Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

É oficial: John Frusciante fora do RHCP

18 de dezembro de 2009 6

nabilphotography.com, divugação

Algumas notas começaram a pipocar na imprensa, mas agora foi o próprio John Frusciante a oficializar que está fora do Red Hot Chili Peppers. Ele revelou em seu site que, na verdade, saiu da banda há um ano, motivado pelas habituais “diferenças artísticas”, o que quer dizer que o guitarrista não estava mais a fim de tocar o que o RHCP costuma tocar. E quem conhece o trabalho solo dele (que agrega 10 discos) sabe que o cara é chegado a experimentalismos que não combinam muito com o funk/rock/pop de seus ex-colegas, além de comportar muitas baladas acústicas melancólicas. Mas Frusciante garantiu que não houve drama na sua saída, que o resto da banda foi compreensiva e que ela está em estúdio gravando um novo disco. Ainda não foi revelado quem assumirá as seis cordas, mas boatos falam em Josh Klinghoffer, um amigo do grupo e guitarrista bem conhecido no circuito de Los Angeles.

Só lembrando que essa é a segunda vez que Frusciante deixa os Chili Peppers. Em 93, logo depois do estouro do Blood Sugar Sex Magic, ele deu pinote e mergulhou fundo nas drogas e na depressão. Dave “Jane`s Adiction” Navarro pegou o cargo pra gravar One Hot Minute, que muitos consideram o pior disco do grupo (pra mim, o “prêmio” cabe a By the Way, de 2002). Recuperado da bad trip, John voltou em 98 pra recolocar os Peppers no caminho do sucesso com o álbum Californication.

Postado por rubensherbst

Comentários (6)

  • Ruth diz: 25 de dezembro de 2009

    eu acho que tanto faz como tanto fez se neguinho saiu ou entrou, vai ficar tudo igual e o mais preocupado com os destinos do brasil e se o mar vai cobrir a orla brasileira.

  • Jean diz: 18 de dezembro de 2009

    Pois é, como o Zimath disse, One Hot Minute levou o Red Hot Chili Peppers a um universo mais distinto do que eles exploravam até então. Com alguns sons mais pesados e com umas viagens experimentais, mas ainda sem perder o swingue funk que sempre foi o fundamento dos caras. Nem se compara à melação de hoje em dia. Os discos da banda dessa década são cansativos de escutar inteiro, One Hot Minute não, cada música tem seu lugar no disco, e ainda por cima fecha com a excepcional Transcending.

  • Rafael Zimath diz: 18 de dezembro de 2009

    Acho um absurdo considerar “One Hot Minute” o pior disco do RHCP. E o Jean sempre falamos como este disco é genial e subapreciado. Acho que só perde para o clássico “Blood Sugar..”. Ainda assim, para mim, OHM é muito melhor do que o hypado e comportado “Californication” e todos outros posteriores. Quanto à saída, há tempos, Frusciante mostrava um trabalho solo muito mais consistente e interessante do que o de sua banda principal. Boa sorte pro cara e pro RHCP!

  • Felipe Pinho diz: 18 de dezembro de 2009

    Aeroplane, My Friends, Walkabout, Transcending.. One hot minute pode ter sido um fracasso comercial, mas de longe foi o pior disco da banda.. Concordo com a galera, só perde pro blood sugar e comparo ao mothers milk, aliás tenho esses 3 originais, que pra mim são os melhores!!!

  • André Guesser diz: 18 de dezembro de 2009

    Concordo com o Rafael,”One Hot Minute” é um dos melhores. O Navarro é foda!
    Pra mim esse disco perde só para o Blood Sugar Sex Magic, que é fodão.
    Com certeza eles colocarão alguém bom e que suprirá a perda.

  • Moisés diz: 18 de dezembro de 2009

    By The Way o pior disco do Red Hot? Tá louco, cara? Bem, excentricidades ecléticas à parte, existe gosto pra tudo. Não me leve a mal, mas acho By The Way incrível. Um disco um tanto bucólico, é certo, mas demonstra com esse tom exatamente o momento que a banda atravessava na época de sua composição.

     

    Nunca levaria a mal uma opinião como a sua, Moisés, posta de forma clara e educada. Abração.

Envie seu Comentário