Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Em carne viva

31 de maio de 2013 13

Por quê Joinville não tem um teatro municipal? Por quê não possui uma biblioteca pública a sua altura? Por quê os moradores, incluindo os jovens, parecem desinteressados por arte? São os questionamentos que literalmente afligem o coração de Taiane Carvalheiro, a ponto de expô-lo como intervenção urbana em locais-chaves da cidade (com o tapume que cerca a biblioteca Rolf Colin, aí embaixo), com quem mantém forte ligação, mesmo estudando artes visuais no Rio de Janeiro. Assim, a missão de desenvolver um projeto acadêmico tornou-se veículo para ela expressar sua angústia diante da percepção da falta de mudanças e da aridez de ideias. A carne cravada de pregos – que, pela foto aí de cima, pôde ser vista da janela pelo prefeito – exprime essa dor quase física, enquanto a rosa plantada na margem do moribundo Cachoeira sinaliza a esperança de um futuro transformado.

Comentários (13)

  • CLAUDIO BORBA diz: 31 de maio de 2013

    sem comentario

    neste mundo temos de tudo , só por DEUS

    até DEUS deve duvidar do que , tanta ignorancia

  • Eberson Theodoro diz: 31 de maio de 2013

    Parabéns pela iniciativa. Joinville e seus joinvilenses precisam se dar conta da falta de espaços e de iniciativas populares de acesso às artes e toda e qualquer expressão.
    Enquanto insistirmos na rotina casa-fábrica-casa (ou nos limitarmos a ir ao shopping center, passarmos o sábado preocupados em lavar carro para exibí-lo mais à noite), as mudanças serão pobres e limitadas à uma pequena classe artística, que por vezes também se sente desestimulada a continuar trabalhando na cidade.
    Mais iniciativas, menos apatia!

  • Marcos Sage diz: 31 de maio de 2013

    “ Parabénss a Taiane Carvalheiro, Quando construíram o Centreventos prédios públicos ou não ficaram ao mofo – Casa da Cultura, Ivan Rodrigues, Abel Schulz … quando construíram a nova prefeitura quem sofreu foi a antiga … quando construíram o novo fórum, o antigo também mofou … na construção da Arena Joinville o Ernestão foi o alvo, e assim vai …. coincidência? Ou falta de respeito com a nossa história , Como o Eberson comentou o Shopping e o já cansado Festival de Dança são ainda os nossos limites culturais !!! “

  • olivio barbosa diz: 31 de maio de 2013

    Imigração descontrolada em Joinville do tipo casa serviço,serviço casa,sem tempo de pensar em prol a cidade.

  • Marlon Zé diz: 31 de maio de 2013

    SENSACIONAL!
    Precisamos mais iniciativas como esta!
    ótimo trabalho.
    Vamos ampliar as possibilidades Joinville?

  • Léla diz: 31 de maio de 2013

    Quando vi as imagens postadas no FB, achei que era uma brincadeira, um pouco sinistra, mas original. Depois dos “esclarecimentos”, comentando com pessoas próximas, chegamos à conclusão de que foi um “insight” e tanto. Uma forma muito singular de expressão. Com certeza muitas pessoas que presenciaram os momentos das fotos, ficaram horrorizadas. Afinal, não é todo dia que se vê, na pacata “villa”, alguém pregando um coração de boi nos tapumes e, também como não é costume dos moradores da “villa” perguntarem o porquê de determinado gesto, em algum lugar, alguém estará comentando que não sabe porque não chamaram a polícia para prender um “maluco de dreads” que estava andando pelo Centro com um coração de boi nas mãos… Parabéns! A mamãe não tem porque se preocupar…

  • Black diz: 31 de maio de 2013

    Parabéns pelo belo trabalho, Tatiane Carvalheiro.

  • Erico Marcelito Hoffmann diz: 31 de maio de 2013

    Poxa, uma pessoa que se diz fazer arte, e tem um mal gosto desse para se expressar através da arte é de chorar, mas parece ser macumba ou cena de terror macabro, péssima ideia e lamentável a ultilizacao de alimento para esse fim. Temos muitos trabalhadores na cidade e região que trabalham de sol a sol para pôr um pedaço de carne na mesa de seus filhos enquanto uma cidadã resolve emporcalhar a cidade com carne e prego e ainda temos que ver, olhar, lastimar o péssima maneira de expressão de uma talzinha. Uma ideia para a moça, ela deveria cravar esses pregos em alguma parte do corpo dela, ai sim ela chamara a atenção devida. Nojenta ideia……..

  • AJS diz: 31 de maio de 2013

    Tenho observado em outro estado da federação a força politica dos mesmo, coisa que não vejo em Santa Catarina e particularmente em Joinville. O pessoal se promove em cima de uma pequena ponte( ligação entre o centro de eventos e o fórum). A cada vez que passo pelo interior do Paraná, Minas Gerais, Sao Paulo me deparo com grandes obras e mudanças enormes nas rodovias. Precisamos de centros culturais forte e bem elaboradas. Se não me falha a memoria o atual Centro de Eventos seria mesmo um edificação para instalação na época de um cartório que depois se transformou em local de eventos. A arena Joinville na parte externa é horrível, ainda falta parques, centro comunitários para pratica de esportes.

  • Kozmicblues diz: 2 de junho de 2013

    Acorda Joinville!!!!
    Tá ficando sem graça morar aqui…….muito carro, muito $$$ e zero cultura
    Um povo sem arte, sem cultura é um povo sem identidade……
    A antiga sede da prefeitura é uma vergonha…ainda abandonado!

  • Marta diz: 3 de junho de 2013

    Joinville deve acordar para muitas coisas; e a cultura é uma delas… Tenho certeza que muita gente vai refletir sobre isso…
    E a arte não é apenas beleza. A falta de iniciativa para cultura não é algo belo.

  • Ana Paula de Mello diz: 4 de junho de 2013

    Parabéns Taiane e parabéns Jornal A Notícia por publicar sobre essa intervenção! O Importante é isso, gostando ou não, achando grotesco ou não, o importante é gerar a discussão e mexer com os sentimentos do povo dessa cidade que só espera, espera, espera, que algo muito importante um dia aconteça, e não dependamos somente do Festival de Dança para sermos culturalmente fortes!

  • Tiago Santos diz: 6 de junho de 2013

    Na turquia foi preciso que um cara ateasse fogo em seu próprio corpo em plena praça pública pra fazer o pessoal acordar… queria muito que somente esse coração pregado fosse o suficiente pra passar a mensagem. revolucione-se joinville!

Envie seu Comentário