Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O cenário da música mudou. Saiba como

26 de junho de 2008 1

Myspace é hoje um dos melhores meios de divulgar música/Reprodução

Todo mundo sabe que a indústria musical, como a conhecemos há anos, está indo pro brejo. CDs estão virando peça de museu, lojas de discos estão fechando as portas e as estantes agora são virtuais. Comércio (legal ou não), divulgação, troca, informação, tudo está a um toque do mouse aí do seu lado, basta querer. Nessa toada de comunicação rápida e facilidade de acesso, artistas e pequenos selos sacaram que a independência é uma boa, a união faz a força, criatividade e qualidade é o que contam e que o ouvinte de hoje também é outro. Já as grandes gravadoras ainda tateiam esse novo cenário pra se adequarem e não sumirem de vez do mapa.

Isso é um resumo muito do superficial do que são as formas de fabricar, ensacar e consumir música no século 00. Se você estiver a fim de algo bem mais abrangente e aprofundado, sugiro uma passada no site da revista Movin`up. Lá, sob o título “O fim do mundo como o conhecemos e o novo mercado da música”, o jornalista Maurício Angelo disseca essa metamorfoses – mais aparente nos últimos cincos -, desde a decadência da indústria musical e o avanço da música digital até a afirmação dos selos independentes, a formação de coletivos e a necessidade de filtragem de novidades. Junte informação com texto legal e entrevistas com gente boa e tem-se um trabalho de fôlego. Depois volte pra agradecer.

Postado por rubensherbst

Comentários (1)

  • XuXu diz: 26 de junho de 2008

    matéria interessante, mesmo que o autor ainda pareça “abduzido” pelo novo hype independente. o mundo indie não é esse mar de rosas que pode parecer… mas vale a leitura! abs.

Envie seu Comentário