Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Pós-jogo"

Mais 3 pontos para seguir firme ao acesso

12 de outubro de 2014 23
Foto: Jamira Furlani/ Antônio Carlos, autor do gol Avaiano

Foto: Jamira Furlani/ Antônio Carlos, autor do gol Avaiano

Depois de muito tempo o Avaí entraria pressionado, por fechar a rodada, temporariamente o Leão estava fora do G4 devido aos outros resultados. O Avaí começou o jogo muito tenso, errando muito e dando muitos espaços ao esforço Icasa. O jogo desenrolava-se com uma qualidade muito baixa, mas o Leão abriu o marcador com o zagueiro Antônio Carlos aos 28 minutos.

Na qualidade da bola parada de Marquinhos Santos, em uma cobrança de falta lateral, Diego Felipe dividiu com o goleiro Busatto e a bola sobrou para o zagueiro avaiano empurrar para as redes. Com o gol o Avaí passou a dominar a partida, mas sem objetividade e apenas com uma maior posse de bola.

Na volta para o segundo tempo Geninho mexeu no time, tirou Bruno Mendes que fazia uma péssima partida e promoveu a entrada de Roberto. O Leão melhorou muito e perdeu umas duas oportunidades no princípio do segundo tempo com Roberto, mas voltou a errar muito. O jogo ficou tenso, apesar da baixa qualidade do Icasa o Leão não fazia o segundo gol, o que deixava a partida em aberto. Mas o placar não viria a mudar, são mais 3 pontos importantíssimos na caminhada ruma a volta a elite.

Não fizemos um bom jogo, novamente individualmente fomos muito abaixo. Apenas Marquinhos, Eduardo Costa e Eduardo Neto mantiveram um bom nível. Vagner foi pouco exigido, mas quando chamado também manteve seu excelente nível de atuação. Roberto deu nova vida ao time avaiano, mas a partir dos 30 minutos do segundo tempo também caiu de rendimento.

O importante era somar os 3 pontos e eles vieram, vamos para Goiânia em busca de mais uma vitória que encurtaria e muito o nosso árduo caminho de voltar a Série A. Será mais um jogo difícil, em um campo com dimensões oficiais, mas muito maiores do que os outros campos que estão sendo disputado a Série B. Ao término da 28º rodada o fato que estamos firmes no caminho, muito forte na briga e confiante no acesso. Vamos Subir Leão!

Futebol ruim, resultado péssimo

08 de outubro de 2014 12
Foto: Cristiano Estrela

Foto: Cristiano Estrela

O Avaí foi a Natal e não jogou como 2º colocado da competição, foi um time sem alma e com pouca qualidade, sendo superado pelo apenas esforçado ABC. Um jogo muito ruim, em nenhum momento do jogo tive a sensação que conseguiríamos coisa melhor na noite de ontem.

Muitos erros de passe, meio de campo escancarado e nenhum poder ofensivo, esta foi o retrato do Avaí no jogo de ontem a noite. Apenas uma caricatura, que foi castigado aos 35 minutos do segundo tempo com o segundo gol de pênalti e acabou derrotado. Sobre a arbitragem não vou comentar, entendo que um dia erra a seu favor e em outro contra, prefiro me ater ao pouco futebol que praticamos na capital potiguar.

Mesmo assim conseguimos achar um gol e sair na frente, na qualidade de Marquinhos e Pablo no princípio do jogo. Depois disso, apenas o goleiro Vagner manteve um nível de atuação bom, os demais, estiveram muito abaixo do que podem e vinham jogando. A sensação que eu tinha era que o ABC quem lutava pelo acesso, e não o Avaí.

Esse jogo passou, eram 3 pontos precisos que deixamos escapar e que não voltam mais. É preciso olhar para frente, estamos em ótima situação na tabela de classificação e fazer terra arrasada não me parece muito inteligente. Só estamos no G4 porque estes mesmos jogadores, com todas as dificuldades e limitações, nos colocaram lá. Bola para frente, confio muito nesse grupo de jogadores, agora é vencer o Icasa e chegar a casa dos 52 pontos. Vamos Subir Leão!

Sinal de alerta ligado

05 de outubro de 2014 17

images0R7F3LOI

Tinha tudo para ser uma rodada perfeita, com os tropeços de Vasco e Ponte Preta, o Leão poderia abrir uma vantagem interessante. Sem contar com o jogo das Bailarinas Flanelinhas, que era certa a derrota em Natal. O Avaí não fez um bom jogo, errando de mais e conduzindo em demasia a bola, fomos surpreendidos pelo organizado time do Náutico.

Não encaro a derrota como o fim do mundo, era normal essa invencibilidade acabar, pois entendo que temos um time do mesmo nível dos outros. Também não concordo com as declarações do interino Ricardo que perdemos na hora certa, nunca é hora certa para perder. O fato que depois de muito tempo vi um time completamente desorganizado, com um meio de campo muito vulnerável e individualmente abaixo da crítica. Apenas Marquinhos conseguiu sobressair-se sobre os demais.

Continuamos em uma situação muito boa no campeonato, só que a excelente gordura de 6 pontos para o quinto colocado caiu para 3. Agora é pensar para frente, terça feia já terá o ABC em Natal. Uma vitória na capital do Rio Grande do Norte colocará novamente as coisas no rumo, mas certamente teremos outro jogo difícil. E quem disse que para o Avaí as coisas são fáceis? Então é encarar com naturalidade essa derrota e seguir em frente, o problema é que esse time nos acostumou muito mal, pois eram 2 meses e 3 dias sem saber o que era perder.

Mais 3 ponto para fazer história

27 de setembro de 2014 19
Mais uma vez o craque decidiu /Foto: Charles Guerra

Mais uma vez o craque decidiu /Foto: Charles Guerra

O Avaí fez 25 minutos de grande futebol, com velocidade e sendo envolvente chegou a abertura do placar em um pênalti sofrido por Anderson Lopes e convertido pelo craque Marquinhos Santos. A partir dai o Leão errou muitos passas e cedeu campo ao adversário, permitindo que o Boa equilibrasse a partida ainda no primeiro tempo.

Veio o segundo tempo e o Avaí não se encontrava, cedendo muito espaço ao adversário, o Leão perdia sempre a segunda bola e ficou sem saída para o ataque. Para piorar, Anderson Lopes e Roberto não conseguiam segurar a bola na frente, permitindo que o Boa pressionasse e levasse perigo a meta avaiana.

O Avaí sentiu fisicamente o desgaste dos jogos seguidos e ao apagar das luzes, em um belo contra ataque contou com a sorte, Júlio Cesar chutou e o zagueiro salvou em cima da linha, mas na volta a bola estourou na cabeça do goleiro João Carlos e caiu dentro do gol, sacramentando a vitória avaiana.

Chegamos a uma posição confortável de momento, são 6 pontos que nos separam do primeiro fora da zona de classificação, que hoje é o Ceará. É lógico que começamos a acreditar em título, mas o que mais importa de momento e controlar a distância e continuar com esta caminhada sólida para conseguir o tão sonhado acesso. Temos um elenco enxuto, Geninho a partir da próxima rodada ganhará opções com as voltas de Carleto, Eduardo Costa e com a chegada de Bruno Mendes.

Ainda é muito cedo para falarmos em acesso, embora a empolgação da torcida comece a tomar conta. Hoje o Avaí atingiu a histórica marca de 12 jogos sem saber o que é perder em competições nacionais, ultrapassando aquela fenomenal arrancada de 2009, pela serie a.

É pensar jogo a joga, agora com uma semana para trabalhar e recuperar o elenco para o jogo mais difícil da competição que virá, contra o Náutico sábado que vem na Ressacada. Só pensando assim, que o próximo jogo será o mais difícil, temos chances não só de subir como sonhar com algo maior nesta série b.

 

Ponto conquistado na cidade de Curitiba

23 de setembro de 2014 9
Foto: André Podiack

Foto: André Podiack

Poderia ser melhor, ficou aquele gostinho de que poderíamos ter saído com a vitória. O Avaí jogou 62 minutos, mandou e desmandou na partida até conseguir a vantagem no gol do craque Marquinhos Santos. Em ´toma jogada pelo lado esquerdo, o Galego recebeu de Anderson Lopes e não perdoou.

A partir dai o Paraná tentou vir para cima, mas esbarrava em um Leão bem postado em campo, consistente e sabedor do que fazia em campo. Aos poucos o Leão foi cedendo campo e errando muitos passes, dando a chance do clube paranista tentar uma pressão.

Com a substituição feita por Geninho o Avaí se perdeu completamente no jogo, com a saída de Roberto e entrada de Diego Jardel, a bola passou a não ficar mais no campo de ataque avaiano. Geninho ainda deixou o inoperante Bocão em campo e tirou Marrone, promovendo a entrada de Etinho.

Julio César ainda ocupou a vaga de Diego Felipe, que assim como todo time se apagou depois do gol do Leão. No final, tomamos um gol de bola parada, em um cruzamento lento, onde falhou o sistema defensivo e acabamo sendo castigado com o empate.

No final saímos para 2 partidas fora e voltamos com 2 pontos. Ainda temos uma pequena gordura de 3 ponto do quinto colocado, com a vantagem de fazermos os 2 próximos jogos na Ressacada. A batalha continua, sábado é dia de lotar a Ressacada e empurrar o Leão para mais uma importante vitória. O saldo ainda é muito positivo.

 

 

Ponto importante conquistado no Ceará

20 de setembro de 2014 15

images6AGQ1493

Foi uma grande jogo de futebol, digno do líder da competição. O Avaí começou esperando o Ceará tomar a iniciativa, mas o time cearense não conseguia traspor o forte bloqueio defensivo armado pelo treinador Geninho. Entretanto em um erro de saída de bola e outro no posicionamento de defesa, onde Pablo e João Filipe pararam, a bola caiu no excelente Magno Alves que abriu o placar.

Não demorou para o Leão empatar, em grande jogada pelo lado esquerdo de Marrone a bola sobrou para Eduardo Neto fazer um belo cruzamento que encontrou Marquinhos na posição de centro avante, o Galego cabeceou na trave e na volta Anderson Lopes empatou o jogo. O Ceará teve a chance de pular novamente na frente em um pênalti onde a bola bateu na mão de Pablo e o árbitro acertadamente marcou a penalidade. Magno Alves cobrou e a bola acertou a trave, na volta Marquinhos colocou Marrone na cara do gol para deixar o Leão em vantagem para o segundo tempo.

No segundo tempo o Leão controlava bem o jogo, quando mais uma vez erramos no setor defensivo e tomamos o empate. A partir dai controlamos bem as ações do Ceará e ainda deu tempo de Marquinhos mais uma vez fazer uma bela assistência, só que desta vez Diego Felipe finalizou raspando a meta cearense. No final o empate foi justo.

O importante era não votar de mãos vazias do Ceará, trouxemos um empate e o mais importante de tudo foi nos manter 5 pontos a frente do primeiro fora da zona de classificação. Amanhã é secar a Ponte, Vasco e Boa Esporte. Pois as Bailarinas Flanelinhas mais uma vez quando precisarão do resultado não irão conseguir. Além do mais estamos no mínimo 3 pontos na frente do Cavalo Paraguaio do Norte, já contabilizando os 3 pontos que certamente faremos na Ressacada no jogo do returno. Isso sem falar nos 3 pontos mandraques que ganharam de graça contra a coitada da Portuguesa. Agora é recuperar os atletas e já nos preparar bem para outra decisão, agora contra o Paraná na terça feira, na capital paranaense. Que assim seja!

Vitória com a assinatura do craque

17 de setembro de 2014 26

images6D9FBRJA

Foi um bom jogo de futebol, a começar pela boa equipe do Sampaio Correia que veio para vencer o jogo. Jogo aberto com chances para ambos os lados,  mas prevaleceu os goleiros. Mesmo assim para premiar o bom primeiro tempo um gol para cada lado, Paulo Sérgio abriu o placar para o Leão e em seguida, Pimentinha deixou tudo igual.

No inícios do segundo tempo o Leão tomou a virada, em ótima jogada, Pimentinha novamente estufou as redes do bom goleiro Vagner colocando a equipe Maranhense na frente. A partir deste momento brilhou a estrela e o talento do único craque em atuação no futebol Catarinense, Marquinhos pegou a bola de baixo do braço e decidiu. Primeiro em uma cobrança de falta magistral para empatar o jogo, e depois com um balaço de perna esquerda para virar a partida aos 46 do segundo tempo.

Com a vitória o Leão distanciasse 5 pontos do 5º colocado, que é exatamente o Ceará, próximo adversário do Leão em Fortaleza. O Avaí conseguindo um resultado positivo na capital cearense nos deixa numa situação muito boa dentro da competição, embora ainda falte muita agua para rolar. O momento é para a torcida comemorar, mas o foco dos atletas tem que estar no próximo jogo, já na sexta feira.

Enquanto isso nos resta apenas torcer para nosso ídolo Cléber Santana, nunca esquecendo que ele costuma guardar quando jogo no Scarpelli Park, onde sente-se em casa. A nossa semana começou muito bem, não vejo ninguém na minha frente, apenas a estrada para a elite do futebol brasileiro. Que assim seja!

O maior na ponta

14 de setembro de 2014 19
images

Anderson, M10 e Diego Felipe comemorando mais um gol

 

Não foi por falta de aviso, desde o início da Série B estou falando que se tudo desse dentro de uma normalidade os dois mais tradicionais times que disputam esta competição, fariam também a decisão do título. E não foi o acaso que a CBF confeccionou a tabela com os dois clubes fazendo o jogo final.

Na noite de ontem, o Leão mais uma vez conseguiu a vitória. Foi um jogo suado, com muita transpiração e pouca qualidade técnica no primeiro tempo. Mesmo assim os dois times perderam algumas chances claras de abrir o marcador, mas o primeiro tempo ficou em branco.

Com uma melhor organização na volta para o segundo tempo, o Leão pressionou e chegou ao gol com Marquinhos. O craque avaiano aproveitou uma ótima jogada pela direita de Anderson Lopes e apareceu como centroavante e empurrou para o fundo das redes. A partir dai o jogo ficou a feição para o Leão matar o jogo, pelo menos em uma oportunidade clara com Bocão que chegou dentro da área e mandou para longe.

Em um lance bobo e numa falha de marcação principalmente na origem da jogada, pois era um escanteio e o Avai não marcou a cobrança curta, a bola foi alçada na área e veio o empate. Depois disso o Avaí levou alguns minutos para voltar ao jogo, e chegou ao gol da vitória com uma jogada que vem dando muito resultado. Marquinhos cobrou escanteio e Diego Felipe voou para desempatar e selar a vitória e liderança do Maior de Santa Catarina.

Ainda falta muito campeonato, mas com essa bela campanha é impossível não deslumbrar um acesso, e por que não com o título? Mais uma vez aqui agradecer as Bailarinas Flanelinhas por guardar e deixar nosso lugar quentinho na ponta. Essa é a sina do Bolshoi do norte, guardar o lugar do maior de Santa Catarina para na hora certa assumirmos a dianteira e não largar mais. Que venha o Sampaio Correia.

 

Pós-jogo

09 de setembro de 2014 19

 

Diego Felipe, destaque do jogo com dois gols

Foto Jamira Furlani/Diego Felipe, destaque do jogo com dois gols

Mais uma vitória fora de casa, virou rotina jogar fora dos nossos domínios e voltar com 3 pontos. É uma campanha que impressiona fora de casa, em 11 jogos chegamos ao número expressivo de 7 vitórias com 2 empates e apenas 2 derrotas.

O Avaí foi para o jogo sem sua dupla de volantes titulares, sem Eduardo Neto e Costa, o treinador avaiano optou por Revson e João Filipe, este último zagueiro de origem que atuou no meio de campo. Em um jogo que começou complicado, o Avaí nãoconseguia acertar a marcação na entrada da nossa área e novamente errando muitos passes, a bola não parava em nosso ataque. O lance que mudou a história do jogo aconteceu se não em falhe  memória aos 17 minutos do primeiro tempo, a bola sobrou para o atacante Luisinho do Bragantino em completo impedimento, e Vagner fez um milagre evitando que o Avaí saísse perdendo.

A partir dai o Avaí equilibrou o jogo, numa cobrança de falta a bola voltou aos pés de Marquinhos que deu um balão para dentro da área. A defesa do Bragantino parou e Anderson Lopes, esperto aproveitou e colocou o Leão em vantagem. Logo em seguida Marquinhos cobrou falta na cabeça de Diego Felipe que não perdoou e fez o segundo gol avaiano. O Massa Bruta sentiu o golpe, e em ótima jogada Marrone fez o terceiro em um golaço, colocando uma imensa vantagem para o segundo tempo.

O Leão voltou melhor para o segundo tempo, perdeu algumas chances de gol e errou muito o último passe na hora de deixar o companheiro na cara do gol. O jogo já estava praticamente definido quando o zagueiro Guilherme acertou uma pancada de falta no angulo de Vagner, que nada pode fazer. Ao apagar das luzes em um contra ataque muito bem executado, Diego Felipe ainda fez mais um gol para o Leão, decretando a goleada.

Não foi um primor técnico, mas gostei muito do jogo de João Filipe. Rápido, com muita força e boa qualidade foi muito bem na marcação e chegou algumas vezes com qualidade na frente. Révson também fez uma boa partida, os dois volantes demoram algum tempo para se encontrarem mas depois conseguiram dar conta do recado. Anderson Lopes também foi destaque junto com Marrone e os dois zagueiros avaianos. Agora não podemos deixar passar em branco o meia Diego Felipe, com a incrível média de 8 gols em 10 jogos vem se transformando numa peça muito importante dentro do esquema implantando por Geninho.

Temos já no sábado mais um jogo na Ressacada, é preciso acabar de uma vez com esta dificuldade de vencer em casa aonde historicamente sempre fomos fortes. As duas rodadas seguintes que serão em casa poderão nos dar a tão sonhada gordurinha nesta Série B tão equilibrada. Ainda temos limitações, mas precisamos dar méritos a estes jogadores que mesmo com as dificuldades financeiras vem fazendo um grande campeonato. Eles tem o meu respeito!

Mais do mesmo

07 de setembro de 2014 25
 Crédito: Cristiano Estrela/Agencia RBS


Crédito: Cristiano Estrela/Agencia RBS

Não faltou dedicação e luta, o Leão dominou o jogo o tempo todo mas não teve a competência de fazer o gol. O Avaí fez um bom jogo, om um grande domínio territorial e boa posse de bola,  foi superior o tempo todo. Com um sistema defensivo muito forte, correu muito pouco perigo durante todo a partida.

Foram no mínimo 3 situações claras de gol. Uma com Paulo Sérgio de cabeça, outra com Diego Felipe cara a cara com o goleiro do América e uma incrível, de baixo da trave perdida por Willen. Sem contar com uma bola que estourou na trave no belo chute de Anderson Lopes.

O Leão vem sofrendo muito com a falta de qualidade de seus atacantes, são muitos pontos desperdiçados dentro de casa. Ainda em ótima situação na competição, desperdiçamos a chance de acumular uma gordura para quem sabe usar lá na frente. Pablo, Marrone e Eduardo Costa fizeram um excelente jogo. Eduardo Neto e Bocão foram bem, mas nossa linha ofensiva não conseguiu fazer uma boa jornada.

Esse jogo passou, já na terça feira teremos o Bragantino, lá em Bragança Paulista. Outro compromisso difícil, novamente precisamos voltar com pontos de São Paulo mesmo jogando fora de casa. O que nos passa uma certa tranquilidade é a excelente campanha que viemos fazendo longe da Ressacada. De qualquer forma é preciso urgentemente melhorar a campanha dentro de casa e o setor ofensivo. Seguimos firmes na luta, estamos chegando num momento da competição de definição. Precisamos continuar a mostrar força para seguir firma na luta para voltar a elite.

 

Pós-Jogo

30 de agosto de 2014 11

Foi um atropelo, antes do jogo com os desfalques que o Vasco teria, as nossas chances de conquistar um bom resultado aumentaram muito. Mesmo o Leão estando desfalcado de Marquinhos, era importante voltar com ponto do Rio de Janeiro. No início do jogo já deu para ver que era possível vencer, em quase todo tempo do jogo controlamos as ações do Vasco.

No primeiro tempo apenas em mais ou menos 5 minutos corremos algum risco, primeiro em uma lambança de Marrone e depois de uma falha de posicionamento de Bocão. O Leão foi levando o jogo em banho Maria, e numa excelente cobrança de falta de Diego Jardel a bola sobrou a feição para Anderson Lopes enfim desencantar. Em seguida em outra boa alçada na área vascaína, em jogada ensaiada a bola sobrou para Diego Felipe fazer o segundo gol e abrir uma grande vantagem ainda no primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo o Vasco até tentou fazer uma pressão, mesmo assim o Avaí controlava o jogo mas em um lance isolado a bola tocou na mão de Bocão e o arbitro acertadamente assinou pênalti para o time carioca. Ai veio o lance decisivo do jogo, Douglas foi para a cobrança e o gigante Vagner fez a defesa, freando a reação do time vascaíno.

A partir dai o Leão mostrou ainda mais as suas garras e fez o terceiro em uma linda cobrança de falta de Diego Jardel. Não demorou muito e em ótima jogada pelo lado direito, a bola sobrou e Diego Felipe fez o quarto do Leão, decretado já naquele momento a goleada. Roberto também em linda cobrança de falta deixou o dele e deu números finais ao jogo, AVAÍ 5X0 em pleno São Januário.

Terminamos o turno com uma pontuação expressiva, são 34 pontos conquistados. O que mais me impressiona nesta campanha são os jogos fora de casa, forma 10 jogos disputados com 6 vitórias, 2 empates e apenas 2 derrotas. A Série B esta muito equilibrada, manter a regularidade é importantíssimo para quem sonha em ascender para a principal divisão do futebol no ano de 2015.

Nossa meta para o returno sem dúvidas nenhuma e melhorar o desempenho dentro de casa, a Ressacada precisa voltar a ser aquele caldeirão e o torcedor precisa voltar ao seu belo reduto. O time mesmo com limitações tem conseguidos os resultados, depois de um péssimo início de Série B o Leão esta embolado na ponta da competição. Só nos resta saborear esse placar histórico contra o Vasco na tarde de hoje e já pensar no próximo compromisso diante do América de Natal. É importante pensar jogo a jogo, mas dos próximos 4 jogos 3 faremos em casa, o que aumenta e muito as nossas chances de conseguir um grande arrancada rumo a Série A.

 

Pós-Jogo

23 de agosto de 2014 28

Não foi um bom jogo tecnicamente, o Santa Cruz veio apenas para se defender e talvez buscar alguma coisa. Do lado do Avaí, sentimos muito a falta de Diego Felipe principalmente na bola aérea. Nossas laterais mais uma vez não aconteceram, Marrone teve muito espaço mas chegava sempre com muitas dificuldades. Primeiro por não ser lateral, segundo por ser destro e estar jogando todo torto. Já Bocão não consegue atacar com qualidade e muito menos defender.

Defensivamente fomos bem, não corremos perigo em nenhum momento. Pablo novamente muito bem assim como Antônio Carlos. Júlio César também fez um bom jogo e Eduardo Neto o melhor em campo. Dai para frente nada funcionou, ficamos apenas dependendo da genialidade de Marquinhos Santos e de alguns lampejos de Anderson Lopes. Willem novamente passou despercebido e Diego Jardel sentiu o ritmo de jogo, não conseguindo render seu melhor futebol.

Roberto e Paulo Sérgio não podem em hipótese nenhuma ser reserva com essas opções de ataque que hoje contamos em nosso elenco, Geninho levou uma eternidade para mexer no time mais uma vez. O Avaí teve muito mais posse de bola e se fosse para haver o vencedor, teria que ser o Leão. Mas esbarramos em nossas limitações, a luta continua e agora e se preparar para encarar o Vasco no Rio de Janeiro.

Nossa campanha continua muito boa, precisamos manter a regularidade se quisermos conquistar o acesso. Melhorar a campanha em casa também é fundamental, pois a nossa campanha longe da Ressacada é maravilhosa. Continuamos no bolo, dentro do G4 e colado na liderança. Quem pensou que seria fácil? Mesmo com muitas dificuldades temos um time competitivo, vamos em frente

Pós-Jogo e G4

20 de agosto de 2014 21

Foi um jogo amarrado, o Leão entrou pressionado com os resultados que haviam acontecidos. O primeiro tempo muito fraco tecnicamente, apenas dois arremates de fora da área, primeiro com Willen e depois com Anderson Lopes. É bem verdade que o goleiro Vagner não fez uma defesa se quer na primeira etapa.

Geninho voltou com Revson no 2º tempo no lugar de Júlio César que novamente sentiu uma lesão, o Leão não se encontrava em campo e a Portuguesa ameaçou uma pressão. Novamente o treinador avaiano mexeu, tirando Willen que de novo não aconteceu e colocou em seu lugar Roberto.

O jogo caminhava para o 0×0, em outra cobrança de escanteio perfeita de Marquinhos, Diego Felipe se antecipou e colocou o Leão na frente. O Avaí recolheu-se e aceitou até de forma de forma infantil a pressão desesperada do time paulista, e ela surtiu ao efeito aos 39 minutos do segundo tempo. Dois minutos depois veio o lance decisivo, Révson acertou um lindo chute de muito longe, a bola morreu na gaveta e praticamente selou a vitória do Avaí. Ainda deu tempo para Roberto ampliar o placar, em ótima enfiada de bola de Diego Felipe.

O Avaí consolidou-se no G4, sábado é a chance de fazer mais uma vitória, desta vez na Ressacada, e acumular uma certa gordurinha nesta equilibrada série b. Agora é descansar e começar a planejar a próxima partida, sábado na Ressacada contra o Santa Cruz. Não tem como achar que será um jogo fácil, a torcida que tanto reclamou da saída do craque Cléber Santana precisa dar a resposta nas arquibancadas. Agora é degustar mais uma vitória e esperar o revezamento de lanterna, que amanhã fatalmente acontecerá.

Pós-Jogo

13 de agosto de 2014 15

Era um jogo de confronto direto, com a vitória o Avaí roubaria a vaga do América Mineiro no G4. Pouco antes do jogo, desabou um temporal em Floripa e mais, faltou luz por mais de 1 hora, atrasando o início da partida. Em um bom primeiro tempo, um jogo aberto e com possibilidades de gols de ambos os lados. Vagner, em noite inspiradíssima, foi um paredão diante do ataque americano. Diego Felipe, em cobrança de escanteio de Marquinhos, subiu muito e de cabeça, colocou o Leão em vantagem, com um golaço.

O Leão não voltou bem para o segundo tempo, sem saída de bola tomou pressão do América. Neste momento, mais uma Vagner foi decisivo, com intervenções perfeitas, foi o grande responsável pela vitória avaiana. Aso 20 minutos, em um contra ataque perfeito, que iniciou com Marquinhos, passando por Cléber Santana e chegando para a grande jogada de Anderson Lopes, que deixou o defensor do América no chão, achando Willen para finalizar e decretar o 2×0.

A vitória foi muito importante, novamente achei que Geninho demorou muito a mexer no time. Além disso, o treinador avaiano fez sua última substituição a 45 minutos do segundo tempo, o que hoje no futebol moderno, onde exige-se muito da parte física, é muito difícil de acontecer. O ingresso no G4 pode confirma-se definitivamente dependendo do jogo das Bailarinas (alô Bailarinas Flanelinhas, muito obrigado por cuidarem bem da nossa vaga). Ainda precisamos de algumas peças, infelizmente a lateral esquerda terá que ser reposta, pois Thiago Carleto dificilmente jogará ainda nesta temporada. Como costuma falar, quando vencemos a rodada é boa. Portanto basta apenas dar aquela secadinha nos adversários e se preparar para pontuar, na semana que vem em São Paulo, contra a Portuguesa.

 

Pós-Jogo

10 de agosto de 2014 16

Deixamos dois pontos em Itápolis, enfrentamos o fraco time do Oeste e não fomo capazes de vencer a partida. Não tinha um jogo melhor para conseguir a reabilitação, mas acabamos esbarrando em nossas próprias limitações.

No princípio do jogo, Vagner salvou o Avai em duas oportunidades. Uma delas, operando um verdadeiro milagre, em uma cabeçada a queima roupa. O primeiro tempo foi um show de horrores, o Leão deu apenas um chute a gol, disparado por Diego Felipe.

Wilker ainda tentou alguma coisa, mas Héber era uma peça nula. Aliás, Geninho poderia escolher a quem substituir na volta do intervalo. Fora Vagner, os dois zagueiros e Eduardo Neto, todos os outros poderiam ser substituídos. Mas o treinador avaano não fez, e pior, levou eternos 77 minutos para retirar de campo o inoperante Héber.

No segundo tempo o Avaí melhorou um pouco, Marquinhos passou a aparecer juntamente com Diego Felipe, mas não conseguimos fazer o gol. Para piorar, Pablo errou o gol de dentro da pequena área.O Oeste também teve uma chance cara a cara, desperdiçada pelo atacante do time paulista.

No final, o empate na minha opinião acabou não sendo bom, desperdiçamos dois pontos, e eu credito grande parcela de culpa ao treinador avaiano. Mais uma vez Geninho foi mal, demorou a mexer e morreu com uma substituição por fazer. Tomará que esses pontos não façam falta lá na frente, agora é juntar os cacos, descansar e se preparar para pegar o América Mineiro, já na terça feira, na Ressacada.

Pós-Jogo

06 de agosto de 2014 19

Por natureza já seria uma tarefa difícil, ainda mais depois da derrota no primeiro confronto na Ressacada. O Avaí até fez um bom primeiro tempo, controlando o jogo, mas novamente sem poder de fogo. Wilker ainda conseguiu se destacar, parece ter características interessantes, mas esta longe de ser a solução dos nossos problemas ofensivos.

Por outro lado Vagner foi o destaque do jogo, depois de falhar na sexta feira contra a Luverdense, o goleiro avaiano foi o destaque do jogo. Mesmo controlando o jogo no primeiro tempo, o Avaí errou muitos passes, e o que mais me preocupou, foram os erros não forçados, de passes fáceis de serem executados pelos atletas avaianos.

No segundo tempo a dificuldade foi ainda  maior, o Leão sentiu fisicamente e passou a errar mais passes ainda. O Palmeiras teve algumas boas chances de abrir o marcador, mas esbarrava na grande atuação de Vagner. O gol Palmeirense aconteceu em um erro bisonho, em um lateral cobrado ao lado da grande área, a defesa afastou mal, no rebote não havia nenhum jogador avaiano, facilitando o arremate do atacante Palmeirense, que não desperdiçou.

De qualquer forma o jogo foi de igual para igual, nosso real campeonato será no sábado, em Itápolis, contra o Oeste. O Leão ficará no estado de São Paulo e agora se concentra única e exclusivamente na Série B. Poderemos ter novidades quanto a chegada de um atacante, ainda é cedo para falar em nome, mas se a diretoria conseguir concretizar esta contratação poderá agregar e muito ao Leão. De momento, o que mais importa é vencer sábado.

Pós-Jogo

02 de agosto de 2014 20

Não seria um jogo fácil, sabíamos que o arrumado time da Luverdense poderia nos trazer dificuldades. E para complicar ainda mais, contamos com uma noite muito ruim, ou pouco inspirada do treinador Geninho. Com a escalação de Eduardo Neto no meio de campo perderíamos a força e qualidade de Diego Felipe. Até acho que Eduardo Neto fez um bom jogo, mas não tem como abrir mão neste momento de Diego Felipe.

Ficamos com a linha de volantes muito distante dos meias, todos os rebotes ofensivos e defensivos eram da Luverdense. Mesmo assim o jogo mantinha-se equilibrado, quando aconteceu o erro que na minha opinião decidiu o jogo. O bom goleiro Vagner cometeu um erro infantil e técnico,  dentro da pequena área perdeu com as mãos para o atacante do Luverdense, que fez o gol. O Leão foi para o intervalo em desvantagem.

Geninho voltou para o segundo tempo com o mesmo time, e ao invés do Avaí melhorar, o time piorou. Com a lesão no princípio do segundo tempo de Carleto, o treinadpr avaiano colocou em seu lugar Diego Felipe, que era para ter saído jogando. Tomamos o segundo gol em um contra ataque aos 20 minutos, perdemos um rebote onde haviam dois atletas avaianos contra um da Luverdense. Logo em seguida, em cobrança de falta de Marquinhos, Diego Felipe escorou para diminuir o placar, colocando o Leão ainda no jogo.

Ainda fizemos alguma pressão, mas só na vontade. Muito desorganizado e com uma demora acentuada de Geninho para mexer no time, o Leão conheceu mais uma derrota dentro de seus domínios. Se a campanha fora da Ressacada é de campeão, a como mandante é ridícula. É a terceira derrota na Série B dentro de casa, o que freia um pouco a grande arrancada que o Leão vinha fazendo. Agora é ver o tamanho do prejuízo e já projetar o jogo de semana que vem, contra o fraco Oeste, em Itápolis.

Pós-jogo

23 de julho de 2014 21

Todos sabiam que seria um jogo difícil, afinal enfrentaríamos o Palmeiras e não Bragantino, Novo Hamburgo ou Londrina. Era um jogo grande, com um bom público presente, embora o péssimo horário.

Em um primeiro tempo equilibrado, com Avaí bem postado em campo, mas poucos oportunidades de gol para os dois lados. Eltinho sentiu novamente a lesão e teve quer substituído,  em seu lugar entrou o volante Revson, mas não conseguiu fazer uma boa partida.

Marquinhos, que fez uma boa partida, comandava o Leão, mas novamente esbarrávamos na ineficiência do nosso ataque. Cedíamos espaços entre os nossos meias e volantes, onde o Palmeiras as vezes levava algum perigo a meta avaiana. Deu tempo ainda de Vagner fazer uma grande defesa, evitando que o Palmeiras virasse o primeiro tempo em vantagem.

Na volta para o segundo tempo o cenário continuava o mesmo, Paulo Sérgio teve a chance clara de colocar o Leão na frente, mas finalizou muito mal permitindo a defesa do goleiro palmeirense. O Palmeiras estava começando a tomar conta do jogo quando Felipe Menezes achou um espaço em nossa entrada da área,  finalizou com perfeição para colocar o time paulista em vantagem,

A partir dai o Palmeiras tomou conta do jogo, fez o segundo gol novamente com Felipe Menezes, e ficou apenas esperando o fim do jogo. Anderson Lopes ainda teve grande chance de diminuir, mas mandou para longe, isolando de dentro da grande área.

Venceu o time de melhor qualidade técnica, conseguimos manter o equilíbrio grande parte do jogo, mas prevaleceu a melhor técnica dos jogadores do Palmeiras. Wesley comandou o time paulista, embora Felipe Menezes tenha feito os dois gols, o volante Palmeirense ditou o ritmo o tempo todo.

Do lado do Avaí, Marquinhos fez um bom jogo. Eduardo Neto e Marrone fizeram um bom primeiro tempo, mas não conseguiram repetir na segunda etapa o mesmo futebol, principalmente Eduardo Neto. Anderson e Paulo Sérgio também não foram bem, não conseguiram repetir as boas atuações de outras jornadas. Sofremos mais uma vez com a falta de efetividade de nosso ataque, por fim é preparar-se para o “nosso” campeonato que será já no sábado, contra o Joinville.

Pós jogo

19 de julho de 2014 14

Seria difícil como imaginavamos, mas a vitória era mais do que necessária. O Leão colou na parte de cima da tebala e mais, engata uma sequência de resultados positivos.

Em um 1°  tempo onde a Ponte Preta foi melhor, ganhando o setor de meio de campo, e ficava sempre com a segunda bola. O Avaí saia apenas em chutões, favorecendo sempre a defesa adversaria. No final do 1° tempo, o placar de igualdade ficou de bom tamanho para o Leão.

No 2° tempo a coisa mudou de cenário, o Avaí voltou melhor e comandava as ações do jogo. Numa cobrança de falta muito bem executada, Carletto deu a vitória ao Leão.

Melhorou muito a parte física do Avaí, Marquinhos correu e se doou o tempo todo. Aliás fez uma boa partida assim como Anderson Lopes, que saiu extenuado.

O resultado da moral, estamos há apenas 3 pontos dos líderes. A Ressacada voltou a fazer a diferença, o que torna a chance de acesso muito maior. Agora é trocar o chipe e pensar no Palmeiras , já na quarta feira pela Copa do Brasil. No mais é saborear mais um bom e felizmente final de semana.

Pós-Jogo

07 de junho de 2014 19

Sampaio x Avaí

Assim como o dilúvio que tomou conta do segundo tempo do jogo de hoje, o empate para o Leão também caiu do céu. Com um bom começo de jogo, tocando bem a bola e chegando com certa facilidade no gol adversário, bastou uma falha coletiva para o Leão se perder no jogo.

O gol tomado bagunçou o Avaí, muito mal individualmente e desorganizado, o primeiro tempo passou e no final das contas o placar adverso de 1×0 saiu barato. Vagner, que havia falhado no gol, redimiu-se fazendo pelo menos duas defesas dificílimas evitando um prejuízo ainda maior.

Na parte ofensiva, tivemos algumas boas jogadas, mas pecando nas finalizações ou as vezes nem finalizando. Com o gramado pesado e com dimensões maiores, o Leão já dava mostras que estava sentindo na parte física.

O Avaí voltou com a mesma formação para o segundo tempo de jogo, no intervalo do jogo a chuva aumentou e a dificuldade para o Leão também. Raul trocou Diego Jardel por Eltinho, mas o Sampaio Corrêa era  mais perigoso e estava mais perto do segundo gol.

Foi quando a estrela de Raul Cabral brilhou, o treinador avaiano colocou Roberto no lugar de Marquinhos, e na sua primeira participação no jogo, em uma falta cobrada por Cléber Santana, o atacante avaiano subiu de cabeça para empatar o jogo.

Ainda deu tempo de Abuda entrar no lugar de Anderson Lopes, mas com as fortes chuvas o campo ficou totalmente impraticável, e o empate ficou de bom tamanho para o Leão. Não era a pontuação que eu imaginava no início da competição para esta parada para a Copa do Mundo, mas diante do cenário que estava se desenhando, não deixa de ser uma boa recuperação.

A notícia ruim ficou por conta da saída de Tinga, por questões contratuais o atleta despede-se do leão rumo ao Japão. Agora é arrumar a casa, receber o novo treinador e atletas que virão contratados, e fazer uma grande retomada depois da para da Copa. Hoje podemos dizer que o saldo foi positivo.