Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Tropa de elite oitentista

30 de agosto de 2012 0

Me lembro como se fosse hoje a fila que saía do Cine Palácio, dava a volta na quadra e retornava até a porta do cinema joinvilense, uma horda adolescentes e jovens adultos ansiosos pra ver Sylvester Stallone redimir os EUA no Vietnã em Rambo 2. Sim, houve um tempo em que ele e Arnold Schwarzenegger eram os maiores astros do cinema de ação do planeta, e cada nova produção estrelada por eles virava capa de revista e era mancheteada pelos jornais, virando sucessos de bilheteria. A isso se chama os anos 80.
Os tempos e os próprios filmes do gênero (e suas estrelas) são outros. Stallone, porém, sempre acreditou que seu público continuou fiel enquanto envelhecia, daí ter feito novas apostas em Rambo e Rocky. A investida em Os Mercenários (2010) – escrito, dirigido e protagonizado por ele – é a maior prova disso, não só por juntar uma penca de astros de ontem e de hoje da pancadaria, mas por ser um filme em que trama, cenários e efeitos poderiam perfeitamente estar em alguma película sua de 25 anos atrás. O que talvez Stallone não esperava é que uma nova leva de adolescentes, talvez afetada por horas intermináveis de videogames violentos, comprariam a ideia e transformariam o filme num hit.
Daí pra Os Mercenários 2 andar foi um pulo. Stallone, esperto, ainda agregou Jean Claude Van Damme e o sumido Chuck Norris ao elenco, além de dar mais espaço pra Bruce Willis e Schwarznegger. Resumo da ópera: vingança leva o grupo a algum lugar longínquo do planeta dominado por um vilão malvado. A sequência estreia nesta sexta-feira (31), mas a vibe oitentista continuará em 2013. Stallone e Schwarza repetirão a dobradinha em The Tomb, no qual vivem companheiros de cela numa prisão de segurança máxima. Já o ex-governador da Califórnia faz um delegado de fronteira em The Last Stand, que ainda tem Rodrigo Santoro no elenco.



Envie seu Comentário