Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de junho 2012

Série A com público preocupante. E o JEC?

10 de junho de 2012 8


Arquibancadas vazias no Engenhão. Foto: Dhavid Normando , Photocamera


Salvo raras exceções, como os 20 mil torcedores no Olímpico para assistir a Grêmio e Corrinthians, o Brasileirão da Série A de 2012 tem sido uma decepção em público.

Pode-se até dizer que algumas das grandes torcidas, como a do Corinthians, estão guardando dinheiro para o ingresso da partida da Libertadores. Pode-se até dizer que alguns dos principais estádios do País, como Mineirão e Maracanã, estão fechados para as reformas da Copa.

Pode-se até dizer que é começo de campeonato e que as torcidas levam um tempo para se empolgarem com a compatição. Ou até que os horários, como sábado à noite, não são adequados.

Mas não dá para aceitar que a partida entre Fluminense e Inter tenha apenas 3,7 mil pagantes, que o clássico entre São Paulo e Santos tenha só 6,5 mil pessoas ou que o Palmeiras leve apenas 7,2 mil pessoas a um estádio.

Enquanto isso, o JEC, na Série B, levou 7,4 mil pagantes numa chuvosa noite de terça-feira para a Arena numa partida conta o ASA/AL.

Torcida não é só para encher estádio e gerar imagens bonitas. Torcida serve para colocar dinheiro no clube -(diretamente com a venda de ingressos, indiretamente no peso que o nome do clube passa a ter no mercado.


Arquibancadas vazias também no Morumbi. Foto Wander Roberto/VIPCOMM



Acabou o descanso

06 de junho de 2012 0

A rodada cheia da Série A neste meio de semana coloca de volta na vida do torcedor brasileiro o futebol dos grandes, do grupo onde todos querem estar, mas que só 20 têm o privilegio. E 16 desses 20 se enfrentam daqui a pouco, com os três pontos dessa rodada valendo a mesma coisa que os três pontos da última rodada.

Só por isso acredito que clubes que disputam mais de uma competição (Grêmio, Palmeiras, São Paulo, Coritiba, Corinthians e Santos) não devem poupar jogadores. Diretorias que tratem de entregar aos treinadores número suficiente de jogadores para atender a todas as disputas.

E que pensem agora no ano que vem, quando todos os times da Série A voltam a participar da Copa do Brasil.


A rodada

Hoje
Sport    x    Palmeiras
Atlético/GO    x    Grêmio
Vasco    x    Náutico
Atlético/MG    x    Bahia
Coritiba    x    Portuguesa
Santos    x    Fluminense
Internacional    x    São Paulo
Ponte Preta    x    Flamengo

Amanhã
Botafogo    x    Cruzeiro
Corinthians    x    Figueirense


PS.1: Lá no Cartola FC tem uma liga de Os Impedidos. Eu e Julimar estamos desafiando você leitor para ver quem saca mais de fantasy games.

PS.2: O fantasy game da Eurocopa também já está aberto. Hoje à noite, assim que chegar em casa, vou montar a liga Os Impedidos. Inscrevam-se lá.

JEC no G-4

05 de junho de 2012 27

Cena do jogo mostra o quanto foi dureza a partida contra o ASA. Foto Cleber Gomes

Foi com muito suor e dedicação, porque o bom futebol dessa vez não apareceu, que o JEC bateu o ASA por 1 a 0 e chegou ao G-4, o grupo daqueles que sonham em frequentar a elite do futebol brasileiro. Ajusta-se para ficar na parte de cima, deixa o torcedor animado e dá mais confiança para jogadores e comissão técnica trabalharem com tranquilidade.

Sobre o jogo, tem impedido que pode discordar, achar que o JEC foi bem e que por isso merecia ter vencido. Pé no chão, pessoal. Vale comemorar e muito o bom momento, mas é bom lembrar que até a expulsão do zagueiro adversário e o gol logo depois o jogo era ruim e absolutamente igual.

Mas um time que almeja ir além precisa também de sorte, precisa do desvio sem querer que engana o goleiro adversário. Até porque se no dia em que as coisas não vão bem o resultado é a vitória, quando tudo sair como planejado os três pontos estarão garantidos.

Agora vem o Ceará de quatro jogos, três derrotas e um empate. Não é galinha morta, não é jogo fácil, não é vitória garantida. E por isso mesmo o 12º jogador vai ser importante na tarde de sábado, independentemente de chuva ou frio.


Boa sorte com o Ronaldinho, Galo!

04 de junho de 2012 1

Ronaldinho com a camisa do novo clube, o Galo. Foto Bruno Cantini / Atlético-MG

Não prestei muita atenção ao percentual do Globo Esporte sobre rejeição de torcidas quando a pergunta foi: você gostaria de ter Ronaldinho no seu time? Se a memória não falha, a turma do Atlético/MG, com quem o R10 acaba de assinar, batia nos 80%.

Não será o Ronaldinho do Milan, muito menos o do Flamengo, que vai fazer esse percentual cair. Talvez o Ronaldinho do Barcelona consiga. Mas eu não acredito em Papai Noel e muito menos em mula-sem-cabeça.

Até porque se Luxemburgo e Joel não deram conta, não será Cuca o cara a fazer isso.

Boa sorte, Galo.

JEC e o jogo do G-4

04 de junho de 2012 2

A noite desta terça-feira vai ser determinante na vida do JEC na Série B. Uma vitória sobre o ABC coloca o Tricolor no grupo dos que estariam disputando um lugar na elite do futebol brasileiro. E aí sim as perspectivas, já dentro do G-4, mudam.

Sai de campo o time da desconfiança, do “será que vai dar”, e entra o time do “eu sei que posso”, da autoestima elevada, do pensar grande. E é só olhando para um futuro na Série A que o JEC conseguirá chegar lá.

Impedidos. Olhem o meu perfil ali do lado, que exalta o catenaccio, que compartilha das ideias de Herbert Chapman. Sim, continuo defendendo aqueles pensamentos porque aprendi o futebol numa época em que as vitórias valiam dois pontos. E eles se encaixam perfeitamente naquelae tempo.

Mas hoje é preciso mais, é preciso ir constantemente atrás do gol, sem descanso. E é assim que o Leandro Campos precisa fazer seus jogadores encararem o abecedário natalino pessoal do ASA.


obs.: desde ontem, o lesado aqui tratou o adversário dessa noite do JEC como sendo o “abecedário natalino”. O leitor Cristian Leite fez o alerta, e já tá mudado ali no post.

JEC joga como quem quer subir, vence Avaí e arbitragem

02 de junho de 2012 63

Nem o mais clamoroso impedimento não marcado pelo Célio Amorin no gol do Avaí foi capaz de derrotar o JEC há pouco, na Ressacada. Glaydson e Lima, com os gols, e todos os que estiveram em campo com a camisa tricolor, que mostraram garra do primeiro ao último minuto, tiraram do torcedor qualquer cisma que pudesse haver em relação ao futuro do JEC na competição.
Com 7 pontos e a perspectiva de mais 6 nos próximos dois jogos na Arena, o JEC pode iniciar a consolidação na parte de cima da tabela e trabalhar o ano com uma meta mais ambiciosa do que permanecer na Série B.