Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 11 maio 2012

Palco do Mercado Público - a polêmica

11 de maio de 2012 0

O bicho pegou nesta sexta-feira (11) num programa de rádio matutino. Uma discussão acalorada entre o músico José Mello e a presidente da Promotur, Maria Ivonete Peixer, reacendeu a discussão sobre o futuro do espaço musical do Mercado Público de Joinville com as obras de revitalização do lugar. Como fez em março, em conversa com Orelhada, a diretora do órgão rechaçou os boatos de fechamento e garantiu que o palco apenas mudará de lugar dentro do prédio, pois onde se encontra hoje não oferece as condições ideais e também contraria a reorganização dos boxes. Ela diz ainda que um condomínio comercial e cultural irá gerir as atividades dentro do mercado, e dele fará parte a Associação dos Músicos de Joinville (Amuj). O edital de licitação das obras tá parado na Procuradoria do município, mas deve ser lançado na semana que vem.
Já o maestro Mello, que ainda lidera apresentações semanais no mercado, é só irritação e desabafo. Em conversa com este colunista/blogueiro, referiu-se à presidente da Promotur como “mentirosa” e pôs em dúvida a acomodação de um novo palco interno, baseado no fato de que ele não aparece na planta apresentada à imprensa. Mello defende a manutenção do palco atual, e acredita que, mesmo que outro seja destinado à músico, ele será irrisório. “Essa reforma é de quem não conhece o mercado”, dispara. “Se o mercado é top, é por causa da música. Antes dela, o mercado estava quebrado. Levamos 18 anos para firmar esse espaço”.

Diversão inevitável

11 de maio de 2012 0

O Inevitável pode não ter caído em seus ouvidos no ano passado, mas agradeça aos caras d’Os Depira pela oportunidade de ouvir o ótimo terceiro do Tomada direto da fonte Não tem porque duvidar, diante das empolgantes incursões anteriores da banda paulista por Joinville. Agora, com um belo álbum nas mãos e numa toada estradeira nervosa, que inclui show na Virada Cultural, o Tomada reencontra nesta sexta-feira (11) público, local (o Bovary) e colegas locais de profissão (que abrem a noite) com odes tanto ao lado festeiro quanto ao sentimental do rock n’roll. Entre balanço, peso e (raros) climas baladeiros, o quinteto dispara canções como Catarina, Rock de Aventura e Buggy do Maluco (do disco anterior) e ainda dá uma colher de chá a clássicos “inevitáveis”.