Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Colombiano vence a etapa mais difícil da história do Tour

22 de abril de 2010 0

Chove chuva, chove sem parar

A chuva não deu trégua, e assim, sob muita água foram percorridos os 135,3 quilômetros da 2ª etapa do 23º Tour de Santa Catarina. Após 85 quilômetros escapados do pelotão a fuga venceu pela segunda vez. Entre os escapados quem encontrou um pouco mais de força foi o ciclista colombiano Stiver Ortiz da equipe EPM /Une/Colômbia que venceu, uma das corridas mais difíceis da história do Tour e assumiu a liderança da competição e vestirá a camisa amarela. A velocidade média da jornada foi de 41,9 km/h.

“Tinhamos de ter um atleta em cada fuga, tive a felicidade de sair na certa”, disse o vencedor Stiver, 29 anos. Após vários ataques foi novamente no quilômetro 50 que os seis primeiros colocados se desgarraram do pelotão e disputaram a vitória. Os ciclistas da fuga conseguiram manter o ritmo, mesmo nas serras pelas quais passaram.

Além do aguaceiro, os atletas passaram por vários trechos de paralelepípedos, que dificultavam as pedalada, isso por conta do piso escorregadio que exige uma alteração na calibragem dos pneus, menos pressão, aumentando a probabilidade de furar o pneu. Outro obstáculo é a visibilidade, “mesmo com o óculos transparente precisava limpar as lentes frequentemente”, disse Renan da Silva da equipe de Joinville.

“Foi a etapa mais difícil e complicada que já acompanhei, os motorista estavam com dificuldades para nos ver e escutar as sirenes” disse Romildo Amauri Lopes, 45, sub-tenente da Polícia Rodoviária Estadual. Romi estava entre os quatro policiais que escoltaram, de Fiat 147, os ciclistas no 1º Tour de Santa Catarina. Este será o último ano de Romildo dentre os batedores do Tour, ele está se aposentando. 

A etapa de amanhã liga Rio do Sul à Urubici, no Planalto Catarinense, serão 142,9 quilômetros. A largada será às 9 horas e a chegada está prevista para às 12 horas e 30 minutos. A 3ª etapa deve ser começar a ser decidida após a passagem por Alfredo Wagner, BR 282, depois de uma serra de aproximadamente 4 quilômetros.

Classificações:

2_etapa_equipes_stage_2_teams

2_etapa_geral_stage_2_general

2_etapa_pontos_stage_2_points

2_etapa_stage_2

Envie seu Comentário