Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Artigo| Vergonha de ser branco

11 de março de 2014 2

 

São os brancos

que praticam

estes odiosos

atos de racismo

e isso não pode

se perpetuar

GUSTAVO TANGER JARDIM*

As manchetes dos jornais estamparam na última semana uma triste realidade: o Brasil ainda é uma sociedade racista e o Rio Grande do Sul lidera a lista do preconceito. As palavras indignadas do árbitro gaúcho que fora vítima dessa triste prática apenas refletem o que presenciamos diariamente e nos esquecemos quando deitamos a cabeça no travesseiro. Enganamo-nos quando imaginamos que o próximo dia será diferente. Isso porque temos que fazê-lo diferente, motivo pelo qual a reflexão sobre o assunto ganha grande importância.

Como estamos em ano de Copa do Mundo, talvez seja importante lembrar aos preconceituosos que o Brasil é conhecido como o país do futebol por causa do Pelé. Todos sabem que o melhor jogador de futebol de todos os tempos é negro. Mesmo assim, as pessoas que se orgulham do nosso futebol e do destaque que temos mundialmente por causa do esporte esquecem de creditá-lo a um negro.

Para escapar de reducionismos próprios dos racistas _ afirmações de que negros levam vantagem no mundo esportivo por causa de sua capacidade física _, é imperioso lembrar de Nelson Mandela. Sem medo de errar, podemos afirmar que um dos homens mais espetaculares que já pisou na terra foi Nelson Mandela. Após ser perseguido e preso pelos brancos, tinha todas as justificativas para odiá-los. Fez diferente: assumiu a presidência do seu país e pregou paz e tolerância. Ou seja, o exemplo mais atual de como um ser humano deve agir também é de um negro. Obviamente que existem muitas outras personalidades negras que influenciaram positivamente nossa sociedade, mas as citadas acima são inquestionáveis e esvaziam qualquer argumento baseado no preconceito racial.

Por tudo isso, tenho vergonha de ser branco quando ocupamos páginas inteiras dos jornais para lembrar o que todos sabem ou deveriam saber: somos todos iguais. Aliás, os maiores exemplos de que os negros não são nem nunca foram uma raça inferior estão marcados na História. Por tudo isso, me solidarizo com a preocupação que o árbitro gaúcho tem com o futuro do seu filho. Para mudar esse panorama, não canso da inglória tarefa de explicar ao meu filho que são os brancos que praticam estes odiosos atos de racismo e isso não pode se perpetuar. Convido todos a fazer o mesmo.

*Advogado

Comentários (2)

  • Milton Ubiratan Rodrigues Jardim diz: 11 de março de 2014

    O racismo sempre existiu, existe e sempre vai existir, tanto de um lado como do outro. Não é com campanhas, ameaças de prisão, e leis que vão acabar com isso. É inerente a raça humana, faz parte do dia a dia de todos. Infelizmente, é assim!

  • Joel Segalla Robinson diz: 11 de março de 2014

    Alto lá! Eu não tenho vergonha de ser branco. Você esta sendo racista contra os brancos? A cor da pele não determina ser racista ou não, os gaúchos não gostam dos nordestinos ou baianos. Que eu saiba nossos irmãos do nordeste muitos, são “brancos” descendentes dos holandeses. Preconceito, racismo, ideologismo, homofobia e outros quetais fazem parte da natureza humana. O que devemos ser é “cidadão” ou praticar a cidadania e agirmos dentro da lei, que é o que falta neste Brasil. O resto é falácia. Pior que racismo é a discriminação social que todos nós sofremos sejamos brancos, negros, indios, mulatos e etc pelos governantes que nos tratam como idiotas e servis. Se voce tratar o ser humanos como ser humano então não teremos racismo ou seja lá o que for.

Envie seu Comentário