Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Sentenças| Frase da Semana

30 de março de 2014 2

140330sentencasbx“Prefiro jornalistas, escritores e músicos mais burros, porém com liberdade.”

FLÁVIO TAVARES, jornalista e escritor, sobre a explosão de criatividade intelectual dos opositores da ditadura

Comentários (2)

  • Alcione Salete Dal Alba Pilger diz: 30 de março de 2014

    Concordo com a máxima do jornalista e escritor, Flávio Tavares: “Prefiro jornalistas, escritores e músicos mais burro, porém com liberdade”. Todavia, questiono, o que é ser burro, ou mais burro? Quem submeteu-os ao QI – teste quantitativo de inteligência? É possível mensurar a sensibilidade, a poesia, o dom de cantar, compor, escrever, redigir? A verdade ou a verossimilhança com ela dita no texto-literário ou não literário é fruto de leituras, vivências, experiências, cultura, emoção. Enfim, uma coisa puxa outra, palavra puxa palavra, uma letra de música puxa outra letra de música, um texto jornalístico puxa outro texto jornalístico e, neste ínterim surge a explosão da criatividade. E se os opositores da ditadura, valem-se desta expressão, quem somos nós para preferir este ou aquele? Há de se levar em conta as diferenças estruturais, as diferenças existentes entre os gêneros textuais, bem como o contexto, e , ou momento histórico, época, engajamento ou não e, acima de tudo o estilo de cada compositor, escritor, jornalista. Cada um escreve de acordo com as suas vivências, bagagem e influências. A propósito, semanticamente, qual é a acepção de burro?O nome “burro” veio do latim burrus, que quer dizer vermelho[carece de fontes]. Acredita-se que foi daí que surgiu a crença de que burros são pouco inteligentes, pois, antigamente, os dicionários tinham capas vermelhas, dando a ideia de que os burros eram sedentos de saber[carece de fontes]. Outra história diz que numa moeda antiga tinha a imagem de um rei com uma … Eu sou burro, tu és burro, nós somos burro/burros, vós sois burro/burros, eles são burro/burros. Quem não é burro? Atire a primeira pedra!

  • Joel Segalla Robinson diz: 31 de março de 2014

    Das tantas inverossímilidades que você diz essa é verdadeira.
    É o que temos hoje exatamente: jornalistas, escritores, músicos e celebridades, não mais burros mas mais ignorantes…( incluso o povo) e com liberdade. Isso prova que ter ou não liberdade não significa sabedoria, e como disse Nelson Rodriguez:” Outrora, os melhores pensavam pelos idiotas; hoje, os idiotas pensam pelos melhores. Criou-se uma situação realmente trágica: — ou o sujeito se submete ao idiota ou o idiota o extermina.”

Envie seu Comentário