Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Artigo| CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

30 de junho de 2015 5

LUCAS MARÓSTICA
Representante da UNE no Conselho Estadual de Juventude

 

Neste dia 30, acontece a votação da redução da maioridade penal na Câmara Federal, projeto de lei articulado com entusiasmo pelo presidente da casa, Eduardo Cunha. Num período em que os governos, federal e estadual enfrentam uma crise econômica e promovem ajustes ficais e cortes de verbas na educação, aprovar a redução é assinar um atestado de falência dos valores da nossa sociedade.
Deveríamos estar debatendo meios para fortalecer o investimento público em educação básica, creches e universidades. Nossa sociedade deveria estar concentrada na busca de meios alternativos para o financiamento destes projetos, buscando exemplos em outras partes do mundo. A taxação das grandes fortunas é um desses caminhos, para distribuir as riquezas tão concentradas em nosso país e fortalecer a inclusão social através de programas sociais que deram certo na última década. Jovens com oportunidades, acesso a educação, emprego e barriga cheia não praticam crimes. Jogá-los no Presídio Central com 16, 17 anos é admitir que nosso projeto civilizatório está corrompido por valores segregacionistas e atrasados. É admitir que nós, brasileiros, somos péssimos estudantes, pois não aprendemos com as experiências de países da Europa e dos Estados Unidos que não deram certo. A redução na prática não reduz a criminalidade. Eles admitiram que erraram e voltaram atrás, neste caminho que políticos conservadores e populistas brasileiros querem nos levar aprovando uma medida com amplo apoio social mas sem nenhuma eficácia prática ao que se propõe.
Existe apenas uma saída para a nossa juventude: mobilizar como se não houvesse amanhã para derrotar este projeto. Para que as classes e quadros não sejam substituídas pelas grades. Somos 51 milhões de brasileiros, envolvidos no desenvolvimento econômico e social de nosso país. Somos muitos, somos fortes. Já deixamos nossa marca na história em diversos momentos. Não aceitaremos nenhum retrocesso calados. Vamos às ruas conta a redução da maioridade penal e seguiremos mobilizados por nenhum centavo à menos para a educação!

Comentários (5)

  • Milton Munaro diz: 30 de junho de 2015

    O Sr. Maróstica, certamente vai explicar e aceitar que um menor de doze anos assassinou nove pessoas com vários tiros em Novo Hamburgo e, por mentalidades retrógradas está sob proteção do Estado, às custas dos pagadores de impostos extorsivos e agora exaurientes via mentiroso ajuste fiscal, tudo pesando na mesa do proletariado obreiro, enquanto os vitimados e seus adjacentes estão à mercê da própria dor, sorte e desesperança. Solução tem: direito penal retributivo, em vez de tergiversaçsões vazias e inconsequentes, seguidas pelos iguais. Deveria refletir sobre a corrupção, agora mesclada com subsersão, que se instalou no Brasil e, assim vai continuar por haver, quem de interesse e por qualquer outro viés desnorteante perseguir o carril de saciar a sede pelo poder e a fome pelo dinheiro. A ignomínia impingida sobre o povo, ao vil enfrentamento da leis, trará consequências futuras. Ademais, nos países que enquadram os menores de catorzae anos, transferem a culpabilidade aos pais sob o prismo de educar os filhos, para que os maus não o façam.

  • Luis Paulo diz: 30 de junho de 2015

    Sim deveríamos aprender com EUA e Europa, que julgam menores de idade como adultos.

    Eh claro que devemos debater e lutar pela melhora na educação. Uma coisa não impede a outra. Eh interessante que neste caso o articulista defende o exemplo de “outras partes do mundo” (talvez “outras partes do mundo” nao seja EUA nem pais europeu).

    Os conservadores contrários a redução da maioridade penal estão desesperados.

    Eh claro que prisão de menor ou maior de idade não tem o efeito magico de reduzir a criminalidade, mas nem por isto devemos parar de prender bandidos.

    Eh interessante que

  • Márcio Eduardo Moraes Winter diz: 30 de junho de 2015

    Sr. Lucas,

    ” Num período em que os governos, federal e estadual enfrentam uma crise econômica e promovem ajustes ficais e cortes de verbas na educação, aprovar a redução é assinar um atestado de falência dos valores da nossa sociedade.”

    Essa suposta crise foi criada por partidos que o senhor defende! Partidos de esquerda! Partidos que sustentam a UNE! Desde quando marxista acredita em valores da sociedade, se a nossa moral (brasileira e católica em sua maioria) está baseada na moral judaico-cristã?! O jogo de palavras e o terrorismo psicológico ficam mais que evidentes em seu texto!

    ” A taxação das grandes fortunas é um desses caminhos, para distribuir as riquezas tão concentradas em nosso país e fortalecer a inclusão social através de programas sociais que deram certo na última década.”

    A culpa não está no atual governo de ESQUERDA, que gastou (e roubou!!) mais do que tinha, a culpa está nos ricos que geram emprego e renda, não é?!?! Não sei se o senhor é burro ou um embusteiro!

    ” Jovens com oportunidades, acesso a educação, emprego e barriga cheia não praticam crimes”

    Jovens da classe média ou alta também cometem crimes! Tu vive em que mundo hein?

    “Jogá-los no Presídio Central com 16, 17 anos é admitir que nosso projeto civilizatório está corrompido por valores segregacionistas e atrasados. É admitir que nós, brasileiros, somos péssimos estudantes, pois não aprendemos com as experiências de países da Europa e dos Estados Unidos que não deram certo.”

    É óbvio que não aprendemos NADA com os problemas na Europa, seu burro, principalmente com o comunismo. Vocês da esquerda sim, que gostam de dividir a sociedade em classes. Já dividiram o povo nos últimos treze anos e vão querer segregar mais ainda a sociedade!

    “Não aceitaremos nenhum retrocesso calados. Vamos às ruas conta a redução da maioridade penal e seguiremos mobilizados por nenhum centavo à menos para a educação!”

    Engraçado! Não vi a trupe do senhor ir até Brasília protestar contra o enorme corte na educação promovida pelo PT. Quem ia protestar contra o governo, era chamado de “golpista” pelos santinhos e pseudointelectuais da UNE.

    Vamos combinar, é muita canalhice e oportunismo da sua parte, apelar para um joguete barato e batido. Esse discurso de estudante idealista já não cola mais!
    Nunca vi tamanha asneira! O senhor por um acaso utiliza o “fabuloso gerador de lero-lero” para escrever seus textos?

    Vá esquerdar em outro lugar!

  • Alberto diz: 30 de junho de 2015

    UNE: mais uma trupe que apoia PT sempre, até nos casos de corrupção! Estudantes alienados por Rosários, Manuelas, Ruas, Lulas e outros falsos patriota$$$.

  • wal diz: 1 de julho de 2015

    AO cidadão VÌTIMA de assassinos menores, só resta mesmo o cemiterio, pois ate JUSTIÇA a sua memoria a esquerda desgraçada faz questão de negar…

Envie seu Comentário