Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Editorial| PONTO PARA A TRANSPARÊNCIA

30 de janeiro de 2015 1

 

A divulgação do custo dos parlamentares federais gaúchos durante os mandatos que estão se encerrando não é uma denúncia, mas sim uma ação de transparência legítima e natural numa democracia. Cabe ao contribuinte/eleitor avaliar se o seu deputado fez jus ao que custou e se continua merecendo a confiança de quem o elegeu. Graças à liberdade de expressão e aos avanços da legislação, os cidadãos conquistaram o direito de conhecer em detalhes os gastos e o desempenho dos seus representantes. Evidentemente, os números não dizem tudo. O que importa, mesmo, é a qualidade da atuação parlamentar. Por isso, todos os homens públicos deveriam fazer espontaneamente suas prestações de contas à sociedade.

Comentários (1)

  • Milton Munaro diz: 30 de janeiro de 2015

    De nada adianta divulgar as gastanças desenfreadas uma vez que são “legais”. Ademais, o zé-povinho que vota não toma conhecimento e nem quer saber se o deputado é correto ou não, especialmente o que recebem o “mensalinho” pra votar sob tutela cabrestante. Os fazedores de leis são os verdadeiros responsáveis pelo aumento da criminalidade, pela disseminação das drogas, pela contemplação de criminosos, pelo aumento mentiroso dos impostos, pela corrupção, fraude, simulação, desvios do dinheiro público, embuste… tudo em nome do poder… poder… poder… e dinheiro. estão subjugados pelo mensalão ao executivo, pois aprovaram a desonra nacional ao votar a favor da desordem monetária em troca de 750 mil.

Envie seu Comentário