Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Macaco Bong com peso extra

19 de setembro de 2012 0

O Macaco Bong fez muita gente prestar atenção no rock puramente instrumental quando lançou Artista Igual Pedreiro, eleito por vários veículos o melhor disco nacional de 2008. Mas a incansável estrada protelou o segundo disco, que chega só agora, quatro anos depois, trazendo um novo baixista (Gabriel Murilo no lugar de Ney Hugo) e mudanças no som dos cuiabanos. De cara, This is Rolê – oferecido de graça no site da banda – não faz jus ao título: não se trata de uma mera voltinha, mas uma viagem, e um tanto tortuosa. Faixas longas, algumas passando dos sete minutos, agora se escoram em riffs esculpidos em metal de lei, sobre os quais se movem indie, funk e jazz, ou seja, nada que o fã jás não conheça. A novidade é justamente esse peso opressivo, quase um Pantera ou um Sepultura com dissonâncias no lugar dos vocais, que o trio apenas ensaiava no dèbut. Os raros momentos de calmaria (Summer Seeds, Seu João) só ressaltam o subtexto heavy. Mas é bom dizer que, ainda que fale aos bangers “tortos”, o Macaco Bong continua intraduzível e renovado para seguir liderando essa turma que prefere imagens a mensagens.

Envie seu Comentário