Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A velha roupa ainda serve

01 de novembro de 2015 0

divulgação
Arte e moda sempre estiverem no topo dos interesses da joinvilense Júlia Brümmer. No meio do caminho, surgiu a fotografia. A paixão foi adicionada ao “top 3″ da moça e inevitavelmente tudo acabou se misturando. Hoje artista, fotógrafa e graduada em design de moda, Júlia conjuga as paixões na exposição Gurlz – Analog Ladies, série conceitual de moda feita com uma velha máquina Yashica e filme 35mm, revelado na cozinha dela. Nas imagens analógicas (captadas em cenários joinvilenses) que a galeria El Clandestino exibe desde sábado (31), Júlia capta a identidade fashion dos anos 60 e 70, mas aquela vinda do underground e das ruas.

Envie seu Comentário