Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2009

Botafogo, o time mais garfeado da Série A

31 de agosto de 2009 0

Impedidos, o tempo sem um post passou qualquer limite do ideal na internet. Mas são coisas que acontecem com o andamento do trabalho.

Neste fim de semana ninguém terá mais razão que o Botafogo em reclamar dos erros de arbitragem na partida contra o Grêmio. E não foi um só. A bola cruzada pelo Mário Fernandes saiu. A bola que bateu no braço do Adilson foi pênalti. Logo, pela contagem de Os Impedidos, o jogo deveria ter sido 4 a 2 para o Lonely Star. Assim, os árbitros estão devendo sete pontos para os cariocas. É o time mais prejudicado pelos MIB neste Brasileirão, posto que já foi do Avaí, que ainda tem dois pontos em haver.

De cabeça, lembro de outras duas partidas com dois erros capitais: Inter 2 x 2 São Paulo e Inter 1 x 2 Corinthians.

Nas outras partidas da rodada, nada que pudesse mudar a pontuação dos times no campeonato.

A Classificação sem os erros de arbitragem
1   Palmeiras          44   (41)
2   Internacional *    39   (37)
3   Goiás              36   (38)
    Avaí               36   (34)
    São Paulo          36   (37)
6   Grêmio             33   (32)
7   Barueri            32   (33)
8   Cruzeiro           31   (29)
9   Botafogo           30   (23)
    Atlético/MG*       30   (34)
    Vitória            30   (29)
    Santos             30   (32)
13  Corinthians        29   (33)
    Flamengo           29   (30)
15  Atlético/PR        26   (27)
    Coritiba           26   (25)
17  Santo André        25   (24)
18  Náutico            21   (24)
19  Sport              19   (17)
20  Fluminense         16   (16)
ps1: entre parenteses, a pontuação real no campeonato;
ps2: os pênaltis que deveriam ter sido marcados são considerados gol.
* uma partida a menos.

Postado por Cioatto

Corinthians, bandido e vítima como todos

24 de agosto de 2009 1

Impedidos,

Antes da final da Copa do Brasil deste ano, o Inter resolveu montar um DVD com os erros de arbitragem em favor do Corinthians. Não sei o que pretendia com isso, mas o fato é que fez.

Talvez fosse rescaldo daquela partida de 2005, o 1 a 1 no Pacembu, aquele jogo no qual os colorados reclamam até hoje do pênalti não marcado em cima do Tinga sem se ater ao fato de se tivesse vencido a partida, mesmo assim, ao contrário do que querem fazer acreditar, o campeonato seria dos paulistas no saldo de gols: 17 a 14, já que terminariam os dois com 80 pontos e 23 vitórias.

Pois o Corinthians foi o protagonistas dos lances mais polêmicos das duas últimas rodadas. Primeiro, contra próprio Inter, ao ter dois gols irregulares validados pelo árbitro (assim como o Inter teve dois gols irregulares validados contra o São Paulo, e nem por isso o tricolor fez um  DVD, embora tenha reclamado). Pela nossa classificação, o Timão teria menos três pontos neste jogo, e o Inter, três a mais.

Neste fim de semana, o rolo todo foi com o Botafogo. Primeiro: o gol de André Lima, para os cariocas, foi com a mão. Segundo: não houve a falta que originou o segundo gol corintiano, em cobrança de falta. Terceiro: foi pênalti em cima do Jorge Henrique. Não faz muita diferença o jogo terminar 3 a 3 ou 2 a 2.

E aí é que entra a ladainha: os corintianos reclamam para si uma vitória que não existiria e tentam passar a impressão de que só o gol do André Dias deveria ser desconsiderado.

Resumo da ópera. Todos os times, sem exceção, só olham para os erros que os prejudicam. Para os outros, fazem vistas grossas e desconversam.

ps.: nos outros 38 jogos, não vi problemas que alterassem o vencedor das partidas, mas houve erros grotescos, como o gol mal anulado do Santos contra o Grêmio.

A Classificação sem os erros de arbitragem
1   Palmeiras          43   (40)
2   Goiás              36   (38)
    Avaí               36   (34)
4   São Paulo          35   (36)
    Internacional**    35   (33)
6   Grêmio             33   (31)
7   Barueri            31   (32)
8   Atlético/MG*       29   (33)
    Vitória            29   (28)
    Cruzeiro*          29   (27)
11  Corinthians        28   (32)
12  Flamengo           26   (27)
    Botafogo*          26   (21)
    Santos*            26   (28)
    Atlético/PR        26   (27)
16  Santo André        25   (24)
17  Coritiba           23   (22)
18  Sport              18   (16)
    Náutico            18   (21)
20  Fluminense         16   (16)
ps1: entre parenteses, a pontuação real no campeonato;
ps2: os pênaltis que deveriam ter sido marcados são considerados gol.
* uma partida a menos.
** duas partidas a menos

Postado por Cioatto

Coritiba é o novo líder da pancadaria

24 de agosto de 2009 0

Fiquei duas rodadas sem atualizar o ranking. Por isso, vai ter muito ponto acrescentado às equipes, algumas em especial, como Coritiba e Palmeiras, que exageraram na indisciplina quando jogaram entre si  e depois, contra Inter e Santo André, também não aliviaram. Por causa disso, o Coxa assumiu a liderança do Ranking Impedidos da Pancadaria (RIP), e o Palmeiras sai de décimo para o sexto lugar. O Goiás também exagerou na dose contra Náutico e Santos e subiu cinco posições. Estranho mesmo continua sendo o time do Mano Menezes.

Ranking Impedidos da Pancadaria
Pos. Time             P     A     V
1    Coritiba        89     71    6
2    Sport           88     64    8
3    Cruzeiro        87     54   11
4    Náutico         84     60    8
5    Grêmio          83     62    7
6    Palmeiras       83     65    6
7    Vitória         81     60    7
     Inter*          81     60    7
9    São Paulo       80     59    7
10   Santo André     80     62    6
11   Goiás           79     61    6
12   Fluminense      76     55    7
13   Flamengo        75     66    3 
14   Atlético/PR     72     57    5
15   Avaí            68     53    5
16   Santos          67     58    3
17   Barueri         66     51    5
18   Atlético/MG*    65     53    4
19   Botafogo        65     56    3
20   Corinthians     57     48    3

P – pontos
A – amarelos
V – vermelhos

Critérios:
Cartão amarelo = 1 ponto
Cartão vermelho = 3 pontos
Desempate dado pelo número de cartões vermelhos.
Valem todos os cartões recebidos. Se um jogador levar dois amarelos e em seguida um vermelho ele terá, para efeito de pontuação, três cartões somados.

* um jogo a menos.

Ps.: atualizado com os jogos Santos 3 x 3 Inter e Botafogo 1 x 1 Cruzeiro.

Postado por Cioatto

Recorde é o menos importante

23 de agosto de 2009 5

São 11 jogos sem perder e o novo recorde de um catarinense na elite do futebol brasileiro. E digo pra vocês que isso é a coisa que menos importa no momento.

O que tá valendo para esse Avaí que anda embalado como jamanta em terreno plano (na descida da serra elas usam freio motor) é a consistência que empurrou os comandados de Sila para o G4, aquele grupinho que para alguns têm sido mais importante que o título (isso dá um outro post).

Vitória sem o menor sofrimento sobre um time que anda caindo pelas tabelas. Talvez tenha sido a vitória mais tranquila do Avaí até agora, mais até que aquela sobre o Vitória.

No sábado, o Avaí tem a chance de andar um pouco mais, contra o Coritiba, no Couto Pereira. E tem de subir a serra da 376 sem medo e sem pensar nessa coisa de invencibilidade. Um empate é bom, aumenta um joguinho na série, mas a vitória é melhor. E é nisso que o Avaí precisa focar.

Postado por Cioatto

Alvinegros não sabem no que acreditar

21 de agosto de 2009 19

Torcida alvinegra não anda com cara de bons amigos após a quarta derrota do Figueirense em casa. Foto: Ricardo Duarte

Assim que terminou o 2 a 0 para o São Caetano, chamei o impedido Rodrigo Stupp, que estava quase do outro lado da redação aqui do AN. E ele só gritou: “O Figueira Desandou”.

Na verdade o Figueirense não andou. É um time instável.

Às vezes deixa o torcedor empolgado com a possibilidade de voltar à Série A ainda nesta temporada e encontrar o coirmão em 2010 para realizar os dois maiores clássicos de todos os tempos da história do futebol de Florianópolis (isso é uma discussão sobre a importância dos estaduais que a gente vem fazendo há um bom tempo).

Às vezes é um borrão, um time que não consegue empolgar nem o mais fanático alvinegro, aquele cara que às vezes topa até enfrentar a chuva e o Nordeste nas arquibancadas do Scarpelli.

E time assim deixa o torcedor em dúvida e o afasta do estádio.

Quando se está na ponta, com aspiração ao título ou com uma vaga bem encaminhada, o torcedor do filé mignon vai, nem que seja para mostrar aos amigos que ele tem um programa legal para fazer.

Se o time está lutando para não cair, a torcida encara todo jogo como um desafio e vai para não deixar a turma na mão.

O Figueirense de agora leva só 5,9 mil pessoas ao estádio, pouco para o quadro social que tem. E se nem os sócios acreditam, quem vai? A torcida precisa entender que é preciso dinheiro em caixa (e rendas são uma forma de consegui-las) para montar um time e voltar a ter grandes jogos no Scarpelli.

Postado por Cioatto

Avaí iguala recorde do Figueira

21 de agosto de 2009 9

O empate contra o Atlético/MG dentro do Mineirão, além de ter sido um espelho da partida do primeiro turno, foi um marco para o futebol catarinense.

O Avaí se igualou ao Figueirense na sequência de jogos invictos no Brasileirão. Chegou, assim como o rival, a dez partidas sem saber o que é perder, sem conhecer derrotas, sem se dobrar aos adversários.

Mas há diferenças entre as duas campanhas. Os alvinegros tiveram quatro vitórias e seis empates. Os azurras estão bem superiores: sete vitórias e três empates. E ainda há a chance de o recorde ser batido neste domingo, na Ressacada, contra o Flamengo.

Por isso não tenho dúvidas de que o estádio estará lotado – sim, porque até a área reservada para a torcida adversária deve encher. Chance igual os catarinenses não terão tão cedo.

A sequência Avaiana (2009) começa na 11ª rodada:
24 pontos
7vitórias  3empates  20gols marcados  7gols sofridos

15/7
Goiás 0 x 2 Avaí 
19/7
Sport 1 x 3 Avaí
22/7
Avaí 1 x 0 Grêmio 
25/7
Atlético/PR 1 x 3 Avaí
30/7
Avaí 4 x 0 Vitória
2/8
Corinthians 0 x 0 Avaí
5/8
Avaí 1 x 0 Santo André
8/8
Santos 2 x 2 Avaí 
15/8
Avaí 2 x 1 Náutico 
20/8
Atlético/MG 2 x 2 Avaí

 

A sequência alvinegra (2004) começa na 5ª rodada:
18 pontos

4vitórias  6empates  14gols marcados  6gols sofridos

10/5
Figueirense 1 x 0 São Caetano
22/5
Botafogo 1 x 1 Figueirense
29/5
Figueirense 1 x 1 Paysandu
13/6
Ponte Preta 0 x 2 Figueirense
19/6
Figueirense 0 x 0 Cruzeiro
26/6
Flamengo 0 x 3 Figueirense
3/7
Figueirense 2 x 2 Vasco da Gama
6/7
Grêmio 2 x 2 Figueirense
10/7
Figueirense 2 x 0 Criciúma
13/7
Figueirense 0 x 0  Paraná

Compare os gráficos entre o Avaí 2009 e o Figueira 2004 montados na ferramenta de histórico de desempenho do ClicEsporte.

Por aproveitamento

Por posição na tabela

Por pontos conquistados

Postado por Cioatto

Adriano: CBF diz uma coisa e faz outra

20 de agosto de 2009 12


No fim de semana, Adriano teve duas chances que jogador de Seleção não perderia. As duas pararam nas mãos de Victor, também chamado por Dunga. Foto: Mauro Vieira

Não adianta. Podem falar o que quiser, mas não consigo entender essa convocação de Adriano dois dias depois de o presidente da CBF (e chefe de Dunga), Sr. Ricardo Teixeira, anunciar que o comportamento fora das quatro linhas seria determinante para os chamados da Seleção Brasileira.

Há pouco, Dunga divulgou os nomes dos que poderão enfrentar a Argentina pelas Eliminatórias, dia 5, em Rosário Central, e o Chile, dia 8, na Bahia. E nela, pasmem, está Adriano. O mesmo jogador que deu o golpe na Internazionale e que vem dando golpes no Flamengo desde que chegou à Gávea – não aparece a treinos, diz que tem uma audiência na vara de família e vai à praia (o encontro com a Justiça era às 17 horas, dava tempo de treinar, né?), essas coisas que o “ex-deprimido” costuma fazer,

Vão dizer que ele é artilheiro do Brasileirão. Tá, mas desde quando isso é argumento para ser chamado à Seleção? Dimba já foi goleador do Nacional e Alex Mineiro esteve no topo da lista no ano passado. Não me convence. Adriano é laranja podre. Estraga ambientes de trabalho. Não que seja mau-humorado e pouco parceiro. Ao contrário. Tá sempre de bem com a galera. Mas no campo, alguém sempre tem de correr por ele. Desculpem-me, mas um jogador como Adriano, um cara diferenciado, deveria é estar com 17 gols na virada do turno.

E Adriano será reserva. Logo, para a reserva, poderiam ser chamados outros nomes. Dunga não apostou em Felipe Melo e hoje ele é volante titular? Por que não chamar Grafitte, artilheiro do último campeonato Alemão e observá-lo melhor?

E você impedido, acha que chamar Adriano foi uma boa? Tem mais alguém merecendo, pelo menos, ser testado?

Os convocados
Goleiros: Júlio César (Internazionale) e Victor (Grêmio);
Laterais: Maicon (Internazionale), Daniel Alves (Barcelona), André Santos (Fenerbahçe) e Filipe (La Coruña);
Zagueiros: Lúcio (Internazionale), Juan (Roma), Luisão (Benfica) e Miranda (São Paulo);
Volantes: Gilberto Silva (Panathinaikos), Josué (Wolfsburg), Felipe Melo (Juventus) e Lucas (Liverpool);
Meias: Elano (Galatasaray), Ramires (Benfica), Kaká (Real Madrid) e Julio Baptista (Roma);
Atacantes: Robinho (Manchester City), Luís Fabiano (Sevilla), Nilmar (Villarreal) e Adriano (Flamengo).

Postado por Cioatto

Os times twiteiros

18 de agosto de 2009 1


Com a história do Twitter falso do Guga que rolou à tarde e que enganou muita gente, até o G1, decidi fazer um levantamento dos times da Série A que têm o miniblog.

Acreditem: só 11 deles estão usando a ferramenta oficialmente, mas todos têm alguém ou algum torcedor disposto a colocar na rede informações sobre o clube do coração.

Clube algum do Brasil chega aos pés do fenômeno Mano Menezes, que agora, às 20h57, tinha 729.079 seguidores, mas alguns estão com números legais. Dos oficiais, o Palmeiras lidera. Dos não oficiais, o Flamengo está bem.

O que tem de curioso: o São Paulo disponibiliza três Twitter oficiais (sócio-torcedor, comunicados e assessoria); o não-oficial do Corinthians tem quase o dobro de seguidores do oficial.

Abaixo os seguidores de cada clube até as 18 horas de hoje.

Clube              Oficial    Não-oficial
Atlético/MG        12.002
Atlético/PR          -             692
Avaí                1.097
Barueri                80
Botafogo             -           3.138
Corinthians         9.983
Coritiba             -           1.440
Flamengo             -          12.981
Fluminense          2.891
Grêmio              7.758
Goiás                  88
Inter                -           6.925
Náutico              -             587
Palmeiras          19.096
Santos             11.748
Santo André           314
São Paulo*         11.988
Sport                -             495
Vitória              -             498

*O com mais seguidores do clube.
Como foi feita a procura: localização do Twitter na página principal ou nas que diziam “contato” ou “imprensa”. Quando não encontrado no site oficial do clube, pesquisa no Twitter pelo nome do clube. Publicado o de maior número de seguidores.

PS.: agora, às 21h15, 18 minutos depois do início do post, Mano está 729.219 seguidores. É um fenômeno mesmo.
 

Postado por Cioatto

O Brasileirão de Raul Seixas

18 de agosto de 2009 1


A crônica esportiva costuma dividir o Brasileirão em quatro etapas: largada, dos times em formação; oito partidas em um mês, a maratona; pós-janela de tranferências, com cada um sabendo o que tem à disposição; e a a reta final.

Mas dá para usar o verso de Raul Seixas e simplificar para três fases: o início, o fim e o meio. O “início”, todos sabem, já foi. E em campeonatos de pontos corridos ele é tão importante quanto os outros dois. O “meio”, na minha opinião, também já foi. Já dá para ver quem briga por o quê a partir de agora. O fim, ninguém sabe como será, mas dá para ter uma ideia de como as coisas estarão na primeira semana de dezembro.

Com o “início” e o “meio” de base, podemos olhar para frente com um pouco mais de propriedade. Claro que, mesmo assim, qualquer palpite ou projeção fica no campo do chutômetro porque nada impede uma arrancada surpreendente como a do Avaí (nove jogos, sete vitórias) ou uma queda de rendimento como a do Santo André.

É nessa hora que todos se agarram aos números para provar teorias – o que é possível só por causa da fórmula dos pontos corridos. Fiz o levantamento das médias históricas:


77 pontos    Campeão
63 pontos   
Libertadores
44 pontos   
Fuga do rebaixamento

Mas os números do primeiro turno deste Brasileirão indicam um campeonato mais equilibrado. Repito, indicam. Simplesmente dobrando o aproveitamento (não pontos) das equipes, a configuração seria:


74 pontos     Campeão
66 pontos     Libertadores
39 pontos     Fuga do r
ebaixamento

A tendência é mesmo essa projeção mais equilibrada para quem está na parte de cima. Vejam, impedidos, o caso dos campeões: desde a primeira edição dos pontos corridos, em 2003, o campeão tem feito menos pontos gradativamente. Em 2003, 2004 e 2005 havia mais clubes, mas a partir de 2006 são sempre 20, e o campeão, de lá para cá, fez 78, 77 e 75 pontos.

Como vai terminar o campeonato

Campeão: Inter
Libertadores: Inter, Palmeiras, São Paulo e Grêmio.
Rebaixados:Sport, Fluminense, Náutico e Santo André.

E você, impedido, como acha que vai acabar esse Brasileirão?

E como a matemática é infinita, os impedidos leitores podem usar os dados abaixo para os palpites:

Em 2008
Onde estava a turma que classificou para a Libertadores na virada do turno:
São Paulo: era o 4º, 33 pontos. Fez mais 42 pontos no returno;
Grêmio: era o 1º, 41 pontos. Fez mais 31 pontos no returno;
Cruzeiro: era o 2º, 36 pontos. Fez mais 31 pontos no returno;
Palmeiras: era o 3º, 34 pontos. Fez mais 31 pontos no returno.

Onde estavam os quatro rebaixados na virada do turno:
Figueirense: era 11º, com 25 pontos. Fez mais 19 pontos no returno.
Vasco: era 17º, com 19 pontos. Fez mais 21 no returno.
Portuguesa: era 14º, com 22 pontos. Fez mais 19 pontos no returno.
Ipatinga: era 20º, com 19 pontos. Fez mais 16 pontos.

Nesses dois blocos só dois times destoaram: São Paulo, que marcou muito mais do que nas primeiras 19 partidas, e Figueirense, que teve o rendimento contrário.

Postado por Cioatto

A maldição da Libertadores

17 de agosto de 2009 16

O pessoal do Sul da Ilha anda animado – ainda que muito timidamente – com a chance de o Avaí disputar a Libertadores. Se fosse comigo, eu me contentava mesmo é em ficar na Série A, em beliscar uma vaguinha na Sul-americana. E só.

Vai ver, o Silas sacou a “maldição” que tem assolado times menos tradicionais da série A do Brasil na maior competição de futebol da América. Qual é o castigo? Dar um passo maior que a perna e despencar, logo depois, para o limbo.

Nos últimos anos, a urucubaca anda se repetindo. Vejam só, impedidos, se não é melhor o Avaí ficar pela meiúca da tabela:

LIBERTADORES 2004
São Caetano e Coritiba disputam a competição internacional
Em 2005, o Coxa caiu para a série B. No mesmo ano, o Azulão escapou do rebaixamento por três pontos (foi aquele ano da punição pela morte do Serginho). Em 2006, não teve jeito, e o São Caetano despencou.

LIBERTADORES 2006
O Goiás, 3º no Brasileirão de 2005, foi em busca da América. Começou arrasador, mas levou um toco logo nas oitavas. Naquele ano, virou o turno quase no rebaixamento. Terminou em 8º graças àquela arrancada liderada pelo Cuca. A maldição seguiu rondando. Em 2007, o Verdão do cerrado brigou até a última rodada para não cair. Ficou um pontinho à frente do Corinthians.

PS: O Paulista de Jundiaí, surpreendente campeão da copa do Brasil 2005, também foi em busca da América neste ano. Caiu logo na primeira fase. Na época, estava na série B do Brasileiro. Despencou para a série C em 2007. Agora, está na incômoda série D, com a faca nos dentes, lutando para voltar à terceira divisão nacional.

LIBERTADORES 2007
O Paraná conseguiu a 5ª vaga no brasileirão do ano anterior. Foi bem na primeira fase. Esqueceu da vida no Brasileirão, e foi rebaixado para a série B no mesmo ano.

LIBERTADORES 2008
Fluminense (um parenteses: tem títulos, torcida, estrutura, mas entrou na brincadeira da maldição). Chegou ao vice-campeonato da América numa derrota inesperada. Quase caiu. Ficou em 14º, só um ponto à frente do rebaixamento. Em 2009, segue a perigo.

LIBERTADORES 2009
O Sport, campeão Copa do Brasil 2008, disputou a Libertadores e é lanterna do Brasileirão. Pode ir parar no mesmo limbo.

E olha que este ano o G-4 já teve os azarões: Barueri pela área, Vitória rondando, Santo André bem perto. Náutico, lá no começo.

E você impedido. Acha que Flu e Sport escapam este ano?

Postado por Stupp