Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Artigo| Água para todos: uma meta para o milênio

29 de setembro de 2012 0

Quais as
atitudes que
tomaremos
para tornar
o acesso à
água potável
universal?

ARNALDO DUTRA*

No primeiro semestre de 2012, tivemos a notícia de que o mundo alcançou antes do prazo a meta de reduzir pela metade a quantidade de pessoas sem acesso à água potável. O resultado foi divulgado pelo relatório Progressos sobre Água Potável e Saneamento 2012, publicado em parceria pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Unicef. Ampliar este número até 2015 era um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), traçado pelas Nações Unidas.
Conforme a pesquisa apresentada, na última década mais de 2 bilhões de pessoas conseguiram acesso a fontes de água potável. Ao final de 2010, 89% da população mundial, 6,1 bilhões de homens e mulheres, haviam alcançado este direito. Apesar dos índices positivos, vemos também que 783 milhões de humanos ainda estão fora desta porcentagem. E ainda mais alarmante é a disparidade entre países e classes sociais. Na América Latina, 90% das pessoas têm acesso a fontes melhoradas de abastecimento de água, 31% a mais do que na África Subsaariana. O grande desafio encontrado é garantir água de qualidade às regiões mais pobres e aos menos favorecidos.
No Rio Grande do Sul, temos um cenário positivo, com 98% da população urbana abastecida por água tratada de qualidade. Além de uma extensa cobertura, possuímos a dádiva de contar com um precioso patrimônio da humanidade no nosso subterrâneo, o Aquífero Guarani.  Porém, ainda assim, deparamos com as zonas mais necessitadas sofrendo com a falta deste bem. Na primeira semana de outubro, nosso Estado terá a oportunidade de debater estas importantes questões. De hoje a 6 de outubro, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária (Abes-RS), com o apoio de mais de 800 entidades, realiza a Semana Interamericana da Água. O objetivo do movimento, realizado em diversos municípios gaúchos, é justamente conscientizar a população para a forma como nos gerimos os recursos hídricos disponíveis.
Neste período, proponho uma reflexão sobre nossa relação com a água. Quais as atitudes que tomaremos para tornar o acesso à água potável universal? Como indivíduos, podemos implementar atitudes responsáveis, como evitar o desperdício e contribuir com a destinação correta de nosso resíduos. Como poder público, devemos garantir políticas permanentes de investimentos e práticas sustentáveis. Como sociedade, necessitamos defender que o controle da água não seja submetido aos interesses do capital. A gestão deste bem está diretamente relacionada ao exercício da cidadania, e à sobrevivência da humanidade no planeta.

*Diretor-presidente da Corsan

Envie seu Comentário