Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Editorial| CHEGA DE HESITAÇÃO

12 de setembro de 2015 0

 

150912_princSABWEB
A manifestação conjunta das maiores entidades do setor industrial do país, Fiesp e Firjan, expressa o que a grande maioria dos brasileiros, e não só os empresários, pensa da inércia governamental. Em nota assinada por seus presidentes, as federações manifestam contrariedade com o que definem como quadro de inação, enquanto se agrava o estado de deterioração da economia. A inquietação empresarial acontece na sequência de uma série de notícias ruins. A pior delas foi a decisão da agência Standard & Poor’s de retirar o grau de investimento do Brasil, que abalou ainda mais a confiança na capacidade de reação do Executivo e expôs os dilemas do ministro Joaquim Levy.
O titular da Fazenda também passa a ser vítima das hesitações do governo, que chegou a enviar ao Congresso um Orçamento com R$ 30 bilhões de déficit, considerado o gesto provocador do rebaixamento. A direção da agência deixou claro que o orçamento com o rombo foi o sinal mais evidente de que o governo não havia assumido com determinação o desafio de fazer o ajuste fiscal. A nota das entidades reforça esse ponto de vista, que não é apenas de avaliadores de risco e de empresários, de que o governo não mais passa segurança sobre o que pretende fazer.
A definição da Fiesp e da Firjan, de que a economia está esfacelada, exige resposta imediata da presidente e do ministro, principalmente na redução de gastos que evite ou pelo menos adie o recurso fácil do aumento de impostos. O governo precisa, como advertem as entidades, reassumir a prerrogativa de condutor da economia, sob pena de agravar a própria imagem e a situação do país.

Envie seu Comentário