Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Gregário Chris Anker Sorensen venceu a 8ª etapa do Giro

16 de maio de 2010 0





O gregário Chris Anker Sorensen (Saxo Bank) pedalou para a conquista do principal feito da sua carreira ao vencer no alto do Monte Terminillo, na conquista de uma vitória, em que andou escapado, na oitava etapa do Giro D’ Itália. A ascensão do Monte Terminillo, uma subida de 16 quilômetros, prometia alterações na geral e, depois da etapa da lama pelas estradas da Eroica, o desgaste eliminou dos primeiros lugares da classificação o russo Vladimir Karpets e o britânico David Millar que na partida da etapa figuravam entre os primeiros cinco classificados.

Numa jornada em que as condições meteorológicas voltaram a ser um empecilho aos corredores, na partida de Chianciano chegam a cair alguns flocos de neve, o frio e o chuva foram adversários suplementares ao longo da viagem de 189 quilômetros que voltou a consagrar um atacante. Entre os líderes, Alexandre Vinokourov (Astana) segurou a camisa rosa sem nunca ter sido, verdadeiramente, posto à prova.

As arrancadas de Ivan Basso, Damiano Cunego ou mesmo Cadel Evans foram facilmente acompanhadas pela resposta cazaque que mantêm-se no topo da classificação geral com 1m12s de avanço sobre Evans e 1m33s sobre o novo terceiro classificado, Vicenzo Nibali.  Vladimir Karpets (Katusha) desceu a sétima posição e David Millar (Garmin), perdeu mais de 15 minutos, e foi substituído no terceiro posto por Nibali, seguido pela “sombra” de Ivan Basso, seu líder teórico na Liquigas.

A decisão da etapa caiu sobre um grupo de 17 corredores formado nos quilômetros iniciais da etapa e que sobreviveu até à escalada final abordada com dois minutos de avanço sobre o pelotão na qual a Lampre evidenciou-se com a maior parte do trabalho de perseguição.

Com múltiplos ataques entre os fugitivos, a pedalada determinante saíu das pernas de Simone Sortoni (Colnago), a dez quilômetros da largada, ganhando uma preciosa vantagem antes de ser alcançado por Sorensen que, a cerca de oito mil metros da chegada, pedalou para a vitória. Na terceira posição da etapa, rompendo com a tranquilidade do grupo de favoritos terminou Xavier Tondo (Cérvelo) após um ataque sem resposta. Os candidatos demoram mais 56 segundos do que o vencedor para alcançar o alto no término de uma corrida no frio, chuva e nevoeiro.

A etapa foi assinalada pela desistência de Alessandro Petachi. O sprinter da Lampre abandonou a prova por conta de uma bronquite.

A ausência de dificuldades de montanha marca a nona etapa da prova, que ligará Frosinone a Cava dè Tirreni uma distância de 187 quilômetros e com provável chegada em pelotão.

Por João Santos, jornalciclismo

CLASSIFICAÇÕES

8ª etapa: Chianciano – Monte Terminillo 189km
Média de 38.9958 km/h

1 Chris Sorensen (Den) Team Saxo Bank 4:50:48
2 Simone Stortoni (Ita) Colnago-CSF Inox 0:00:30
3 Xavier Tondo Volpini (Spa) Cervelo Test Team 0:00:36
4 Evgeni Petrov (Rus) Team Katusha 0:00:49
5 John Gadret (Fra) AG2R La Mondiale 0:00:55
6 Damiano Cunego (Ita) Lampre-Farnese Vini 0:00:56
7 Stefano Garzelli (Ita) Acqua & Sapone
8 Alexandre Vinokourov (Kaz) Astana
9 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team
10 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo
167 Murilo Antonio Fischer (Bra) Garmin – Transitions

Geral individual

1 Alexandre Vinokourov (Kaz) Astana 29:01:26
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:01:12
3 Vincenzo Nibali (Ita) Liquigas-Doimo 0:01:33
4 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 0:01:51
5 Marco Pinotti (Ita) Team HTC – Columbia 0:02:17
6 Richie Porte (Aus) Team Saxo Bank 0:02:26
7 Vladimir Karpets (Rus) Team Katusha 0:02:34
8 Garzelli (Ita) Acqua & Sapone 0:02:47
9 Damiano Cunego (Ita) Lampre-Farnese Vini 0:03:08
10 Michele Scarponi (Ita) Androni Giocattoli 0:03:09 
158 Murilo Antonio Fischer (Bra) Garmin – Transitions 1:06:59

Envie seu Comentário