Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Três anos sem Antonio

28 de março de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Neste dia 27, completaram-se três anos de falecimento de Antonio Santiago, com missa a ser celebrada na Catedral de Joinville. Tiago, como era conhecido, nasceu em Joinville no dia 31 de dezembro de 1946. Ele trabalhou, dentre outras empresas, na Fundição Tupy e na Celesc. Além dessas atuar nessas empresas, durante muito tempo expôs na Feira de Arte e Artesanato de Joinville, onde vendia produtos elaborados pela família e as pinturas em porcelana de sua amada esposa, Marisol.

Familiares dizem que o sentimento, até hoje, é de saudade e de falta da sua presença, apoio e coleguismo, das pescarias que adorava fazer na Praia Grande e das sirizadas no Itaguaçu.

– Sabemos que se encontra num lugar muito especial no céu. Ficam aqui as lembranças da irmã Maria Inês e seus sobrinhos, da esposa Marisol e das filhas Cristiane e Caroline Batista Santiago.

 **********

  • Trindade Aparecida dos Santos, 46 anos, faleceu no dia 26. Deixa três filhos.
  • Laercio Nunes, 57 anos, faleceu neste dia 27. Foi sepultado em Araquari. Deixa mulher e três filhos.

 

Morre o humorista Jorge Loredo, o criador do Zé Bonitinho

27 de março de 2015 0
Marcio Nunes, Agência Globo, divulgação

Marcio Nunes, Agência Globo, divulgação

Criador do famoso personagem Zé Bonitinho, o ator Jorge Loredo morreu na manhã desta quinta-feira, no Rio de Janeiro. Ele estava hospitalizado desde o dia 3 de fevereiro no Hospital São Lucas, no Rio. A causa da morte ainda não havia sido confirmada.

Feio, voz nasalada, gestos robóticos – nada parecia depreciar a imagem de Zé Bonitinho, o mais famoso e longevo personagem criado por Jorge Loredo.

Ele nasceu em Campo Grande no dia 7 de maio de 1925 e não parecia que viveria durante muito tempo. Aos 12 anos, por exemplo, foi diagnosticado com osteomielite na perna esquerda. Isso lhe provocava uma dor constante, que só foi curada na década de 1970. Por causa disso, Loredo foi um garoto tímido e introvertido.

O grande sucesso veio em 1961, com o surgimento de Zé Bonitinho, personagem que marcou definitivamente sua carreira. O motivo era o jogo de contradições: apesar de visivelmente um homem feio, com imensos óculos e um bigodinho delgado, Bonitinho justificava o apelido e era o terror das mulheres. Além de ator, Loredo era advogado, especializado em previdência social.

 **********

  • Joice Mendes de Souza, 25 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultada ontem, no Cemitério São Sebastião. Deixa marido e uma filha.
  • Orlando Keunecke, 68 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultado no Cemitério da Estrada Blumenau. Deixa mulher e dois filhos.
  • Amesia Soares, 81 anos, faleceu no dia 25. Foi sepultada ontem, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa marido e oito filhos.
  • Manoel Vieira, 78 anos, faleceu ontem. Foi sepultado no mesmo dia, em Garuva. Deixa mulher e dois filhos.
  • Avila Franz, 78 anos, faleceu ontem. Será sepultada em Araquari. Deixa sete filhos.
  • Nelci de Lima Charneski, 59 anos, faleceu ontem. Será sepultada em Curitiba. Deixa marido e dois filhos.

Morre Orlando Keunecke, dono de tradicional comércio do bairro Anita Garibaldi

26 de março de 2015 5

Orlando Keunecke
Proprietário de um comércio no mesmo ponto da rua Anita Garibaldi com a Copacabana há 53 anos, Orlando Keunecke era um rosto bastante conhecido e querido da vizinhança.

Leia as últimas notícias sobre Joinville e região no AN.com.br

Desde que se mudou de Luis Alves para Joinville aos 15 anos de idade, seu Orlando trabalhou na loja que foi aberta pelos pais e teve continuidade com a dedicação com que administrava o negócio e a atenção com que tratava os clientes.

— Ele gostava de resolver os problemas dos clientes, por menores que fossem. Se alguém precisava de apenas um parafuso, ele vendia um parafuso. Ele queria que os clientes saíssem satisfeitos e não fazia distinção, tanto que muitos se tornaram amigos — conta com carinho a nora de seu Orlando, Fabiane Ravache.

Bastante ativo na comunidade, ele participava de um grupo de jogo de dominó todas as segundas-feiras. Já as noites de terça eram reservadas para o coral da igreja que frequentava há mais de 20 anos e, aos fins de semana, a diversão de seu Orlando era a pescaria com os filhos e amigos e o futebol com os netos.

Segundo os familiares, o sorriso no rosto e a disposição para ajudar eram suas características marcantes. Jequeano de coração, ele não perdia os jogos do Tricolor e costumava ir à Arena torcer pelo time que viu nascer e chegar à Série A.

Ao lado de dona Ruth, com quem estava casado há quase 48 anos, construiu uma família de dois filhos e quatro netos, de quem se despediu inesperadamente nesta quarta-feira, após uma queda em casa, aos 68 anos de idade.

O comércio, que se tornou praticamente um patrimônio do bairro Anita Garibaldi, agora ficará aos cuidados de seu filho, James Keunecke.​

Religiosidade era a marca de Celso

26 de março de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Celso Fortuna nasceu em São Paulo, em uma família muito humilde. Aos 18 anos, apaixonou-se por Yara Christina Bonoldi Fortuna, de 16 anos, em 1964. Casaram-se em 1970 e tiveram três filhos: Ricardo, Maurício e Cristina. Vieram para Joinville em 1973 e ele fundou em 1977 a empresa Engefibra. Era empresário justo e honesto, sempre honrou suas obrigações.

Criou os filhos junto à amada companheira de todas as horas – dificuldades, tristezas, conquistas e alegrias. Deu aos filhos boa escola e oportunidades. Fez várias amizades, cultivadas e mantidas por toda sua vida. Marido, pai e avô amoroso, carinhoso e paciente, sua maior alegria era a ter a família à sua volta, em harmonia.

Gostava de tocar violão, cantar no coral e estar ao ar livre. De fé cristã, ajudou várias pessoas, próximas ou não; muitos compareceram ao seu último adeus. Os comentários foram em uníssono “Seu maior legado foi o amor e a dedicação à família.”

Celso faleceu no dia 21 fazendo o que mais gostava: trabalhando no jardim de seu sítio.

 **********

  • Maria Aparecida Figueiredo, 41 anos, faleceu no dia 24. Foi sepultada ontem, no Cemitério São Sebastião. Deixa marido e um filho.
  • Sybila Faggiane Marchetti, 91 anos, faleceu ontem. Foi sepultada no mesmo dia, no Cemitério Municipal. Deixa marido e quatro filhos.
  • Antonio Lourenço Jimenez Hernandez, 79 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, em Guaramirim. Deixa oito filhos.
  • Manoel Alves de Lima, 67 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Cristo Rei. Deixa mulher e seis filhos.

Vida de Lili foi dedicada à família

25 de março de 2015 0

Faleceu dia 17 de março, aos 86 anos, Lili Strelow. Uma vida de muita luta, trabalho e dedicação à família marcaram sua história. Viúva há 28 anos, era agradecida pelos três filhos, três noras, nove netos e netas e sete bisnetos.
Enquanto a saúde permitia, sentia alegria em poder fornecer leite, nata e queijo, todos frutos do seu trabalho, aos vizinhos e conhecidos. Auxiliava também nos eventos sociais na cozinha do Clube Pomerode. Como lazer, jogava bolão e canastra com as amigas.
O culto em memória será celebrado em 12 de abril, às 9h, na Comunidade Luterana, no Centro de Pomerode. A família agradece aos parentes, amigos e conhecidos pela solidariedade e consolo prestados.

**********

  • Aloir Alves Ferreira, 45 anos, faleceu no dia 23. Foi sepultado no Cemitério Dona Francisca.
  • Nildomar Tantsch, 47 anos, faleceu no dia 23. Foi sepultado ontem, no Cemitério Municipal vertical. Deixa mulher e dois filhos.
  • Romilda Voigt Seefeldt, 75 anos, faleceu no dia 23. Foi sepultada ontem, no Cemitério do Rio Bonito. Deixa cinco filhos.
  • Iraci Maria Michalak, 79 anos, faleceu ontem. Será sepultada hoje, no Cemitério Dona Francisca. Deixa quatro filhos.
  • Adilson Fernandes, 56 anos, faleceu ontem. Foi sepultado em Garuva. Deixa três filhos.
  • Gervasio Borges, 89 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Municipal. Deixa dois filhos.
  • José Schnaider, 79 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério São Sebastião. Deixa quatro filhos.
  • Maricleia Machado Wurz, 29 anos, faleceu ontem. Será sepultada hoje, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa marido e uma filha.

Angélica era uma pessoa intensa

24 de março de 2015 1
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

“Angélica Miranda não morreu, apenas mudou de realidade. Não poderia pessoa tão intensa, pétala cálida a inundar efervescências, deixar de viver em nossos corações. Seu olhar único paira sobre nós, o inverno vira verão e primaveras desabrocham. Angélica tinha a responsabilidade dos poetas. Cozia palavra por palavra, em ritmos líricos e fortes. Com mãos de fada, abraçava a todos, do mesmo modo que abraçava seus três filhos: Leticia, Juarez e José Augusto.

Em seu papel de mulher de um só amor, desbravou as tempestades, percorreu lúgubres anseios e fez da perda um estandarte rubro. Hoje, de mãos dadas com o divino, transita na luz das manhãs, no sol que aquece as tardes de azul e na grama verde que acaricia nossos pés. É possível senti-la constante, quando inesperados nos pegamos desarmados de teorias e, então, acreditamos que o agora é nossa responsabilidade e que diante do mundo, somente nós mesmos podemos confiar, aceitar, entregar e acreditar que a vida é para ser vivida, e a morte uma celebração daquilo que se viveu.

“No poema ‘Aceitação’, a própria Angélica nos ilumina: ‘Vou saindo de mim porque o tempo anda, mas nunca acaba, nem começa. E a morte tem o mesmo comprimento de todas as exatidões juntas’. Descansa em paz, linda guerreira de asas. Teu voo levanta a poeira em nosso jardim secreto!”

Esta é uma homenagem de familiares a Maria Angélica Simões de Miranda, que faleceu no dia 18, em Brusque.

 **********

  • Pedro Machado Alves, 73 anos, faleceu no dia 22. Deixa cinco filhos.
  • Lidia Carvalho de Oliveira, 65 anos, faleceu no dia 22. Foi sepultada ontem, em São Francisco do Sul. Deixa quatro filhos.
  • José Zellmer, 71 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Municipal vertical. Deixa mulher e três filhos.
  • Gilmar Lopes de Jesus, 28 anos, faleceu no dia 21. Foi sepultado no Cemitério do Rio Bonito.
  • Irineu Osmar Mebs, 55 anos, faleceu ontem. Deixa um filho.
  • Raimundo Nonato Silva de Sousa, 30 anos, faleceu no dia 27 de fevereiro. Será sepultado em Tutoia-MA.
  • Ezenilda Mani de Oliveira, 43 anos, faleceu no ontem. Deixa marido e dois filhos.

Medicina de Joinville perde José Feitosa Rodrigues

21 de março de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

A família do doutor José Feitosa Rodrigues está profundamente sensibilizada com seu falecimento, ocorrido no dia 12 de março de 2015, no Hospital da Unimed, em Joinville. Doutor Feitosa consagrou-se como um dos mais antigos e conceituados médicos na área obstétrica e ginecológica.
A cidade perde um grande profissional, que deixa um legado de honestidade, conduta e amor à profissão e que sempre foi muito bem relacionado com seus colegas de trabalho e prestativo com suas pacientes.
A família e os amigos perdem um grande companheiro, excelente pai e eterno amigo, deixando um exemplo de um ser humano simples, humilde e que se doava para a família. Deixa esposa, Tânia de Araújo Rodrigues; quatro filhos: Vanessa, Bruno, Marcela e Thiago; e dois netos: Lara e Caio.
Familiares agradecem a equipe médica do Hospital da Unimed, assim como os parceiros, amigos e todos que prestaram sua última homenagem enviando coroas e palavras de conforto.

**********

  • Amélia Ferreira Fernandes, 78 anos, faleceu no dia 19. Será sepultada neste dia 21, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa dois filhos.
  • Ana Somensi da Fonseca, 65 anos, faleceu no dia 19. Será sepultada neste dia 21, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa seis filhos.
  • Melania Silva de Oliveira, 91 anos, faleceu neste dia 20. Foi sepultada no mesmo dia, no Cemitério Municipal vertical. Deixa nove filhos.
  • Marcia Baptista da Silveira, 49 anos, faleceu neste dia 20. Será sepultada neste dia 21, no Cemitério Municipal. Deixa cinco filhos.
  • Osmarina Norma Gomes Holz, 64 anos, faleceu neste dia 20. Será sepultada neste dia 21, no Cemitério São Sebastião. Deixa um filho.
  • Leonete dos Santos, 40 anos, faleceu neste dia 20. Será sepultada em Itapoá. Deixa marido e três filhos.
  • Sandro Luis da Silva, 47 anos, faleceu neste dia 20. Será sepultado neste dia 21, no Cemitério São Sebastião. Deixa mulher e três filhos.
  • Eni Maria dos Santos Cereja, 73 anos, faleceu neste dia 20. Será sepultada neste dia 21, no Cemitério São Sebastião. Deixa três filhos.
  • Almerinda de Oliveira Monteiro, faleceu neste dia 20. Será sepultada neste dia 21, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa cinco filhos.

Hilda dedicou a vida à educação

20 de março de 2015 0

Costumamos dizer que a educação é o caminho para o futuro, especialmente a educação das crianças. Hilda Schutz França foi uma mulher que dedicou a sua vida a esse futuro. Professora desde os 17 anos, foi uma guerreira da educação em Santa Catarina, que, mesmo com os obstáculos, fez de tudo para levar o ensino às crianças. Em Indaial, onde lecionou por boa parte da vida, chegou a dar aulas para quatro turmas do primário em uma mesma sala, por falta de condições na escola.

Depois de aposentada, levou uma vida caseira, cercada pelos livros, que amava ler, e a televisão, que gostava de assistir. Interessada também por música, tocava acordeom e levou o talento à geração seguinte, com o filho Rogério, que formou a banda blumenauense Vox 3. Frequentadora dos shows da banda, era uma mãe dedicada e foi até fonte de inspiração para algumas letras do grupo popular das festas de outubro, com as divertidas histórias que contava. Aos 84 anos, Hilda morreu em Blumenau dois dias antes de fazer aniversário, por insuficiência cardíaca.

**********

Morre o baixista Andy Fraser

Reprodução

Reprodução

Andy Fraser, baixista da banda de rock clássico Free, morreu na segunda-feira, aos 62 anos, em sua casa na Califórnia. Fraser lutava contra um câncer e também contra a aids, mas a causa oficial de sua morte ainda não foi anunciada, segundo a revista “NME”.

O britânico fez parte da banda Free, fundada junto com Paul Rodgers em 1968, quando tinha apenas 15 anos. Ele deixou o grupo em 1972 para formar a banda Sharks com o guitarrista Chris Spedding – depois, chegou a formar a Andy Fraser Band, antes de mudar-se para a Califórnia e começar a escrever canções para nomes como Robert Palmer, Joe Cocker e Rod Stewart.

 **********

  • Maria Dorotea Gesser, 59 anos, faleceu no dia 18. Foi sepultada ontem, no Cemitério Municipal. Deixa marido e três filhos.
  • Teresinha de Souza, 63 anos, faleceu ontem. Foi sepultada no mesmo dia, no Cemitério São Sebastião. Deixa marido e cinco filhos.
  • Milton Vieira, 75 anos, faleceu ontem. Será sepultado em Garuva. Deixa mulher e três filhos.
  • Dorvalina da Rosa, 88 anos, faleceu ontem. Foi sepultada no mesmo dia, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa cinco filhos.
  • Alzira Friedrich, 74 anos, faleceu ontem, Será sepultada no Cemitério da Estrada Blumenau. Deixa marido e quatro filhos.

Tércio, um atleta longevo

19 de março de 2015 0
Reprodução

Reprodução

Tércio Mariano de Rezende, que foi reconhecido pelo Guinness Book, o Livro dos Recordes, como o jogador de futebol mais velho em atividade do mundo, morreu aos 93 anos. Ele era de Goiandira, na região Sudeste de Goiás.

Terção, como também era conhecido, entrou para o livro dos recordes em 2007, quando estava com 85 anos. A paixão pelo futebol começou com dez anos, quando jogava futebol na zona rural, e, quando adulto, atuou como lateral-direito e vestiu a camisa dos clubes da cidade, como o Goiandira Esporte Clube.

O “vovô do futebol” também se dedicava à agropecuária. A Prefeitura de Goiandira decretou luto oficial de três dias.

 **********

 Raimundo queria o bem-estar dos filhos

Criar uma família exige disposição, principalmente se o trabalho for solitário. O funcionário público Raimundo Rautenberg encarou esta missão com amor e, sozinho, criou os quatro filhos, frutos de um casamento encerrado com a partida da esposa quando o mais novo tinha apenas dois anos. Ele arregaçou as mangas e trabalhou pelo bem-estar da prole. Nas horas de folga, gostava também de cuidar da terra no quintal de casa, que tinha toda sorte de frutas e verduras e alimentava a família.

Aos 65 anos, porém, um câncer na base da língua obrigou o trabalhador a se aposentar para cuidar da saúde. Apesar do tratamento, a doença foi agressiva e Rautenberg não resistiu. Faleceu no dia 25 e foi enterrado no cemitério da Nova Rússia, em Blumenau, localidade onde nasceu e morou durante toda a vida.

 **********

  •  Scheila dos Santos, 61 anos, faleceu no dia 17. Foi sepultada em São Francisco do Sul.
  • Ademar Esidio da Silva, 57 anos, faleceu no dia 17. Foi sepultado ontem, em Garuva. Deixa dois filhos.
  • Sueli dos Santos, 39 anos, faleceu no dia 17. Foi sepultado ontem, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa mulher e quatro filhos.
  • Lucia Maria Zerbien Rudiger, 85 anos, faleceu ontem. Foi sepultada no mesmo dia, no Cemitério Cristo Rei. Deixa marido e um filho.
  • Antonia Mosca Sadzinski, 81 anos, faleceu no dia 17. Foi sepultada em São João do Itaperiú. Deixa quatro filhos.
  • Roselene Correa Reeck, 66 anos, faleceu ontem. Será sepultada hoje, no Cemitério Municipal. Deixa dois filhos.

 

Capital perde Maninho da Prainha

18 de março de 2015 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Alvani dos Santos Polucênio faleceu no dia 9 de março. Mais conhecido como Maninho da Prainha, era uma pessoa, segundo amigos e familiares, extrovertida, humana e muito conhecida em Florianópolis, onde nasceu.

Maninho foi jogador de futebol quando jovem, esporte que ele enaltecia sempre – era torcedor fanático do Figueirense. Também trabalhava na Câmara de Vereadores da Capital.

Maninho deixou duas filhas, Leticia e Carolina, e sua companheira Alzira de Abreu, além de irmãos, sobrinhos e netos.

Em sua memória, foi realizada missa de sétimo dia na segunda-feira, dia 16, na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, no bairro de Coqueiros.

**********

  • Olga Wolff, 88 anos, faleceu no dia 16. Foi sepultada ontem, no Cemitério da Estrada dos Morros.
  • Maria Joaquina da Silva, 86 anos, faleceu no dia 16. Foi sepultada ontem, no Cemitério Municipal. Deixa seis filhos.
  • Francisco Carlos de Araujo Costa, 54 anos, faleceu ontem. Foi sepultado no mesmo dia, no Cemitério Municipal. Deixa mulher e dois filhos.
  • Francisco Aniceto de Souza, 86 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Municipal. Deixa mulher e cinco filhos.
  • Luiz Carlos Silvano, 32 anos, faleceu no dia 16. Será sepultado em Guaratuba-PR.
  • Antonio Martins, 70 anos, faleceu no dia 16. Foi sepultado em São Francisco do Sul. Deixa mulher e quatro filhos.
  • Martim Schmieller, 48 anos, faleceu no dia 15. Será sepultado hoje, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa mulher e dois filhos.
  • Alcides Pedrini, 61 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa mulher e dois filhos.
  • Margareth Rodrigues, 45 anos, faleceu ontem. Será sepultada em São Francisco do Sul. Deixa seis filhos.
  • Antonio Pereira, 75 anos, faleceu ontem. Será sepultado hoje, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Deixa mulher e cinco filhos.