Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Campeonato Brasileiro"

Absurdo: Torcida do Guarani intimida jogadores através de nota

18 de outubro de 2012 0

A que ponto chegamos:

Já vi torcedores invadirem treino, receberem jogadores com ameaças em aeroportos e muitos absurdos mais. Agora, através de nota oficial é a primeira vez.

Aconteceu com o Guarani de Campinas que disputa a série B junto com o JEC.

Maior torcida organizada do time, a Fúria Independente divulgou na manhã desta quarta-feira uma nota com muitas críticas e acusações contra os jogadores do Bugre. A intenção é protestar contra o mau desempenho da equipe durante o Brasileirão.

A organizada acusa o elenco bugrino de jogar sem motivação em campo: “Estamos cansados dessas conversinhas de boleiro ‘Ah, na próxima vamos nos dedicar, vamos conseguir’. Acabou a palhaçada. Da última vez que redigimos essa carta, foi informada uma escolha e duas opções. Pra refrescar a memória de vocês (que deve ser de peixe, não é possível): Que fossem homens ou para jogar bola ou para pedir rescisão dos contratos. Ou seja, não foram homens para sair e também não estão sendo homens pra jogar futebol, portanto um bando de moleques e com moleque não tem conversa.”

Confira a íntegra da nota:

“Acabou a palhaçada

Após o encerramento da 30ª rodada vemos o Guarani, de franco favorito ao acesso a franco favorito ao rebaixamento. Uma coisa é jogar sem motivação, outra coisa é não ter vergonha na cara, ficar enganando o torcedor, fazendo de conta que está jogando futebol, pois é bando de come-dorme, fazendo de conta.

Estamos cansados dessas conversinhas de boleiro “Ah, na próxima vamos nos dedicar, vamos conseguir”. Acabou a palhaçada. Da última vez que redigimos essa carta, foi informada uma escolha e duas opções. Pra refrescar a memória de vocês (que deve ser de peixe, não é possível): Que fossem homens ou para jogar bola ou para pedir rescisão dos contratos. Ou seja, não foram homens para sair e também não estão sendo homens pra jogar futebol, portanto um bando de moleques e com moleque não tem conversa.

O negócio é o seguinte: o Guarani precisa de nove (não é oito, nem sete, NOVE) pontos para não cair e temos mais oito jogos, então não precisa dizer mais nada não é verdade? Se no próximo jogo, a gente perceber que:

- lateral não desce pra apoiar

- atacante se esconde atrás da marcação

- meio campista não aparece para fazer armação

- fulano não troca para bertrano porque não é do mesmo grupo, pois o elenco está rachado

Todo mundo vai pagar o pato. Então para os que foram homens para dar entrevista dizendo que tem jogador fazendo corpo mole, seja homem também e diga nomes (fiquem tranquilos que na hora da cobrança seus nomes não serão usados, pois foram mais de um que disseram a mesma coisa). Agora para os que adoram a vida noturna, ficar enchendo a cara e ficar na putaria, comecem a jogar com a mesma intensidade que vocês ficam bêbados e com a mesma vontade quando vão transar com as vagabundas de plantão.

Sem mais,

Diretoria Torcida Fúria Independente”

Tomara que essa moda não pegue…

Jec reencontra o caminho para a série A

26 de setembro de 2012 0

As duas últimas vitórias do Jec – contra o Paraná(3 x 1) e o Boa Esporte(3 x 0) mostram que a equipe recuperou o caminho rumo à primeira divisão.

A desconfiança, que apareceu novamente na Arena após as derrotas para o Ceará e Asa, ficou para trás devido às boas atuações da equipe contra os Paranaenses e Mineiros.

Ontem, o time pressionou durante os 90 minutos e a entrada de Adailton deu o toque que faltava para a vitória. Claro que a vantagem de um jogador a mais ajudou, mas não pode se desmerecer a ousadia do técnico Leandro Campos que tirou um volante para a entrada do atacante.

Agora, o Jec precisa fazer fora de casa o que está fazendo na Arena. Para a ascenção à série A acontecer, de fato, é necessário vencer fora de casa. A missão (re)começa contra o Barueri, no dia 5.

Jogo contra o Marcílio foi coletivo com uniforme

18 de setembro de 2012 1

Caro torcedor tricolor. Vamos combinar que essa Copa SC não serve para nada mais além de um treino, um coletivo de uniforme. E nem escrevo isso por causa da derrota para o Marinheiro há pouco, por 2 a 1, em Itajaí.

Escrevo porque tenho a convicção de que os clubes ranqueados nas divisões nacionais não deveriam perder tempo com competições que pouco acrescentam além de mais uma data.

Tá, vão dizer que a competição dá vaga na Copa do Brasil do ano que vem. Mas o JEC já está na Copa do Brasil de 2013 – vai entrar pelo ranking da CBF depois de somar mais pontos pela participação na Série B.



Depois do clássico, falta o JEC buscar vitórias fora

08 de setembro de 2012 2

Vitória em clássico, com gol de pênalti quando quase todos já davam o 0 a 0 como certo, vale uma tremenda festa. Vale carreata, vale buzinaço, vale foguetório, vale chegar sem voz ao trabalho na segunda-feira… Vale tudo isso. Vale até uma ligação para a capital para zoar de um colega avaiano.

E num campeonato concorrido como esse da Série B, somar três pontos vale para mostrar aos concorrentes que estão se apresentando que eles vão ter de jogar muita bola se quiserem chegar à frente do JEC. Mas lembro de uma conta feita assim que terminou o primeiro turno: bastaria ao JEC vencer as partidas em casa.

Vai precisar mais que isso, ainda mais depois que o Atlético/PR, o mais cotado dos clubes da Série B para chegar à elite, reagiu e colou no G4. O JEC precisará vencer os que aparecerem pela Arena, buscar uma vitória para se recuperar do empate contra o ABC e ainda tentar bater pelo menos mais dois times longe de casa.

Não se trata de jogar água fria no embalo tricolor, longe disso. É que a subida para a Série A, tão bem encaminhada antes da partida contra o ABC, agora vai exigir esforço maior, mais suor, mais sangue, mais dedicação, mais tudo… E tudo isso tem de começar nesta terça, contra o ASA.

Os 3 favoritos do Brasileirão

31 de agosto de 2012 0

A 20ª rodada do Brasileirão 2012 se encerrou ontem. E depois dos resultados, a disputa pelo título fica cada vez mais centralizada em Atlético-MG, Fluminense e Grêmio.

Os próximos adversários dos líderes serão Corinthians, Figueirense e Palmeiras. Tarefa mais complicada para o Atlético que já vem de dois empates - contra Cruzeiro e Ponte Preta - e pega o atual campeão da América no Pacaembu.

Fluminense e Grêmio pegam 2 adversários que estão na zona do rebaixamento, ambos fora de casa. O Figueirense receberá os cariocas estreiando o técnico Márcio Goiano e o Flu vai para o jogo sem Fred. Não deve ser moleza para os aspirantes à liderança. Já os gaúchos vão ao Pacaembu enfrentar o time de Felipão para tentar dar o troco do confronto da Copa do Brasil. Clássico nacional: o jogo mais dificil entre os 3 postulantes.

Atlético-MG, Fluminense ou Grêmio? Nenhum deles? Façam suas apostas sobre quem será o campeão Brasileirão 2012.

Torcendo pelo "milésimo" gol de Túlio

27 de agosto de 2012 0

Você, assim como eu, deve ter aberto um sorriso quando viu a notícia de que o Túlio foi apresentado pelo Botafogo para fazer o milésimo gol com a camisa alvinegra. E não é ótimo isso? Túlio é um cara diferenciado. Além de ter feito gol pra caramba, é um dos jogadores mais folclóricos da história. As coletivas de imprensa dele fogem daquela coisa chata de perguntas iguais e mais chata ainda das respostas prontas dadas por 99% dos jogadores.
Lógico que as contas de Túlio estão longe de serem reais, mas e daí? Vamos nos divertir um pouco, futebol é para isso, gente. Deixem a seriedade para quem comanda os clubes, nós torcedores temos que nos divertir, sofrer e extravasar.
Túlio, quando se aposentar, deixará um vazio enorme no futebol brasileiro. Longe de ser um craque, foi (e ainda é, mesmo aos 43 anos) um artilheiro. E uma figuraça.

Adriano: um talento desperdiçado

21 de agosto de 2012 0

Foto: Maurício Val, Vipcomm

Adriano é um risco desnecessário ao Flamengo. O time vem engrenando, no que parece ser uma melhora no padrão tático e, principalmente, disciplinar. A chegada do Imperador pode comprometer o grupo. Nos últimos anos, o número que ele carrega na camisa pode ser substituído por uma interrogação.
O que é uma pena. Adriano é um talento desperdiçado. Tinha tudo para ser um dos melhores atacantes do mundo (muito melhor que Ibrahimovic e Van Persie, por exemplo), mas não conseguiu. Problema psicológico? Pode ser. Falta de vontade? Também. Não se acostumou com a fama? Acho que não, o problema dele é não conseguir suportar a responsabilidade que carrega. Para ele voltar a ser aquele jogador que todos esperam, basta ele querer. E, ultimamente, parece que ele não quer.
Eu torço pelo Adriano. Por mais contraditório que possa ser, não o contrataria para o meu time.

Tite também fala muito

20 de agosto de 2012 0

Foto: Eduardo di Baia, AP

Tite tem muitos méritos. Conseguiu ser campeão da Libertadores com um time sem estrelas, formando um conjunto forte e comprometido. Mas também diz bobagens. Como a que ele falou sobre Neymar, dizendo que o craque do Santos é mau exemplo porque se joga demais.
Sim, Neymar se joga demais. E também apanha demais. Mas Neymar não é caso isolado no futebol brasileiro, que criou a fama de querer cavar falta, pênalti e/ou cartão. Tite tem no elenco o Douglas, que também tentou simular uma falta no clássico de domingo, fingindo ter sido atingido no rosto.
Tite, não fale muito. Deixe esse assunto do Neymar pro Muricy Ramalho – e o Santos -, resolverem

Eduardo Di Baia

Ney Franco não foge da raia

16 de agosto de 2012 0

Foto: Luis Pires, Vipcomm

Alguém acompanhou a entrevista do técnico Ney Franco, na quarta-feira, depois da derrota do São Paulo para o Náutico? Quem não viu, confere no Globoesporte.com.
Esta é a frase que mais me chamou a atenção. “O momento não é de vergonha, com certeza. A gente não está fazendo nada errado. Não fazemos parte do mensalão, não estamos roubando ninguém. Estamos todos os dias no CT, tentando fazer ajustes no time, e podemos sair na rua de cabeça erguida. Estamos tentando honrar a camisa do São Paulo, mas o momento é de turbulência.”
Ney Franco é um dos símbolos da nova geração de técnicos, que eu torço que dê muito certo. Espero apenas que nossa cultura de limar treinadores não acabe com a carreira de pessoas como ele.

JEC 1 x 0 Bragantino - Não duvidem do Tricolor

14 de agosto de 2012 3

Acompanhei o magro 1 a 0 sobre o Bragantino a distância, pelo celular,,
enquanto cuidava da pequena e febril Beatriz. Estão nascendo os primeiros
dentinhos da menina, coisa de quem está crescendo, deixando a categoria dos
nenês e passando para a dos bebês.

E o JEC que enxergo hoje, bem depois do último post que fiz nesse blog, é um
time que, assim como a Beatriz, está mudando, crescendo, com todos os prós
e contras (febre de 38,5) que uma mudança pode provocar.

Chegar ao G4 é uma coisa… continuar nele é o desafio, que se faz com  atuações
de classe, como a goleada sobre o Guaratinguetá, e com partidas difíceis como a de
agora há pouco. Não duvidem do Tricolor. Se o Leandro antes falava em G8, G10,
tá na hora de mudar a ambiçao, de olhar mais adiante, de fazer a turma que
corre atrás da bola acreditar… porque o pessoal da arquibancada já acredita.