Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

GLOSSÁRIO

21 de abril de 2009 0

Speed: São bicicletas feitas para velocidade. Bicicletas speed são mais leves que outros tipos, além de terem uma arquitetura voltada para  o formato aerodinâmico.

Pelotão: Conjunto de ciclistas que andam em grupo para se abrigar do vento e, assim, poupar energia. O pelotão pode se dividir em  grupos menores ou em grupos de perseguidores.

Ataque: Aceleração brusca para adiantar-se em relação a um ciclista ou a um pelotão. O ciclista que ataca pode ter a intenção de vencer a  prova, forçar uma seleção no pelotão ou provocar contra-ataques para perturbar o ritmo do pelotão. Os ataques são freqüentemente  utilizados para promover escapadas ou desgastar os adversários.

Fuga ou Escapada: Um ciclista ou um pequeno grupo se desliga do pelotão tentando estabelecer uma diferença de tempo impossível de  ser tirada. A fuga solitária é a estratégia mais difícil de ser realizada, pois o ciclista não pode contar com ninguém para abrigá-lo do vento.  Por essa razão, as vitórias obtidas depois de fugas solitárias são as mais prestigiosas.

Sprint: no ciclismo de estrada, é uma disputa entre vários ciclistas no trecho final de uma etapa ou nas proximidades de uma meta  intermediária.
Comumente, os ciclistas praticam um grande arranque, de modo a desenvolver uma grande velocidade por um curto período de tempo,  com a finalidade de vencer a etapa ou conseguir as bonificações distribuídas pela organização do evento nas metas intermediárias  (também conhecidos como sprints intermediários)

Escalador: Profissional do ciclismo especialista em provas de montanhas ou serras.

Sprinter ou Sprintista: Profissional do  ciclismo especialista em arrancadas de alta velocidade. Geralmente corre o percurso quase todo no vácuo do pelotão, guardando energia  para a chegada, onde tem obrigação de ganhar a prova.

Gregário: Ciclista que sacrifica sua performance individual para ajudar o líder de sua equipe. Ele pode tanto forçar o ritmo de uma prova,  para desgastar fisicamente os adversários, como trabalhar para a equipe, distribuindo caramanholas cheias aos companheiros ou  esperando algum que tenha se atrasado para ajudá-lo a voltar ao pelotão.
Andar na Roda: Pedalar atrás de um ciclista ou dentro de um pelotão – com a roda dianteira muito próxima da traseira do que vai à frente  – para poupar energia graças à aspiração ou vácuo.

Passista: ciclista com capacidade e imprimir um ritmo muito forte por muitos kms

Abastecimento: momento em que o gregário vai ao carro de apoio, no fundo do pelotão, buscar água e alimento. O abastecimento começa após 50 km da largada e termina 20 km antes da chegada.

Escalera: Tipo de organização de um pequeno grupo de ciclistas, que pedalam em fila indiana, revezando-se continuamente na dianteira  para reduzir a resistência do ar, o que permite avançar mais rápido.

Vácuo: Ausência de ar no fundo de veículos ou pelotão. O vácuo ajuda a descansar, pois anula a resistência do ar e ajuda a manter o ritmo  em pedaladas longas.

Revezamento: É a troca de vácuo entre ciclistas para aumentar o ritmo da competição ou para alcançar o pelotão.

Tiro: É o sprint feito com toda a força que o ciclista conseguir imprimir. É também conhecido como fuga. Este tipo de atitude é feito,  principalmente, quando o ciclista quer se desgarrar do pelotão.

Sobrado: É o ciclista que não consegue acompanhar o ritmo do pelotão e fica para trás, perdendo o contato com o grupo.

Contra-relógio: Prova em que os ciclistas largam individualmente, com intervalos de tempo regulares entre eles, com o objetivo de cobrir  uma certa distância no menor tempo possível. O trajeto varia geralmente de 3 km a 70 km.

Caravana: conjunto de carros, com mecânicos e técnicos, que acomapanham os ciclistas durante a prova.

Mountain Bike: Modalidade surgida nos anos setenta por um grupo de ciclistas americanos que modificou as bicicletas para encarar  trilhas em florestas e reservas ecológicas. O Mountain Bike é um esporte presente nas olimpíadas e pai de modalidades como downhill,  four cross, etc. Também conhecido como MTB.

Cross Country: Modalidade do Mountain Bike que consiste em usar uma bicicleta com, geralmente, garfo com suspensão dianteira e  correr em terrenos íngremes com obstáculos variados de subida, descida, lama, areia, trilhas, etc. Também conhecido pela sigla XC.

Downhill: Modalidade do Mountain Bike que consiste em usar uma bicicleta com o garfo e o quadro com suspensão para amortecer  impactos em terrenos íngremes mas com apenas descida. Parece simples, mas é a mais perigosa modalidade do MTB. Também  conhecido pela sigla DH.

 

 

Postado por Cleber Gomes / Joinville

Envie seu Comentário