Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mercadão de todos os sons

26 de novembro de 2013 8

Nasi e sua banda (não, não o Ira!) tocarão na praça do Mercado Municipal, e você pode dizer que é isso que levará você ao Santa Catarina é Show, festival que ocupará, como dois palcos, aquele espaço joinvilense no dias 13 e 14 de dezembro. Mas note, dileto leitor, o nome do evento, e permita acreditar que haverá muito mais para ver, contemplando uma abrangência que agregará atrações musicais distintas (quase 30) de todas as regiões do Estado. De fora dele, estarão presentes a banda Relespública (PR), o violonista costa-riquenho Mario Ulloa e o lendário Café Tortoni, de Buenos Aires, com um de seus espetáculos de tango. Do começo ao fim, a programação terá entrada livre, já que os recursos para tirá-la do papel vêm do Funcultural, além do apoio da Fundação Cultural.

guilherme andriani, divulgação

Comentários (8)

  • Jairo diz: 26 de novembro de 2013

    Joinville sempre insistindo nas mesmas coisas velhas. Falta inovação, falta ambição, falta cultura nova.

  • James diz: 26 de novembro de 2013

    CANELA BRASIL, ALVA, SOMAA, FEVEREIRO DA SILVA E TODAS AS “DE SEMPRE” TAMBÉM ESTARÃO MAMANDO NESSA TÊTA NÉ?

  • Jorge diz: 26 de novembro de 2013

    Bom, eu não sei o que vai tocar, mas já sei quem NÃO vai tocar… E tenho a falar…
    A intenção realmente é muito legal, o evento nos proporciona, a nós público “ingênuos” distração, o que realmente na minha opinião falta em Joinville. Mas vamos ver quem vai estar la… quem realmente vai subir aos palcos… Sinceramente, acho que não vou me surpreender e de ante mão me antecipo falando… Conheço pessoas, bandas que mereciam muito mais espaço do que se dá a elas, bandas que realmente levam a sério o que fazem, que não fazer só pra beber ou sequer pegar mulher, banda de futuro, banda que cuida desde o visual até ensaios exaustivos para melhor e melhor se apresentar, bandas que querem proporcionar um show completo a alguem e a realmente tocar essa pessoa de alguma forma. No meu ponto de vista… Essa cidade está perdendo muito tempo e com certeza vai perder uma ou algumas das grandes bandas que aqui existem por enquanto, pelo fato da cultura do pré-conceito… Poderíamos estar no mapa do cenário musical, mas não estamos, pq somos tolos e não queremos ver o que está a nossa frente… e enquanto isso fora daqui o mundo vai tomando forma musical muito mais grandiosa, e NÓS parado no tempo. Outros lugares abraçam as bandas daqui por incrível que pareça, e logo elas não estarão mais aqui e vão renegar sua existência, dai as pessoas Dirão: Vai, cospe no prato em que comeu, arrogantes e mais isso e mais aquilo… Dai engraçado que depois vão querer aparecer… Mas tudo bem!!! É uma pena… É assim mesmo…

  • Fábio Bons diz: 26 de novembro de 2013

    Galera é só trazer o Feijão por que ”PANELA” tem na Amuj !!!!se é que me entendem???

  • Daniel diz: 27 de novembro de 2013

    Vocês são tudo uns goiaba, reclama, reclama, fica ensaiando e tocando em buraco de topera não faz acontecer, não aparece, não se associa a amuj não se associa a nada não faz porra nenhuma não corre atrás de show, não aparece na cena e vem reclamar que não tem espaço? cavem o espaço porra. Não é fácil ter que bancar show, tomar ré ,ser o ultimo a tocar em festival, mas se você não quer nem passar por isso e acha que vai vir um produtor foda e apadrinhar, meu camarada é melhor continuar no buraco de topera e fazer seu videozin no youtubiu para o seu público de poltrona, Valeu um abraço.

  • pabloREM diz: 27 de novembro de 2013

    Olá Rubens, existe um site com mais informações como quem se apresentará em que data, horário, etc? Esse lance de Tango me interessa.

    Twitter: @pablogeratti

  • Luiz Donas diz: 27 de novembro de 2013

    Daniel, você deve ser um dos puxa sacos do Anderson ou da amuj. Então você não conta, alem do mais tem perfil de quem toca em banda cover.
    Suas palavras provam que esse evento é feito pra pessoas sem cultura.

  • Anderson Dresch diz: 28 de novembro de 2013

    Em nome da AMUJ e também pessoalmente quero deixar aqui algumas informações e comentários sobre o evento “Santa Catarina é Show” para maiores esclarecimentos.
    Esse sim é um evento realizado pela AMUJ e é feito para a cidade, para o estado pois teremos músicos de todas as regiões de SC e para os associados.
    Não precisa ser muito inteligente para saber que qualquer associação busca privilegiar seus associados.
    ACIJ, AJORPEME, AJOT, é assim que funciona, lembrando que ninguém é obrigado a se associar a nenhuma delas.
    Eles realizam palestras eventos seminários e os sócios tem suas vantagens e prioridades, não entendo essa indignação em constatar que estarão no palco bandas associadas à AMUJ.
    Quanto a palavra “panela”, tenho a impressão, no meu entender, que se trata de um grupo fechado para participação de outros a não ser os que ali já estão. Isso eu repudio e desafio qualquer um a provar o contrário, alguém que tenha procurado a AMUJ e não tenha sido bem recebido ou bem atendido, que tenha tido negada a intenção de se associar.
    Atendemos aqui diariamente músicos não associados de todas as idades, estilos e classes sociais, fornecendo esclarecimentos e informações sobre os mais variados assuntos.
    Entendo que os músicos e fãs da música que aqui deixaram seus comentários negativos gostariam de estar lá no palco do festival se apresentando ou gostariam de ver seus amigos lá, da mesma forma que eu também gostaria de estar lá me apresentando com a minha banda diga-se de passagem vou abrir mão disso para que outro grupo ali esteja, mas não dá. Não tem como colocar todas as bandas de Joinville, independente de serem boas ou não.
    Gostaria de avisar que serão realizadas oficinas gratuitas na quinta dia 12 com feras como a banda de Jazz Regra de Três e o violonista da Costa Rica: Mario Ulloa, isso será aberto para todos os músicos associados ou não. Estaremos abrindo inscrição aos interessados.
    De qualquer forma outros eventos virão, (James, Jorge, Fábio Bons, Luiz Donas) estão todos convidados a entrar na nossa “panela” para participar das ações e festivais realizados pela AMUJ, independente de qualquer opinião o festival é um marco para cidade de Joinville, nunca aconteceu algo assim por aqui, serão 30 shows gratuitos, abertos ao público, estão todos convidados.

Envie seu Comentário