Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Teatro joinvilense na linha de (re)montagem

08 de dezembro de 2014 0

borges de garuva, arquivo pessoal
Dois projetos selecionados pelo Simdec 2014 irão debruçar-se sobre o passado do teatro joinvilense, pinçando dele obras que, na avaliação de seus proponentes, merecem releituras contemporâneas. Uma é Clotilde, Brisa, Ventania e Cerração (foto acima), peça infantil do paulista Rodrigo Paz que Borges de Garuva montou em 1984 com o Grupo Matinada de Teatro na Casa da Cultura. Foram 43 apresentações do espetáculo, entre elas, na 2ª Mostra Joinvilense de Teatro e na 1ª Mostra Norte-catarinense. Angela Finardi estará à frente da nova versão da história das quatro crianças que inventam uma personagem e viajam com ela. A outra é O Enigma de Cid, peça do memorável grupo Bytes e Parafusos que estreou em agosto de 2003 e tinha direção de Silvestre Ferreira, figurinos de Lucas David e texto de Guto Greco. Ficou um ano em cartaz. Uma década mais tarde, ela voltará pelas mãos do mesmo Silvestre e do Programa Institucional de Artes Cênicas da Univille. Retrato do rito de passagem da infância para a adolescência, o espetáculo mostra o menino Cid sonhando com os 12 trabalhos de Hércules.

Envie seu Comentário