Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Um ex-ídolo do "classic axé" entra no rock

19 de fevereiro de 2009 9

Tava hoje (19) no site de notícia G1 quando me deparei com uma daquelas notícias de que você primeiro ri e depois fica curioso: Luiz Caldas vai lançar um CD de rock em 2009, chamado “Castelo de Gelo”. Se o nome lhe é estranho, Luiz Caldas fez um sucesso danado nos anos 80 e 90 com músicas como “Fricote”, que lhe deram moral pra reivindicar pra si a paternidade da axé music. Daí o riso: Luiz Caldas no rock?

Mas aí surge o diabo da curiosidade e eu fui lá no MySpace do sujeito pra ver qual é. Quase caí “discostas”. De cara, vem uma música chamada “Maldição”, com uma guitarra heavy superpesada, vocal gutural e versos do tipo “eu ressuscitei / não morri, gelei / matei a paixão, não lhe dei a mão / quis lhe sufocar, lhe estraçalhar”. Coisa sinistra pra quem cantava amenidades repletas de vogais com embalo de verão.

Diz ele que Pantera, Kreator, Beatles, Genesis e Police foram influências pra fazer o disco – que faz parte de um pacote de outros títulos, de estilos diferentes entre si. E só pra atestar que não está brincando, ele chamou o produtor das bandas baianas Retrofoguetes e Cascadura pra trabalhar na bolacha. Ah, e parece que Caldas, que sempre aparecia descalço, adotou o All Star com uniforme.

Postado por rubensherbst

Comentários (9)

  • VIctor diz: 21 de fevereiro de 2009

    só pra escrarecer, o vocal dessa música dele não tem NADA de gutural, tá longe disso. Foda esse pessoal que acha que no metal se o vocal não é agudo, é gutural ¬¬

  • patricia prado diz: 20 de fevereiro de 2009

    ai que absurdo!
    mas é isso aí.. talvez agora até ele goste do som que faz.. kkkkk
    haja amor haja amor!
    =D
    esteriótipo e pho…..

  • Parffit diz: 20 de fevereiro de 2009

    Na mesma linha bizarra, num daqueles programas Bem Brasil que passavam na TVE nas manhãs de domingo dos 90s, eis que surge Luís Caldas e seu visual descalço, desfilando clássicos como “Tieta” e “Nega do cabelo duro”. Até aí, nada demais… A questão é que, de repente, ele pega a guitarra e toca “Sultans of swing” (Dire Straits), com direito ao solo e tudo! Lembro que na época fiquei sabendo que o cara toca vários instrumentos e realmente curtia rock e metal. Vai entender…

  • Leonardo Deco diz: 20 de fevereiro de 2009

    Galera, o cara é foda com a guitarra. O problema é a rotulação. Só quem tem atitude faz um som como esse. E tem mais, o rock não tem dono. Pegue a guitarra e faça o seu som e mostre valor. Tem muita gente com inveja. O cara é foda e Tico Santa Cruz dos Detonautas curte o cara. É fera men!!!!

  • Rafael Cony diz: 20 de fevereiro de 2009

    Rapaziada, a grande maioria desse pessoal que hoje tá com 40/50 anos e que fez sucesso nos anos 80 e começo dos 90 com diversos estilos de música sempre gostou de rock and roll, só que, na merda de cultura que o nosso país compra e que a mídia impõe, os caras tem que sobreviver.
    Sou músico também, só que faço o que gosto. Conheço muitos músicos de músicia tradicionalista, por exemplo, que são fãs de Stones, The who, Led Zeppelin, Black Sabbath… mas seu trabalho é nativista.

  • Germano Busch diz: 20 de fevereiro de 2009

    Para os desavisados, quem tem os dois pés no Rock`n Roll e no metal, é o vocalista e compositor do Asa de Águia, Durval Lelys, mas que faz (e muito bem) do axé e afins sua profissão..
    Coisas que só o Rock`n Roll explica…

  • SAMUEL diz: 20 de fevereiro de 2009

    COITADO !!!!

  • Issame Canello diz: 20 de fevereiro de 2009

    mein liebe gott!

  • Dinho diz: 19 de fevereiro de 2009

    Será que ele vai cantar esse metalzão fazendo coreografia igual a de quando ele cantava Tieta?? hahahaha!!

Envie seu Comentário