Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de fevereiro 2010

Um pouco mais desperto

27 de fevereiro de 2010 5

Divulgação
Já que foi indicado a melhor disco no 1o Prêmio Válvula do Rock Catarinense, e como suas aparições ao vivo andam bem escassas, o Fly-X percebeu que ter apenas uma faixa do álbum Despertar (2009) no MySpace da banda era dar um tiro no próprio pé. Afinal, como as pessoas iriam votar no trabalho sem conhecê-lo? Pois bem, agora são seis as músicas postadas lá pra streaming, entre elas o primeiro single, Against Me. Garanto que ouvindo-as atentamente, o pessoal vai ficar bem tentado a endereçar seu voto ao quarteto de Guaramirim.

Postado por rubensherbst

Um belo coração de pedra

26 de fevereiro de 2010 0

Taí uma banda que adoro, ainda mais depois de vê-la ao vivo em Curitiba, na abertura do Weezer: The Raveonettes. Os dinamarqueses, que bebem com gosto na fonte do Jesus & Mary Chain, voltaram à boa forma com o quinto disco da carreira, In and Out of Control, lançado em 2009. E o mais recente single extraído do álbum também é uma maravilha, Heart of Stone (que não tem nada a ver com a velhusca balada dos Rolling Stones). Ele também rendeu um belo clipe animado, sombrio como algo produzido pelo genial Tim Burton. Vai na sequência, pois.

Postado por rubensherbst

Tremores na Ilha

26 de fevereiro de 2010 0

Quarto Negro executa seu rock escuro no Deluxe, neste sábado/Ana Pupulin, divulgação

O Júpiter Maçã furou meus planos de publicar neste sábado (27) uma entrevista com ele. Na segunda-feira, mandei por e-mail algumas perguntinhas pertinentes a respeito do seu trabalho atual, mas algo impediu a astrela gaúcha de respondê-las. Paciência. Não será por isso que não recomendaremos o show que o cara faz neste sábado na Célula, em Floripa, com abertura da banda local Andrey e a Baba do Dragão de Komodo. Uma apresentação do Júpiter é sempre uma caixinha de surpresas, tal como a própria obra do músico. Quem o viu no palco recentemente – como meu colega de redação Upiara Bochi – garante que sua performance tá menos caótica e que a atual banda de apoio – da qual fazem parte Luiz Thunderbird (baixo) e Astronauta Pinguim (órgão) – é feroz. Uma deixa pro cara desfilar seu cartel de hits, como “Lugar do Caralho”, “Miss Lexotan 3mg”, “Beatle George” e a recente “Modern Kid”.

Ainda neste sábado, também baixa na Capital o trio paulistano Quarto Negro, que traz nos vocais e guitarras Eduardo Praça, ex-Ludovic. Apesar disso, é o piano de Thiago Klein que eventualmente se destaca, encaminhando o rock de guitarras sujas e melodias/letras escuras do grupo a planos mais sofisticados. Me lembrou um pouco o extinto Gram. A vinda do Quarto Negro a Santa Catarina é pra divulgar o EP Bom Dia, Lua, produzido e gravado por Chuck Hipolitho (ex-Forgotten Boys) e masterizado por Kevin Nix (Beck, Big Star) em Memphis, EUA. Junto a eles no palco do Deluxe Lounge (General Bittencourt, 28, Centro) estará o The Royal Ass Shakers, esse sim, adepto do rock encardido e despudorado.

Postado por rubensherbst

Ingressos, a distribuição

25 de fevereiro de 2010 6

Sem mais delongas, vamos aos ganhadores das cortesias dos shows do final de semana em Joinville. Ficou assim:

 

Sexta, dia 26, Don Rock (Torneiras e Cafeinol)

Hélio Dias Jr

Julio Valentini

Paulo Henrique Silveira

Helder Oliveira

Bernardino

Rafael Tribess

Ana Lúcia Galvão

Jean da Silva

André da Silva

Julio Domingos

Sábado, 27, Moinho (6 bandas de hard rock)

Juliana Maul

Ricardo Pessoa

Jefferson Schueroff

Doug Ferreira

Dani Cunha

Fabio (Bambu)

David (Testa)

Sandro

Newton Adriano

Ivan Felisberto

O esquema é aquele de sempre: nome na porta e RG na mão. Estamos falados?

 

Postado por rubensherbst

Palminhas pro George

25 de fevereiro de 2010 1

Se o câncer não o tivesse levado em 2001, George Harrison estaria completando 67 anos nesta quinta-feira (25). Orelhada presta seus respeitos ao seu beatle favorito, aonde quer que ele esteja, e que nem de longe faz jus à magnitude da obra artística e dos esforços do beatle em tornar este mundinho um lugar melhor.

Postado por rubensherbst

O caminho das pedras - e dos festivais

24 de fevereiro de 2010 3

Meus amigos, considerem isto um serviço de utilidade pública, pois é exatamente o que fez o suplemento Folhateen, da Folha de S. Paulo, de segunda-feira passada (22). Os caras deram uma baita mão pra bandas do Brasil inteiro ao mostrar o caminho das pedras pra quem tá a fim de tocar nos maiores festivais independentes do País, que, sem sombra de dúvida, se constituem hoje numa das maiores vitrines da cena rocker nacional. Como achei a ideia ótima, reproduzo aqui as informações mais importantes:

 

Festival: Se Rasgum (Belém)

Quando: novembro

Site/mail: www.serasgum.com.br / serasgum@gmail.com

 

Festival: Casarão (Porto Velho)

Quando: maio

Site/mail: www.festivalcasarao.com.br / viniciuslemos.ro@gmail.com

 

Festival: Demo Sul (Londrina)

Quando: novembro

Site/mail: www.demosul.com.br / festivaldemosul@pop.com.br

 

Festival: Goiânia Noise (Goiânia)

Quando: novembro

Site/mail: www.goianianoisefestival.com.br / eventos@monstrodiscos.com.br

 

Festival: Calango (Cuiabá)

Quando: outubro

Site/mail: www.festivalcalango.com.br / cuboatendimento@gmail.com

 

Festival: Grito Rock (várias cidades)

Quando: fevereiro

Site/mail: www.gritorock.com.br / contato@foradoeixo.org.br

 

Festival: Mada (Natal)

Quando: outubro

Site/mail: www.festivalmada.com.br / jonas.mada@uol.com.br

 

Festival: Eletronika (Belo Horizonte)

Quando: novembro

Site/mail: www.festivaleletronika.com.br / malab@malab.com.br

 

Festival: Abril Pro Rock (Recife)

Quando: abril

Site/mail: www.abrilprorock.info / abrilprorock@yahoo.com.br

 

Festival: Ponto Ce (Fortaleza)

Quando: outubro

Site/mail: www.pontoce.com.br / contato@pontoce.com.br

 

Pra fechar, uma palavrinha/conselho bastante pertinente sobre o assunto, disparada pelo grande Léo Razuk, assessor de imprensa e um dos capos da Monstro Discos, organizador do Goiânia Noise, um dos maiores festivais do País:

“Só trazemos artistas com nome no circuito. Grave um disco com qualidade, faça muitos shows e tente mostrar que é uma banda ativa e que se movimenta”. Ficou bem claro, não?

Postado por rubensherbst

Cena jaraguaense devagar, quase parando

24 de fevereiro de 2010 10

Pessoal do Al Diaz atesta a desmotivação que vigora na cidade/Divulgação

Talvez você, leitor do Orelhada, tenha percebido um certo silêncio pairando sobre a cena roqueira de Jaraguá do Sul. Bom, não é impressão. A coisa anda a passos lentíssimos por lá desde que o Fort Beer, única casa da cidade a abrigar regularmente bandas autorais, fechou, em agosto. Festas na mesma linha e o próprio bar da Scar também cerraram as portas. “O efeito disso é que acaba desmotivando o pessoal, porque na própria cidade você não tem como mostrar seu trabalho para os amigos”, diz Jean, baixista do Al Diaz (foto), grupo que já foi um dos mais ativos da cena local. E ele segue, lamentando o pouco intercâmbio entre os estilos musicais e a falta até mesmo de um ponto de encontro do povo roqueiro. Mas avisa: “O pessoal acha que acabou, mas não é assim. Tem muita banda por aqui, mas que não aparece.”

A Frade Negro conseguiu fortalecer o nome no heavy metal catarinense, mas também sofre com a falta de palco. Rodrigo Santo, vocalista, cita os raros shows no Curupira _ clube que, por sinal, já viveu dias melhores _ e os eventos da produtora Nereu in Rock. Mesmo esta precisa suar a camisa pra encontrar locais alternativos pra suas festas. “Várias bandas surgiram e acabaram nesse meiotempo em que existiu o Fort Beer”, atesta Rodrigo, que vê nos shows fora de Jaraguá um meio de escapar do marasmo.

“Gente querendo fazer não falta”, garante Julio Valentini, um dos “cabeças” da produtora Nereu in Rock. Mas ele confi rma que o grande problema em Jaraguá do Sul é a falta de espaço pra shows. As poucas casas que promovem bandas ao vivo fazem restrições ao underground, e pra alugar um espaço alternativo na cidade é preciso “morrer” com muitos gastos. E se for pra fazer algo sem qualidade, ele prefere não fazer. A saída, tanto para os grupos quanto para o público, acaba sendo a busca de diversão em outras cidades ou fi car em casa com os amigos. “As bandas estão acabando. Vai montar banda pra tocar em garagem?”, questiona Valentini.

Postado por rubensherbst

Preparem a camiseta e o vinho

24 de fevereiro de 2010 9

Rochelle Costi/divulgação
Esse moço bonito aí da foto vai se apresentar no Curupira, em Guaramirim, no dia 27 de março, junto com Fly-X e Da Caverna. E é só o que eu vou dizer por enquanto.

Postado por rubensherbst

Os ingressos estão de volta!

23 de fevereiro de 2010 29

Sexy Pearl é uma das atrações da noite hard no Moinho/Divulgação

Tudo bem, tudo bem, a semana passada “passou” em branco, mas tentaremos não deixar que isso se repita. Não agora, pelo menos, com nada menos que 20 (!!) ingressos na mão pra sortear entre os leitores do blog. Vamos por partes:

- 10 ingressos tão reservados pra quem estiver a fim de ir sexta (26) no Don Rock pra passar uns bons momentos regados a indie rock e sons com eflúvios sessentistas. Cortesia dos caras do Cafeinol, de Jaraguá, e do Torneiras, novo nome a despontar na cena de Itajaí. PS: é a finaleira do Carnarock.

- 10 ingressos irão pra quem agendar o sábado (27) pra curtir hard rock no Moinho da rua São Paulo. Mas cuidado, porque a noite é longa: Sexy Pearl, Kid Natasha, Trust, Rocket Riders, Wild Wolf e Laxantes.

Nem vou enrolar. Basta deixar um recado aí nos coments, informando o nome completo e a qual show gostaria de ir. E torcer pra ser um dos 10 primeiros a chegar, correto?

 

Postado por rubensherbst

Rebolation

23 de fevereiro de 2010 3

Tá tocando no carro, então resolvi compartilhar com vocês esta belíssima banda de ska punk – um dos monstros sagrados do gênero -, o Mighty Mighty Bosstones. Três décadas na estrada e os tiozinhos não perderam o “rebolation”: peso, velocidade, uma naipe de metais infernal, imensa capacidade melódica e um vocalista (Dicky Barrett) diferenciado. É festa garantida.

Postado por rubensherbst