi fotografada quando se recusava a cumprimentar o então presidente João Baptista Figueiredo (1979-1985).

O registro aconteceu em setembro de 1979, quando Figueiredo visitava Belo Horizonte para o lançamento do carro a álcool. O pai de Rachel era funcionário do Departamento de Estradas e Rodagens de Minas Gerais e havia sido convidado para o evento e levado a filha.

A foto, de Guinaldo Nicolaevsky, que morreu em 2008, foi publicada em diversos jornais e revistas, no Brasil e no exterior, a imagem se tornou símbolo da luta contra a ditadura.

Ao relembrar o fato em entrevista ao Jornal da Globo, concedida em junho de 2011, Rachel relatou que estava ansiosa para falar com o general, ao saber que o pai almoçaria com o presidente.

– Virei pra ele: “Você sabia que você vai almoçar com meu pai hoje?” Aí todo mundo ficava assim: “Dá a mão para ele, dá a mão para ele”. Eu detestei. Detesto que me mandem fazer as coisas. Não dei a mão porque eu não queria dar a mão para ele, eu queria dar um recado para ele – disse na entrevista.

Rachel tinha 40 anos e foi hospitalizada com quadro de parada cardiorrespiratória, mas não resistiu. Deixa mãe, uma filha e um irmão.

 **********

  • Carmelina Gressinger Deretti, 70 anos, faleceu no dia 16. Foi sepultada no Cemitério Municipal. Deixa um filho.
  • Noemi Andrade, 52 anos, faleceu no dia 16. Foi sepultada no Cemitério Municipal. Deixa um filho.
  • José Jaci Vieira, 48 anos, faleceu no dia 16. Foi sepultado no Cemitério São Sebastião. Deixa mulher e dois filhos.
  • Tania Maria da Conceição, 45 anos, faleceu neste dia 17. Será sepultada neste dia 18, no Cemitério São Sebastião. Deixa dois filhos.
  • Vera Lucia Silva, 58 anos, faleceu neste dia 17. Será sepultada neste dia 18, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa três filhos.
  • João de Azevedo, 62 anos, faleceu neste dia 17. Será sepultado neste dia 18, no Cemitério Municipal.
  • Orlando Raul da Costa, 67 anos, faleceu neste dia 17. Será sepultado neste dia 18, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima.
  • Horacio dos Santos, 84 anos, faleceu neste dia 17. Será sepultado neste dia 18, no Cemitério São Sebastião. Deixa um filho.
  • Helena Hartkoff, 57 anos, faleceu neste dia 17. Será sepultada neste dia 18. Deixa marido e duas filhas.
  • Nair Vargas, 70 anos, faleceu neste dia 17. Será sepultada neste dia 18, no Cemitério Municipal. Deixa quatro filhos.

Hélio era dedicado à família e ao trabalho

17 de abril de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Faleceu aos 88 anos, no dia 29 de março, em Lages, Hélio Oliveira de Moraes. Nascido em Esmeralda-RS, na década de 1940 migrou para o vizinho município de Cerro Negro, em Santa Catarina, onde se casou e morou por um período de 15 anos, tendo se dedicado à lida do campo e depois ao comércio. Em 1964, passou a morar em Anita Garibaldi, onde foi comerciante (lojista e hoteleiro). Já aposentado, no início da década de 1990, mudou-se com a família para Lages.

Homem dedicado ao trabalho e à família, começou a trabalhar desde cedo, primeiro vendendo pães e doces que sua própria mãe fazia. Em seguida, atuou como ajudante de fazendeiro e tropeiro, guiando tropa de gado de Esmeralda até Caxias do Sul, São Leopoldo e Porto Alegre. Ainda adolescente, trabalhou também como balconista e vendedor. Comunicativo, seu Hélio, como era chamado, fez muitas amizades por onde passou. Pessoa compreensiva e sempre disposta a ajudar os outros no que fosse possível, vai ficar para sempre na lembrança de seus familiares, amigos e conhecidos.

Faleceu em casa, de parada respiratória. Deixou esposa, oito filhos, 15 netos e oito bisnetos. Ele foi velado e sepultado no Parque da Saudade, em Lages.

 **********

  • Luis Alexandre Nascimento, 57 anos, faleceu ontem. Será cremado hoje. Deixa mulher e dois filhos.
  • Maria Pereira, 90 anos, faleceu ontem. Será sepultada hoje, no Cemitério São Sebastião. Deixa quatro filhos.
  • Emilia Popenga Clauberg, 81 anos, faleceu ontem. Foi sepultada no mesmo dia, no Cemitério do Cubatão. Deixa sete filhos.
  • Agripino João Batista, 89 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Dona Francisca. Deixa cinco filhos.
  • Amaro José Paulino, 64 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa mulher.
  • Itajene Gene Flores Moreira, 74 anos, faleceu ontem. Será sepultada hoje, no Cemitério Municipal. Deixa marido e dois filhos.
  • Romildo Costa, 67 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério do Cubatão. Deixa mulher e três filhos.

Capital se despede de Lídia Oliveira

16 de abril de 2015 0
Foto: Caio Marcelo, BD, 7/2/2011

Foto: Caio Marcelo, BD, 7/2/2011

As bonecas e brinquedos que lotam uma sala do antigo centro de educação ficaram órfãos na terça-feira com a notícia da morte de Lídia Almeida de Oliveira, 59 anos, líder comunitária mais conhecida pelo Museu de Brinquedos. Ela lutava contra problemas no coração e não resistiu a um infarto fulminante no fim da tarde de segunda, poucas horas após voltar para casa de uma internação.
Em uma estante, dezenas de bonecas aguardavam na fila para serem consertadas por Lídia, trabalho que desenvolvia desde que chegou a Florianópolis, vinda de Caçador, em 1995, “com uma trouxinha e R$ 5 no bolso”. Logo recebeu do companheiro uma bonequinha de plástico achada na rua, e depois passou a colecionar.
A coleção de bonecas era a alegria de Lídia, conta a vizinha Neiva da Silva, 60. Foi nos braços dela que a amiga passou mal na tarde de segunda. Ela conta que Lídia pediu ajuda e foi levada para o hospital, mas não teve jeito.
Lídia deixa o marido, cinco filhas, 15 netos e quatro bisnetos. O enterro ocorreu no Cemitério São Cristóvão, no bairro de Coqueiros.

**********

  • Edith Schumacher, 85 anos, faleceu no dia 14. Foi sepultada ontem. Deixa dois filhos.
  • Idalci Alves de Souza, 80 anos, faleceu no dia 14. Foi sepultada ontem, no Cemitério Cristo Rei. Deixa nove filhos.
  • Roseni Sagas de Camargo, 64 anos, faleceu no dia 14. Foi sepultada ontem, em São Francisco do Sul. Deixa dois filhos.
  • Aristides Cordeiro, 89 anos, faleceu no dia 14. Foi sepultado ontem, no Cemitério Municipal. Deixa mulher e seis filhos.
  • Jairo Gomes Coelho, 86 anos, faleceu ontem. Deixa mulher e seis filhos.
  • João Dias de Oliveira, 72 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério São Sebastião. Deixa mulher e dois filhos.
  • José Mateus dos Santos, 59 anos, faleceu ontem. Deixa seis filhos.
  • Benito Nürberg, 77 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério São Sebastião. Deixa cinco filhas.
  • Mario Marchetti, 42 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Municipal. Deixa quatro filhos.