Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Artigo| Um futuro melhor?

29 de setembro de 2012 0

Atenção: quem
educa são os
pais. A escola
aperfeiçoa esta
educação. Cada
um deve fazer
a sua parte

ISABEL KERN LOPES*

O momento de assistir às notícias, à noite, pela televisão, causa certa expectativa. Espera-se, de algum modo, ouvir fatos geradores de esperança. No desenrolar dos programas percebe-se que os acontecimentos se repetem sistematicamente. Ano após ano. Os temas são sempre os mesmos, principalmente em nível nacional.
Podem-se enumerar fatos, como por exemplo: roubo do dinheiro público. Isto é alguma novidade? Todos nós pagamos nossos impostos com a “esperança” de que seja bem aplicado em benfeitorias para o povo. Mas qual!!! Alguns se acham no direito e no dever de se apropriarem e usar este dinheiro da melhor forma que lhes aprouver (claro que uso próprio). O escândalo surge em todas as telinhas do Brasil. As pessoas reagem, esbravejam, criticam, negam seus próximos votos, e assim vai …. A notícia segue seu curso e todos nós atentos aos acontecimentos. Finalmente, é dada a sentença: demitidos (alguns), cassados (outros) e … nada mais acontece. O dinheiro, que é do povo, ficou onde? Alguém restituiu? Estas pessoas que roubam continuam trabalhando nos mesmos lugares de onde saíram? E por que um outro ser humano (comum, é claro) vai preso, condenado e cumpre sua pena? E é demitido!!! Nós, cidadãos, queremos saber por que dois pesos e duas medidas? São perguntas sem respostas, principalmente, às nossas crianças e aos nossos jovens.
Outro fato: criança, adolescente e educação. O que mais se ouve é: a escola deve fazer, deve ajudar, deve melhorar, deve… o que mais? E as famílias? E os pais? Quais as responsabilidades e as obrigações das duas pessoas geradoras de outra (outras)? Ou será que a escola também está gerando bebês? Esta seria uma enorme novidade. O fato real e cru é que inúmeras pessoas geram filhos sem a menor capacidade de serem pais. Pessoas que, muitas vezes, não conseguem administrar sua própria vida e querem administrar uma família. “Ah, mas ter um filho é um sonho!” dizem alguns. Com certeza, ter um filho é algo sublime e maravilhoso. Mas, atenção: quem educa são os pais. A escola aperfeiçoa esta educação. Cada um deve fazer a sua parte com a total responsabilidade.
Para finalizar, apesar de haver outros fatos, saúde pública. Este tema colossal, juntamente com os citados acima e tantos mais, é usado com muita veemência no período de campanha política. As bandeiras são erguidas, as promessas são gritadas em palanques, mas … nada é feito. A população pobre, carente de tantas outras necessidades, também é subtraída do bem maior que é a vida. As filas continuam extensas e cansativas. Ao olhar de desânimo do contribuinte é acrescido um outro olhar: a desesperança.
E é sobre este olhar que devemos refletir: será que existe alguma esperança para este país? A justiça, fiel escudeira dos injustiçados, se fará presente? Queremos crer que no futuro, em algum momento deste futuro, o homem acordará. E, então, poderemos ouvir as notícias e os fatos tão sonhados!

* Professora

Envie seu Comentário