Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Artigo| Tenhamos esperanças e ilusões em 2014

30 de dezembro de 2013 0

Acreditemos num
mundo e país
melhores. Vamos
todos transformá-los.
Que venha 2014!

JOCELIN AZAMBUJA*

Fim de ano, momento de reflexões sobre o ano que finda, sobre nossas vidas tanto no campo pessoal quanto no coletivo, sobre vitórias e derrotas, perdas e conquistas. Olhar para dentro de si é fundamental, mas para o coletivo nos torna mais humanos. Quando olhamos para o ano que termina e pensamos no novo ano, a tendência natural é de desesperança e desilusão com tudo que nos cerca. Que futuro teremos?
A mídia passou o ano tendo que noticiar, diariamente, atos de corrupção e crimes, em todos os níveis e lugares, de ministros, juízes, delegados, agentes públicos etc., nos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo. Servidores públicos gananciosos, com altos salários e se corrompendo, grupos de pessoas e de empresários corruptores.
Violência constante, a vida desvalorizada, milhares de pessoas mortas, como em uma grande guerra civil no Brasil. Mortos por assassinatos, trânsito, drogas, motivos fúteis, enfim, um quadro alarmante. Os condenados jogados em presídios como animais, sem qualquer possibilidade de recuperação, fortalecendo-se as quadrilhas, gangues, facções, saindo de lá por um sistema penal e judicial que os devolve à sociedade a toda hora para cometer mais crimes. Cidadãos com medo, balas perdidas em qualquer lugar, tirando a vida de inocentes. Sem contar os milhares de mortos por falta de um sistema eficaz de tratamento da saúde.
Em meio a tudo isso, um sistema educacional falido, sem qualidade, gestores despreparados, governantes desinteressados em valorizar professores e escolas, tratando a educação como instrumento político partidário e não como bem maior de uma nação, pois a educação é a única forma de transformação social.
Faltam exemplos, lideranças e modelos positivos a nossa juventude. Em meio a toda essa triste realidade nacional, não podemos sucumbir, enquanto povo e nação, não dando esperanças e futuro para a nossa juventude.
Se não temos hoje, modelos e líderes próprios para nos dar otimismo, temos líderes mundiais como o papa Francisco, que tanto alento tem dado ao mundo, não apenas como líder de uma religião, mas como exemplo de ser humano que pensa e pratica de fato o bem comum, com lições de humildade, fraternidade e amor ao próximo.
Temos que manter nossas ilusões, acreditar que podemos transformar esse Brasil, através da educação do seu povo. Precisamos continuar indo às ruas, como fizemos contra a ditadura na luta pela democracia. Sermos implacáveis contra a corrupção, a falta de educação, saúde e segurança, mostrando aos jovens que eles podem ser agentes de transformação e que, unidos, homens e mulheres de bem, com seus princípios familiares, éticos e de honestidade, construirão um futuro digno para as novas gerações e o país.
Que os Franciscos se espalhem pelo nosso Brasil. Não percamos as esperanças e mantenhamos nossas ilusões, acreditemos num mundo e país melhores. Vamos todos transformá-los. Que venha 2014!
*Advogado

Envie seu Comentário