Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Chegando às prateleiras... 13/8

13 de agosto de 2014 0

Capital Inicial
divulgação“Viva a revolução”, conclama a banda brasiliense neste EP de sete faixas. O formato talvez a única mudança de fato, mas nem é algo impactante. O conteúdo dele igualmente não impressiona, nem quando o quarteto se une ao Cone Crew para juntar rock e rap na faixa-título, uma ode às manifestações que sacudiram o País no ano passado. Outro parceiro, Thiago Castanho (Charlie Brown Jr.), assina com Dinho e Alvin L. as duas baladas do disco, pueris como os ornamentos eletrônicos de Não Tenho Nome, que se salva pela letra rebelde. Inclusive neste quesito o Capital fez bem melhor em seu trabalho anterior, Saturno (2012).
Viva a Revolução, Capital Inicial. Sony, R$ 9,90.


Inky

divulgaçãoNão sei que disco a assessoria de imprensa do Inky ouviu, mas certamente não foi Primal Swag para dizer que ele é “um resgate da crueza do rock n’roll”. A estreia da banda paulista (após o EP de 2013) revela, isso sim, um conhecimento oportuno das proezas da eletrônica em favor de uma música pop pensada tanto para as rádios quanto para as pistas. Neste sentido, as guitarras são acréscimos à sonoridade moderninha de Baby Reptile, Tricky Manners e The Pitfall, e até ganham espaço maior em Echoes in the Grove. Em Would You?, elas levam a um funk século 21, e flanam sobre o trip-hop de Fish Delay e Ice-O-Lator. Porém, é encharcado de sintetizadores, flertando com os anos 80 (Coincide) e o tecno (Primal Swag), que o Inky pode chegar mais longe.
Primal Swag, Inky. Independente, preço não informado.


Judas Priest

divulgaçãoPelo que andou falando Rob Halford, o JP desistiu de fazer um turnê de despedida, o que nos leva a crer que o tom no encarte do novo disco da banda seja mais de agradecimento pelo 40º aniversário do que um adeus. Que assim seja, porque Redeemer of Souls não se insere entre os melhores trabalhos destes mestres do heavy clássico e fantasioso. Ainda assim, e mesmo que o novo guitarrista (Richard Faulkner) pouco acrescente e Halford economize os agudos, os fãs podem se esbaldar com Dragonaut, Down in Flames, Battle Cry e a faixa-título, além dos riffs musculosos de Sword of Damocles.
Redeemer of Souls, Judas Priest. Sony, R$ 23,90.

Envie seu Comentário