Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "cinema"

Primeiro trailer de "Os Fracassados"

04 de outubro de 2016 0

Dê uma conferida aí embaixo no primeiro trailer de Os Fracassados, longa-metragem joinvilense dirigido por Arnaldo Coito (leia mais AQUI). A comédia juvenil sobre um grupo de amigos com a autoestima baixa que decide participar de um campeonato de paintball ainda está em produção e à procura de patrocinadores, mas o vídeo dá uma ideia do que está por vir – quando, só Deu sabe.

Sessão maldita

21 de setembro de 2016 0

creepshow_poster.preview
A retomada do projeto Cinema de Quinta acalenta o coração dos cinéfilos de São Bento do Sul, no Norte catarinense. Na reestreia, nesta quinta (22), às 19h30, o Museu Dr. Felipe M. Wolff recebe sessão gratuita de Creepshow (1982), que reúne histórias do mestre do terror Stephen King – com o próprio estrelando um do segmentos – sob a direção de outro ícone do gênero, George A. Romero. Um pequeno clássico trash que precisa ser urgentemente revisto pelo blogueiro/colunista.

Em pleno movimento

20 de setembro de 2016 0

rick thiago caires, divulgação
O Projeto Conexão Cultural Tigre/ICRH estaciona pelo nono ano consecutivo em Joinville, onde a programação (gratuita) começa nesta terça (20) e vai até sexta (23) no Parque da Cidade. A Cia. Saltimbancos Casa do Bispo Atelier, com a peças João e Maria (foto) e Era uma Vez…Amores em Preto e Branco, e o palhaço Muzzarela, com o espetáculo Brincante, ocuparão o palco móvel às 8h30, 9h30, 14 horas e 15 horas. Às 19h30, o espaço vira cinema para o público escolher entre três filmes: Divertida Mente, Perdido em Marte e Jurassic Word – o Mundo dos Dinossauros. O Conexão Cultural é aprovado pela Lei Rouanet e, em Joinville, tem o apoio da Prefeitura e da Fundação Cultural.

Uma ideia na mão e uma câmera na cabeça

15 de setembro de 2016 0

14339348_10210433734145150_792289656_o
O diretor jaraguaense Carlos Daniel Reichel – que recentemente lançou o documentário Vale Tombado – emplacou o curta-metragem VHS Boy no 23º Festival de Cinema de Austin, um dos mais prestigiados dos Estados Unidos. Com isso, ele espera expandir o circuito de exibições por festivais, fazendo mais gente conhecer a história do garoto que deseja presentear sua paixão da escola antes que ela deixe a cidade. O detalhe surreal é que o menino carrega uma câmera na cabeça, com a qual registra cada passo seu e dos outros. Produção da CineramaBC e do Epic Studio, VHS Boy foi contemplado pelo Edital Catarinense de Cinema e rodado, ao longo de cinco dias, em Itajaí e Balneário Camboriú. Aí o trailer:

Serial killer de borracha

15 de setembro de 2016 0

42596
O filme estreou em 2011, mas não importa, porque algo assim certamente será lembrado daqui a cem anos, seja lá por qual motivo. Rubber, uma produção francesa, tem o serial killer mais improvável da história do cinema: um… PNEU!! Ele tem nome (Robert), poderes telepáticos e mata quem cruzar seu caminho, menos a jovem por quem se apaixona e persegue. Humor negro é pouco.

Filme da família Schurmann é indicado a vaga no Oscar

12 de setembro de 2016 0

pequenosegredo-2
Pequeno Segredo
, filme sobre fatos envolvendo os Schurmann, famosa família de velejadores de Florianópolis, foi indicado pelo Ministério da Cultura (MinC) para representar o Brasil na disputa por uma vaga ao Oscar de melhor filme estrangeiro. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (12). O longa, que tem estreia prevista para novembro, foi dirigido por David Schurmann e rodado em Santa Catarina, no Pará e na Nova Zelândia. Os atores Marcello Anthony e Julia Lemmertz ajudam a levar ao cinema o livro de Heloísa Schumann, lançado em 2012, no qual ela conta a história da pequena Kat, portadora do vírus HIV que foi adotada pelos Schurmann em uma de suas viagens e faleceu em 2006.
Dezesseis filmes estavam na briga pela vaga nacional, entre eles o incensado (e polêmico) Aquarius.

Todos merecem a escuridão

12 de setembro de 2016 0

O-Homem-nas-Trevas-CinePOP-3
Se existe alguma mensagem escondida em O Homem nas Trevas, é: nunca julgue um livro pela capa. Fora isso, o suspense em cartaz nos cinemas – que derrubou Esquadrão Suicida do topo das bilheterias nos EUA – é daqueles em que a linha entre mocinhos e bandidos é quase inexistente, dando ao público apenas um embate sanguinolento entre seres amorais. Apenas, vírgula. Fede Alvarez, protegido de Sam Raimi que refilmou com garra A Morte do Demônio, faz muito com pouco ao mostrar três jovens comendo o pão que o diabo amassou depois de invadirem a casa de um cego para roubar-lhe dinheiro. Não demora nada para descobrirem que de indefeso o velho não tem nada, e que ao trazê-los para seu mundo de escuridão, mostrará a extensão de sua fúria vingativa. A casa/fortaleza vira um personagem a parte neste simples, tenso e engenhoso espetáculo de violência, no qual todos merecem seu quinhão de sofrimento.

Terror brasileiro a pronta-entrega

08 de setembro de 2016 0

nervo-craniano-zero-01
A maré anda realmente boa para o terror nacional. Quatro exemplares recentes, independentes por completo, estão sendo lançados nesta quinta (8) em plataformas de vídeo sob demanda pela Moro Filmes, a saber: iTunes, Google Play, Net Now e Vimeo on Demand. Dois filmes são do maior expoente brasileiro do gênero no momento, Rodrigo Aragão, que assina Mar Negro e As Fábulas Negras, este, ao lado de outros diretores, como o catarinense Petter Baiestorf. As outras duas produções são as curitibanas Nervo Craniano Zero (foto) e Morgue Story – Sangue Baiacu e Quadrinhos.


Imagem vendida

31 de agosto de 2016 0

the-congress-e1421156462783-742x285
Você talvez conheça Robin Wright por House of Cards, uma das séries mais comentadas dos últimos tempos, sem saber que a carreira dela vem desde os anos 80. Antes de renovar o status de estrela, a atriz fez O Congresso Futurista (2014), misto de animação e live action que figura tranquilamente como o filme mais bizarro dela. Eleita como melhor animação no European Film Awards, será exibida nesta quarta (31), às 20 horas, no Sesc de Joinville (entrada gratuita). Nela, Robin interpreta a si mesma. Sem muitas opções, aceita participar de um projeto estranho: ser “escaneada” e virar uma atriz virtual, sem propriedade de sua própria imagem. A eterna juventude vem acompanhada de um mergulho num mundo onde tudo é possível e que questiona o futuro do cinema e o próprio trabalho do ator.

Gene Wilder, gênio da comédia, se despede

29 de agosto de 2016 0

o-GENE-WILDER-CHARLIE-AND-THE-CHOCOLATE-FACTORY-facebook
Não foi nem uma nem duas vezes que me peguei pensando: “Gene Wilder ainda está vivo”? Afinal, havia mais de dez anos que ele tocava, longe dos holofotes, a aposentadoria, tornada pesada por causa do Alzheimer. A doença acabou levando o ator nesta segunda-feira (29), aos 83 anos. Wilder foi um ídolo de infância por causa de seu Willy Wonka no deslumbrante A Fantástica Fábrica de Chocolate (1971), que não parava de passar na TV. Nos anos 80, marcaram ainda A Dama de Vermelho e Cegos, Surdos e Loucos. Mais para a frente, fui apresentado aos hilariantes O Jovem Frankenstein e Banzé no Oeste, os dois de 1974 e dirigidos pelo gênio Mel Brooks. São citações importantes, mas que correspondem a uma mísera parcela de uma carreira iniciada em 1961, cruzou TV, cinema e teatro e pôs Wilder na galeria dos grandes comediantes americanos.