Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A luta continua

07 de abril de 2011 1

Fiquei pensando no que o sábio Gastão Moreira diz no vídeo aí embaixo, na verdade, o trailer do documentário Escute!, estudo visual e sonoro de Rodrigo Amboni sobre o (agora ressuscitado) Clube da Luta. “Eu nunca vi o público cantando músicas de uma banda local. Hoje você vai na Célula e vê gente cantando das mais variadas bandas. (…) Acho isso muito interessante. E raro”. É a conquista e a contribuição de um aglomerado de ótimos grupos pra cena musical de Florianópolis, que poderá ser conhecida mais a fundo quando o doc estrear, no dia 15, na reabertura da Célula.
Em Joinville, um Clube da Luta se resumiria a duas bandas: Reino Fungi e Os Depira, as únicas que  conseguiram furar a indiferença do público em relação ao rock autoral local. Não é à toa que chegaram aos dez anos de vida.

Comentários (1)

  • Doug Ferreira diz: 7 de abril de 2011

    Eu já discordo do amigo onde cita que o resumo ficaria apenas entre estas duas bandas!!…Com todo o respeito ao excelente trabalho dos Fungis e dos Depira, com toda a certeza, mas outros também excelentes trabalhos ecoam na boca do público (mais underground talvez?)…..
    É o caso dos Farpas, Consciência, Cartas na Manga, Beto Braun e os Smokers…entre outros!!! Certo de que a maioria das bandas citadas, hoje já não estão TÃO atuantes assim, mas com toda a certeza muitas músicas destes guerreiros do Rock autoral ainda desfilam em repertórios de bandas que colocam roupas diferentes de músicas providas da nossa Manchester Catarinense!!! Diretamente falo dos anos 80,90 e 2000!!!…

    Nosso cenário é enorme e de extrema qualidade….o que falta é as bandas terem um pouco mais de respeito próprio, força de vontade, criatividade e menos oportunismo!!!!

    Uma arte autoral é eterna!!!!….Um cover, será sempre um plágio (as vezes autorizado, as vezes não!)

    Abração ae Rubão!

Envie seu Comentário