Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Nada Surf e suas estrelas

27 de abril de 2012 0

Herói do underground americano – e a um passo de virar mainstream na primeira metade dos anos 90 -, o Nada Surf amarra com sabor indie uma semana gloriosa em Floripa que teve Paul McCartney e Agent Orange. O agora quinteto novaiorquino, graças aos acréscimos de Doug Gillard (guitarra, do Guided by Voices) e Martin Wenk (teclado, trompete e percussão, do Calexico), baixa no John Bull da Capital neste domingo (29) com a turnê do disco The Stars Are Indifferent to Astronomy, que saiu lá fora em janeiro e desembarca no Brasil junto com a banda. Informações pelo  site oficial da casa. Neste sábado (28), a parada é no Curitiba Music Hall, na capital paranaense, onde a banda já tocara em 2004.
Lançado em janeiro, The Stars desembarca no Brasil junto com o grupo e é um atrativo e tanto para os fãs que o acompanham desde meados dos anos 90. Espécie de herói indie, o Nada Surf continua centrando fogo em melodias cantaroláveis encharcadas de guitarras distorcidas, caso de Clear Eye Clouded Mind, Waiting for Something, Teenage Dreams e Looking Throught. São exemplos de um álbum mais direto e rápido, possivelmente pela adesão do veterano guitarrista Doug Gillard. Claro que, às vezes, o grupo se repete e fica pelo caminho. De qualquer forma, sobra empenho até em coisas doces como When I Was Young, Let the Fight do the Fighting e Jules and Jim.



Envie seu Comentário