Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de junho 2012

O calorão do Best Coast

29 de junho de 2012 0

Bethany Cosentino e Bobb Bruno são californianos e gostariam de ter 20 anos na década de 60 pra percorrerem o litoral sonoro da surf music que então despontava. Pra azar deles (e sorte nossa), eles vivem a juventude agora, mas a onda que pegam é uma rebarba e tanto: tratar o pop relaxante daquela época pela ótica do indie rock dos anos 80 e 90. Os dois discos do Best Coast acabam de chegar ao Brasil. O pacotinho vem puxado pelo novo The Only Place, uma fofa coleção de 11 faixas que denotam uma certa melancolia à beira-mar. Let’s go Home é acelerada e Better Girl, um incentivo à dança, mas é a triste No One Like You, que remete ao auge das girl groups, que dá o tom geral. Já a empolgante estreia em disco, Crazy for You (2010), carrega bem mais na distorção e cria uma corrente contínua de eletricidade melódica – Boyfriend, Goodbye, Each and Everyday e a faixa-título são os destaques.

Viper reunido e em Joinville

29 de junho de 2012 6

A produção local confirmou a passagem do reunido Viper – uma força do metal nacional no fim dos anos 80/começo dos 90, especialmente gigante no Japão – por Joinville no dia 19 de julho. O  JK Music Stage receberá a To Live Again Tour, que reúne André Matos, Yves Passarell, Felipe Machado, Guilherme Martin e Hugo Mariutti (Pit Passarell hoje tá no Capital Inicial) em torno da celebração dos dois primeiros discos da banda, Soldiers of Sunrise e Theater of Fate.
Será uma boa chance de os bangers locais lavarem a alma, já que andam meio à deriva em opções, por assim dizer. Crente de que há público e bandas com qualidade pra sustentar um cenário, algumas pessoas estão dispostas a levantar o moral do heavy metal na cidade. Elas convocam os bangers locais pra aparecerem nesta sexta (29), às 23 horas, no DeRock Bar, pra discutir ideias, entre elas, a possibilidade de criar uma associação joinvilense de bandas e, a partir daí, levantar mecanismos pra valorizar os músicos, organizar festivais e até encontrar um lugar fixo que receba shows do estilo. A iniciativa é válida, afinal, fãs e bandas hoje precisam correr pra outros municípios se quiserem “bangear” de verdade.

Guerra é guerra

28 de junho de 2012 1

Essa Wardance é uma pérola do grande (e subestimado) Killing Joke que descobri no blog Ouvindo Antes de Morrer, que, aliás, sugiro como leitura obrigatória dos diletos leitorers. A página é resultado de uma missão épica autoimposta pela DJ, redatora e pesquisadora musical Débora Cassolatto: ouvir todas as faixas relacionadas no livro 1001 Songs You Must Hear Before You Die. Deu numa montanha de ecletismo, curiosidades e pequenos tesouros de várias épocas, postadas quase que diariamente e sem enrolação. E ela só tá na de número 120…

Artesão da melodia

28 de junho de 2012 0

É duro quando um artista do calibre e estrada de Brendan Benson precisar ser identificado na capa de seu disco como “o parceiro de Jack White no Raconteurs”. Ok, ele é bem menos famoso que o colega e só o fato de um álbum seu sair no Brasil (não é o primeiro) já é motivo de comemoração. What Kind of World – que sai pelo recém-criado selo do artista, o Readymade Records, e editado aqui pela Deck -  é o quinto trabalho de Benson e um dos mais inspirados, mostrando que estamos mesmo diante de um artesão da melodia, além de bom cantor, multiinstrumentista e letrista. Suas referências dos anos 60 e 70 (Beatles, Kinks, Guess Who, Bowie, McCartney solo) explodem em canções que afagam esse saudosismo rocker (caso de Keep Me e Light of Day), embalam paixões com um pé no orquestral (Bad for Me, No one Else but You) e até resvalam no country (On the Fence). Mas quem conhece Benson de longa data sabe que ele gosta mesmo é de fervilhar em guitarras luminosas, vide Here in the Deadlights, Met your Match e Come on, exemplos de bom power pop.

Rock of ages

28 de junho de 2012 0

Rapaz, isso não é um mash-up, é altíssima costura:

Promoção: Velha Virgens com ingresso e camiseta

27 de junho de 2012 1

Velha conhecida do público joinvilense, onde possui um respeitável horda de admiradores, a Velhas Virgens traz sua turnê de 25 anos de carreira à cidade no dia 8 de julho, no JK Music Stage, em noite que ainda terá o lançamento da cerveja que leva o nome da banda paulista.

Isso sem contar o DVD comemorativo, que foi bancado pelos fãs, via financiamento coletivo. O que nos leva a este post: eles merecem um mimo.

Por isso, o blog dará um kit com ingresso pro show + camiseta pra resposta mais criativa pra seguinte pergunta:

“Como você comemoraria as bodas de prata da Velhas Virgens?”

Preencha o formulário abaixo e concorra. O resultado será divulgado aqui mesmo no dia 4.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Relespública na estrada

27 de junho de 2012 0

Passada a fase “sertanejo universitário” do guitarrista/vocalista Fábio Elias, a Relespública retomou as atividades em 2011, após um e meio parada. De lá pra cá, a banda curitibana engatou uma quinta, saiu a fazer shows – um deles é esse do cartaz abaixo, em Joinville – e lançou, em maio, o DVD Antes do Fim do Mundo, que contempla uma apresentação gravada em 2009, pouco antes do início da hibernação.

10 Million BC - Peter Buck

26 de junho de 2012 0

O primeiro suspiro solo de um ex-membro do R.E.M. foi dado pelo guitarrista – e agora vocalista também – Peter Buck. Simples até o talo, 10 Million BC estará no primeiro disco do cara, que ainda não tem muitos detalhes revelados, mas deve sair mesmo em 2012. Se vingar no álbum o que ouvimos na música, então veremos Buck explorando suas eternas referências de garage rock sessentista, como Troggs, Stooges e Kinks, além de uma pitada de Cramps. Ouça a faixa na janelinha aí embaixo ou na versão de estúdio, AQUI.

PS: Desconfio que, apesar de bacana, 10 Million BC não seria mais do que um lado B num single do R.E.M.

A hora de ser só

26 de junho de 2012 1

Com o fim da banda jaraguaense Where I Belong, pensam que Gabriel Barg foi descansar e esfriar a cabeça? Nada feito. Com a ajuda de Allan “Serotonina” Kanzler, o moço arregaçou as mangas, desengavetou algumas músicas e amarrou o EP Frugal, primeiro título de seu novo projeto, o Paralume. Que nada mais é do que Barg executando todos os instrumentos e desovando suas referências de punk e indie rock, especialmente Nirvana, Sunny Day Real Estate, Pixies e Sonic Youth, com resultados desiguais, mas promissores. Além do EP, Kanzler produziu um vídeo que mostra o processo de gravação em seu estúdio caseiro. Enquanto você assiste aí embaixo, este link AQUI direciona ao site pra ouvir e baixar as cinco faixas do disquinho.

Absynthetic, devastação futurista

25 de junho de 2012 9

XcyteX, Oxynoise e Blaster B poderiam ser fórmulas químicas, nomes científicos de remédios ultrasecretos ou batismos de planos pra uma guerra apocalíptica. Em vez disso, são os pseudônimos dos três integrantres do Absynthetic, banda que periga colocar Joinville no mapa do rock industrial brasileiro. Se é que já não colocou: nos ainda parcos núcleos de fãs que o estilo tem no País, ela já é alvo de excitação. Pudera, os caras seguem à risca os cânones do gênero e se esmeram no que ele tem de mais explícito: o apelo visual, a teatralidade opressiva e a porrada que mixa guitarras pesadíssimas ao lado mais dark e sujo da eletrônica. Quem conhece os alemães do Rammstein sabe o tom da conversa. Se bem que a agressividade é atenuada pelas letras, imersas na festa e na diversão, “que é o que vai nos salvar no futuro decadente”, projeta XcyteX, persona artística de Tiago Flavian, responsável por vocais e programações. Enquanto estes dias negros não vêm, o Absynthetic divulga o EP XSX, lançado em abril de 2011, cuja faixa-título ganhará um videoclipe muito em breve. Feito isso, estará pronto o pacote que tomará o rumo do exterior, especialmente Europa e Estados Unidos, onde o trabalho do trio tem muito mais espaço pra cravar as garras.