Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A segunda vinda

30 de maio de 2013 0

Certeza de audiência e polêmica, religião e reality show se trombam para elevar uma grossa nuvem de discussão em torno de fé, mídia e ciência na série Punk Rock Jesus, que a Editora Panini publica no Brasil dentro da revista “Vertigo”. A HQ – uma das mais elogiadas nos EUA em 2012 – é obra de Sean Murphy, um ex-católico que imaginou uma história em que DNA é retirado do Santo Sudário e usado para criar um clone de Jesus, cuja vida será mostrada integralmente, dia após dia, na TV. A inescrupulosa rede responsável pelo projeto contrata uma geneticista e uma ingênua virgem de de 18 anos para dar à luz ao “salvador”, e tudo corre bem até que ele atinge a adolescência. É quando Chris descobre o punk rock, adota o corte moicano e rebela-se contra o mundo artificial em que vive desde o nascimento. Os desenhos em preto e branco invocam a estética underground e casam bem com a veia satírica da trama.

Envie seu Comentário