Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Um pouco do DNA do rock se vai com Bo Diddley

02 de junho de 2008 0

Bo Diddley fez miséria com sua guitarra quadrada/Divulgação

A paternidade do rock`n`roll é atribuída a muitos homens. Elvis Presley, Chuck Berry, Little Richard, Ike Turner, Bill Halley, todos, em algum momento, foram “acusados” de serem o pai da criança. De Bo Diddley, se diz que ele fez a transição do blues para o rock`n`roll, portanto, uma pontinha de DNA do gênero vem desse lendário senhor que morreu nesta segunda-feira (2), aos 79 anos.

Bo Diddley vinha mal há algum tempo, debilitado por um infarto, um derrame cerebral e a diabete. Os problemas de saúde acabaram levando o homem que entrou para a história por tocar uma estranha guitarra quadrada como se ela fosse um instrumento de percussão e relegar para a eternidade clássicos como “I`m a Man”, “Hey Bo Diddley” e “Who do You Love?”, que recebeu versão de meio mundo roqueiro, dos Stones ao Jesus & Mary Chain, passando por Doors, The Band, Patti Smith e UFO.

Por aí se vê que muita gente bebeu na fonte desde que Diddley lançou seu primeiro single, em 1955. São gerações que vão lembrar daquele senhor rechonchudo, de chapéu, óculos e bigodinho, mandando bala na quadradinha elétrica. E se hoje você ouve tranqüilamente Strokes no seu quarto, talvez seja bom mandar um pensamento em direção ao céu.

Aí embaixo você vê o sujeito tocando “Hey Bo Diddley” em 1985.

Postado por rubensherbst

Envie seu Comentário