Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Artigo / O SABIÁ TUCANO

14 de setembro de 2015 1

MOISÉS MENDES
moises.mendes@zerohora.com.br

Seu Mércio não acreditava mais na possibilidade de impeachment da presidente nem que ainda faria frio nesse inverno. Mas quase se afogou no mate na madrugada de sábado ao ouvir no rádio que o ex-ministro Luiz Carlos Mendonça de Barros também pede a saída de Dilma.
Era só o que faltava, pensou seu Mércio: uma fala do Mendonção para derrubar Dilma. Quem sabe? Pelo histórico, pela expressão como empresário, pela liderança. Vozes fortes, sempre ouvidas em momentos de gravidade, disseminam ecos por toda parte.
Você deve estar se perguntando: mas quem é o Mendonção? Pois não subestime homens com aumentativo no nome. Seu Mércio sabe que ele é figura do porte político de um Zé Agripino Maia. Se o Zé Agripino se articular com o Ronaldo Caiado e o Bolsonaro, se formarem um grupo coeso, não há quem resista.
Agripino, Caiado, Bolsonaro, Eduardo Cunha, Renan Calheiros e Mendonção. Fechou-se o cerco das grandes lideranças. Seu Mércio olha para Panfílio, o sabiá guaxo, enquanto o bicho cavoca com o bico no chão, e reflete: se o Mendonção entrou na parada, dando entrevistas a rodo, é porque a coisa ficou feia.
Seu Mércio sabe que felizes mesmo são os sabiás. Eles não entendem por que o Brasil perdeu o selo de bom pagador de uma agência de risco que não previu risco nenhum na crise financeira de 2008. Os sabiás continuam sua vidinha, sem saber que o Brasil pode acabar antes da primavera com nota 6.
É boa a vida do Panfílio. Inocente, com duas famílias, uma na Aberta dos Morros e outra em Ipanema, mas sem inflação, sem contas de luz pra pagar, sem ter a mínima noção do risco (que a Standard & Poors não acusa) de ser governado pelo Temer ou pelo Aécio. Panfílio cisca na grama como se morasse num mundo sem cães e sem gatos.
Esse é o mundo dos sabiás, como se o Brasil ainda estivesse sob governo tucano, sem sobressaltos, sem corrupção, sem desemprego e sem inflação e com selo de bom pagador. Panfílio se sente tão seguro quanto um político do PSDB em lista de suspeitos da Lava-Jato. Sabe que nada vai acontecer.
Mas seu Mércio, não. Seu Mércio sabe que, depois das declarações do Mendonção, o fim do inverno promete. Sorte do Panfílio, alheio ao fim do mundo anunciado por Mendonção. Seu Mércio olha Panfílio fuçando no chão e reflete: é um sabiá, canta como sabiá, come minhoca como sabiá, mas vive como se fosse um tucano.

Comentários (1)

  • ANDRE diz: 28 de novembro de 2015

    Partido algum vale um conto de réis.Quem defende algum deles deveria estar internado num manicômio.País com um Congresso larápio desses e um partido pilantra no governo não há jeito.

Envie seu Comentário