Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

"Is This it" 10 anos: foi isso mesmo

29 de julho de 2011 3

Diz aí: há quanto tempo faz que você não ouve Is This it, dos Strokes? Deixe pra pensar outra hora. Agora, tire a sua cópia da prateleira e ponha pra rodar no aparelho, tendo em mente que lá se vão dez anos do lançamento desse disco fundamental para o rock da década passada. Exatamente uma década atrás, o quinteto nova-iorquino pedia, com certa arrogância, pra chacoalhar o mainstream, meio carente de guitarras e gente com fogo no olhar. Como o Nirvana tinha feito dez anos antes, os Strokes abriram, com seu disco estreia, uma picada no lamaçal pop pra outras bandas bacanas alcançarem a porta da frente.
Mais do que isso, Is This it – que foi lançado em 30 de julho de 2001 primeiro na Austrália, mas já causava furor bem antes nos EUA e na Inglaterra – insuflou um revival do pós-punk do fim dos anos 70/começo dos 80, o que acabou definindo uma espécie de “som dos anos 00″. Os pouco mais de três minutos de faixas como The Modern Age, New York City Cops, Someday, Hard to Explain, Take it or Leave it e, principalmente, Last Nite, trazem um misto de fúria e dolência amparado em guitarras e ganchos melódicos (sem contar o visual cuidadosamente desleixado dos rapazes) típicos do Television, Iggy Pop, Patti Smith, PIL, Gang of Four e Suicide, entre outros ícones do período. O grande sucesso comercial do álbum é o de menos. Mesmo que ele soe bem menos impactante hoje, resistir como marco e referência – coisa que as listas de melhores discos da década endossam – é o maior dos prêmios.



Comentários (3)

  • chipas diz: 30 de julho de 2011

    Cara!! Ja se foram 10 anos!!! Disco classico dos anos 2000 .

  • Helliot Jr diz: 1 de agosto de 2011

    Aquele porre pós grunge foi foda. As boas bandas tipo Soundgarden (com Down on the Upside ) estavam saindo de cena… Chegou aquele rap metal de Limp Bizkit chato pra cacete. Ai pra combater esses tatuados cheios de rimas veio do outro lado do Atlântico aquele “New Acoustic Movement” encabeçado por Coldplay (nescauzinho pra caramba)… Eis que surge THE STROKES! Primeiros acordes parecia TELEVISION… Baterista não usava prato crash (de ataque)… animal! Usavam allstars igual minha galera, rs. Discolei um ep deles The Modern Age (que vinha com 3 músicas). A caixa clara roncava com os acordes do baixo (desleicho garageiro)… peraí, é o Lou Reed cantando?! Veio o disco… produção parecia IDIOT do Iggy Pop… que maluco produziu isso… peraí, colocaram o “guru” na contracapa… genial!

  • pabloREM diz: 1 de agosto de 2011

    Simplesmente não consigo ouvir o disco inteiro. Strokes é muito chato na minha opinião.

    Twitter: @pablogeratti

Envie seu Comentário