Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Etapa para Evans, maglia rosa para Vinokourov

15 de maio de 2010 0






O australiano Cadel Evans (BMC) voltou a ser protagonista no Giro D’ Itália ao revelar-se o mais forte sobre o chegada da sétima etapa do Giro D’ Itália que, nas estradas pouco asfaltadas da Toscâna, bateu os quatro companheiros de uma fuga, alterando a classificação geral individual. A jornada não cedeu espaço as facilidades pois o pelotão rodava sobre o percurso da Eroica – Strade Bianche, a “estrada branca” da revivalista clássica italiana cuja particularidade é, precisamente, a ausência de asfalto. Quando a estrada em terra batida deu lugar à lama provocada pela chuva foram reunidos condimentos suplementares a uma corrida de ciclismo que rompeu com a monotonia dos dias anteriores e atirou novamente para a liderança o cazaque Alexandre Vinokourov (Astana).

A 32 quilômetros da chegada, o camisa rosa Vicenzo Nibali e mais três companheiros de equipe Liquigas calcularam mau uma curva, apertada à direita, e cairam. Com Nibali e Basso por terra, a corrida ganhou outro rumo, com a aceleração imediata de Vinokourov e um selecto grupo de candidatos que passaram a liderar a etapa.

O tempo perdido para trocar a  bicicleta foi deixando Nibali sem grande auxílio na perseguição aos escapados, por conta do tempo perdido. A 20 quilômetros da chegada, o camisa rosa estava com a desvantagem de 1m30s, margem suficiente para o grupo dianteiro tentar nova seleção para a vitória da etapa e redefinição da geral que, após coroada a subida de 2ª categoria, a 10 quilômetros da chegada, finalmente isolou cinco ciclistas que, entre si, disputaram os primeiros lugares. Com um forte arranque, Evans venceu Damiano Cunego (Lampre) e Alexandre Vinokourov, deixando para trás Marco Pinotti (HTC-Columbia) e David Arroyo (Caisse d’Epargne).

No término dos 222 quilômetros a perda de Nibali ficou em 2m00s, ao passo que Basso perdeu 2m06s. Entre os mais prejudicados do dia está o espanhol Carlos Sastre (Cérvelo) que acusou na chegada um espectacular atraso de 5m21s. Na alteração de comando da Geral Individual, Vinokourov dispõe agora de 1m12s sobre Cadel Evans ao passo que o imprevisível David Millar (Garmin) é terceiro classificado, logo seguido pelo russo Vladimir Karpets (Katusha). Nibali, deitado sobre a terra e com um esforço considerável da perseguição perdeu a camisa rosa na descida ao quinto lugar da tabela, a 1m33s de “Vino”.

CLASSIFICAÇÕES

7ª etapa:Carrara – Montalcino 222km
Média de 42.4744 kmh

1 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 5:13:37
2 Damiano Cunego (Ita) Lampre-Farnese Vini 0:00:02
3 Alexandre Vinokourov (Kaz) Astana
4 Marco Pinotti (Ita) Team HTC – Columbia 0:00:06
5 David Arroyo Duran (Spa) Caisse d’Epargne 0:00:12
6 Stefano Garzelli (Ita) Acqua & Sapone 0:00:27
7 John Gadret (Fra) AG2R La Mondiale 0:00:29
8 Michele Scarponi (Ita) Androni Giocattoli 0:01:01
9 Cayetano Sarmiento Tunarrosa (Col) Acqua & Sapone 0:01:07
10 Jan Bakelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:01:10 
112 Murilo Antonio Fischer (Bra) Garmin – Transitions

Geral individual

1 Alexandre Vinokourov (Kaz) Astana 24:09:42
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:01:12
3 David Millar (GBr) Garmin – Transitions 0:01:29
4 Vladimir Karpets (Rus) Team Katusha 0:01:30
5 Vincenzo Nibali (Ita) Liquigas-Doimo 0:01:33
6 Marco Pinotti (Ita) Team HTC – Columbia 0:01:40
7 Linus Gerdemann (Ger) Team Milram 0:01:50
8 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 0:01:51
9 Thomas Rohregger (Aut) Team Milram 0:01:56
10 Richie Porte (Aus) Team Saxo Bank 0:02:00 
143 Murilo Antonio Fischer (Bra) Garmin – Transitions 0:44:55

Envie seu Comentário