Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de janeiro 2014

Olho vivo no Maxïmo Park

31 de janeiro de 2014 0

Se o indie rock inglês tem Série B, o Maxïmo Park ronda sempre as primeiras colocações dela. Nunca chegou “lá”, apesar de ser presença frequente nos festivais britânicos e até tenham tocando no Brasil em 2009, no Planeta Terra. Acredito em mais uma boa classificação da banda em 2014, já que o quinto disco dela, Too Much Information, vem com uma meia dúzia de candidatos a hits ornamentados com influências de tecnopop oitentista. O álbum sai, lá fora, na próxima segunda-feira (3).



Verão Teatral começa com espetáculo paulista

31 de janeiro de 2014 0

A Cia. Balagan, de São Paulo, abre a programação do Verão Teatral com Prometheus – a Tragédia do Fogo nesta sexta-feira (31), às 20h30, no galpão da Ajote, e repete a apresentação neste sábado (1º), no mesmo local e horário. Contemplada no programa de circulação da Petrobras e vencedora na categoria música no  24º Prêmio Shell de Teatro – a maior premiação do teatro nacional -, a peça é resultado de um longo processo de pesquisa, iniciado em 2008, baseado no mito grego de Prometeu, o deus que roubou o fogo e o entregou aos humanos. Outras mitologias são exploradas no trabalho, que utiliza ainda  o canto e as danças afro no decorrer de uma encenação que busca uma narrativa pouco usual. Os ingressos, à venda no www.ticketcenter.com.br, custam R$ 20 (inteira). A programação completa do Verão Teatral se encontra AQUI.

Sentido!

31 de janeiro de 2014 0

Acabaram de chegar os primeiros pôsteres nacionais de Capitão América 2: o Soldado Invernal, que estreia por aqui em 11 de abril. Como a primeira aventura do herói no cinema foi bem satisfatória, convém prestar atenção nesta sequência, que dará espaço maior para a divina Viúva Negra/Scarlett Johansson e contará com a estreia do Falcão, velho parceiro do Capitão nos gibis.

divulgaçãodivulgação

Simdec mapeia adequações

31 de janeiro de 2014 0

A comissão temática do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura (Simdec) fez na quarta-feira (29) o primeiro de três encontros para definir as alterações no programa de incentivo deste ano que serão submetidas ao Conselho Municipal de Políticas Culturais, que tem reunião marcada para 18 de fevereiro. Algumas propostas foram fechadas, o que não impede novas colaborações e aprimoramentos. Entre esses itens estão a realização de oficinas com os proponentes; a classificação ou eliminação de projetos a partir da entrega de documentos, seguida do projeto em si; a vinculação das propostas a metas do Plano Municipal de Cultura; a formação das bancas julgadoras por meio de edital, mas cuidando para que haja pelo menos um representante da Fundação Cultural de Joinville em cada uma delas; e a garantia de que o curador da Coletiva de Artistas seja de outra cidade. Pontos mais “agudos”, como a definição de prêmios para ações estratégicas e de parâmetros diferenciados para avaliação de projetos continuados, ainda serão melhor debatidos.

Chegando aos cinemas... 31/01

30 de janeiro de 2014 0

A Menina que Roubava Livros – De imenso sucesso nas livrarias, a obra do escritor australiano Marcus Zusack tenta agora a sorte no cinema. Já larga bem por ter dois ótimos atores à frente do elenco (Geoffrey Rush e Emily Watson) e, vista no trailer, uma direção de arte formidável. Durante a 2ª Guerra Mundial, a jovem Liesel é deixada pelos pais com um casal de Munique. Ela é incentivada a ler pelos pais adotivos e por um judeu que vive clandestinamente na residência. Liesel encontra nos livros a fuga perfeitas para os tempos turbulentos e passa a roubá-los com frequência.

Maitê Proença e Silvio de Abreu na Feira do Livro de Joinville

30 de janeiro de 2014 0

ismar ingber, divulgaçãoA próxima edição da Feira do Livro de Joinville, que já tinha Ana Maria Machado, Pedro Bandeira e a portuguesa Maria José Sotto Mayor, fez novas “aquisições” de peso. A estelar Maitê Proença (foto), cuja pena também é de fino trato, vem para lançar, no dia 8 de abril, seu terceiro livro, É Duro Ser Cabra na Etiópia. Outra atriz veterana, Claudia Alencar, trará seu pocket show com música e declamações, além de apresentar seu livro de poemas Sutil Felicidade. Por fim, Silvio de Abreu, um dos maiores novelistas do País, protagonizará um bate-papo com leitores e uma sessão de autógrafos no dia 9.
Ainda na toada da Feira do Livro de Joinville (de 4 a 13 de abril, no Centreventos), a coordenadora Sueli Brandão corre contra o tempo para atrair novos patrocinadores e levantar os recursos para tirar a íntegra do projeto do papel. Entre as ideias que ainda carecem de apoio financeiro é o concurso literário, que Sueli anseia ter abrangência estadual.

Em 1990, o perigo era a luz

30 de janeiro de 2014 0

paulo araujo, divulgação
Em princípio, tanto Renato Veiga quanto a Fundação Cultural de Joinville ficaram satisfeitos com o desfecho dado à instalação presente na Coletiva de Artistas, uma estrutura de onde é possível pular e aterrissar sobre bolas de vinil. Mas durante uma interdição parcial motivada por acidentes, o próprio Renato tratou de avisar o público sobre os riscos por meio de um adesivo colado ao chão, junto à obra. O que remete a Luiz Henrique Schwanke, que usou algo semelhante para alertar os visitantes quanto ao perigo das fortes emissões do Paralelepípedo de Luz, embrião do famoso Cubo de Luz que foi exposto em 1990 no Museu de Arte de Santa Catarina. A instalação era composta de 16 spots grandes e espetos de churrasco, o suficiente para cegar e estremecer o visitante.
divulgação- Ele procurou amigos oculistas para obter um “certificado”. Ninguém quis dar essa garantia. Sem conseguir, optou por colocar um aviso na entrada e fez uma espécie de biombo, com tecido, deixando a decisão e o risco por conta do espectador – relembra Néri Pedroso, jornalista e amiga do artista joinvilense.
Experiências radicais com a eletricidade eram comuns na obra de Schwanke. Foram sete trabalhos “luminosos” ao longo da carreira. Um interesse que motivou pesquisa por parte de Néri, a caminho de virar livro. “Sua poética revisita o passado, subverte os limites entre as linguagens artísticas, expõe luz e ausência, opõe transparência e luminosidade, aproxima arte e ciência, discute tempo e espaço”, descreve Néri na biografia de Schwanke.

Café Brasilis limpa o baú

30 de janeiro de 2014 0

 Divulgação
A boa banda de Itajaí Café Brasilis resolveu comemorar os cinco anos de estrada abrindo o site novo com todo material já gravado sendo oferecido para download gratuito. No www.cafebrasilis.com, o público encontra inclusive Cafeína (2010) e Hoje Não Vou Dar, Vou Distribuir (2011), discos que já haviam sumido dos radares internéticos. Além deles, os trabalhos mais recentes, Gibberish e Ao Vivo, de 2013, seguem livres para escuta e baixamento. Para o fã, é a chance de conferir músicas eliminadas do repertório do grupo, versões ao vivo e faixas nunca registradas no estúdio. É um limpa-baú, um recomeço para o Café Brasilis, que começa 2014 resumida à vocalista e guitarrista Ruca Souza e à baterista Kika Deeke.

Nova chance

29 de janeiro de 2014 0

divulgaçãoNo universo Marvel das super-heroínas, a Capitã Marvel sempre foi uma figura de segunda linha. Prova disso é a quantidade de nomes que a personagem ganhou ao longo dos anos – Miss Marvel, Warbird, Binária, pode escolher. Carol Danvers raramente saía da condição de coadjuvante – seja com os Vingadores, seja com os X-Men – nem exibindo as pernocas. Nesta nova encarnação, apresentada na série que a Panini começa a publicar em janeiro, a moça, além do novo codinome, ostenta um uniforme reformulado e uma atitude mais, digamos, enérgica com relação à bandidagem. Durante um passeio com o velho avião de uma amiga, ela entra numa dobra temporal e vai parar na época da 2ª Guerra Mundial. Ao lado de um célebre grupo de mulheres pilotos, a Capitã enfrenta um esquadrão japonês dotado de tecnologia kree, raça alienígena da qual herdou seus poderes.

Garotos Podres em Joinville é cancelado

29 de janeiro de 2014 12

A polêmica em torno dessa versão do Garotos Podres sem o vocalista Mao – que briga na Justiça com os ex-colegas por causa do uso do nome – acarretou o cancelamento do show da banda em Joinville, em março. Além de toda a pressão originada nas redes sociais, acumulada entre acusações e mensagens de apoio, o produtor local optou pela desistência do evento (que seria na Expresso Choperia) após a debandada de apoiadores, patrocinadores e bandas de abertura. A venda de ingressos começaria no mês que vem.

divulgação