Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Despedida"

Foi uma grande honra ter conversado com vocês

31 de março de 2014 171
É o que tenho a dizer sobre a generosidade da audiência dos torcedores de toda SC.

É o que tenho a dizer sobre a generosidade da audiência dos leitores de toda SC.

Dizem que tudo o que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecível. Pois 19 meses, 628 posts e quase 23 mil comentários depois, eis que o blog Passionais Avaí entra para minha galeria pessoal de boas recordações do mundo do futebol. Decisão dolorida, adiada desde há muito, mas que chegou ao seu dia derradeiro.

Por razões profissionais tenho corrido muito para dar conta da fantástica “bola de neve” que se tornou esse espaço. Além disso, é preciso um bom tempo para gerar aquilo que você lê (busca de informações, elaboração do texto, criação da fotomontagem e leitura e edição de cerca de 70 comentários diários). E olha que o Avaí ficou de fora do quadrangular, não está na final do Estadual e nem na série A.

Foi legal perceber que com o do tempo os leitores foram captando a proposta do Projeto Passionais, um fórum de discussão entre torcedores sem as tradicionais amarras profissionais dos jornalistas e com aquela sinceridade que só é possível aos verdadeiros donos dos clubes: “Você não precisa ser coerente, racional ou ponderado. Você é PASSIONAL”. Que coisa boa essa tal de liberdade editorial!

Aprendi muito no trato diário com pessoas de opiniões e personalidades diversas. Tive que exercer a difícil arte da flexibilidade social na lida com “estranhos”, mas foi fácil ver que todos têm a mesma paixão pelo seu time. Só que de jeitos diferentes. E por falar em diferente (para melhor), prepara que o novo titular do blog é o cara, manja muito de futebol e conhece os bastidores do Avaí como poucos.

Agradeço de coração a todos vocês que me proporcionaram preciosos ganhos nessa troca diária. Agradeço a paciência para aguentar o humor às vezes muito ácido, a disposição para participar dos debates, os feedbacks, as gozações, as trollagens (blogueiro kiwi e cara de aipim frito foi phoda), enfim, um salve a todos os que ousaram dividir suas opiniões esportivas com esse manezinho da Ilha.

Nós publicitários temos uma expressão típica quando queremos dizer que algo é ou está ótimo, então permitam-me a heresia verbal para afirmar que ter conservado diariamente com vocês foi do caráleo! Sinceramente, uma grande honra. Saio feliz com os resultados e amizades firmadas e aproveito para convidá-los a continuar trocando ideias no blog (aqui) e no Twitter do Avaixonados (aqui).

O melhor técnico de SC no maior clube de SC

08 de março de 2014 77
"É uma equipe grande do futebol catarinense e brasileiro. Eu teria de aceitar". Pingo

“É uma equipe grande do futebol catarinense e brasileiro. Eu teria de aceitar”. Pingo

Eis que o Avaí acaba de apagar mais uma de suas fogueiras artificialmente fabricadas. Paulo Turra, um equívoco desde sempre, já não é mais o técnico do Leão da Ilha. Amarelou no clássico, não acrescentou nada ao time, teve 0% de aproveitamento e “queimou” o elenco em todas as coletivas que deu. Fim.

Em meio ao turbilhão estrutural, a boa nova é a chegada do competente Pingo, aquele mesmo do Brusque que proíbe seus jogadores de darem chutões à esmo. É profissional, gosta do futebol bem jogado e prova ser macho para assumir esse Avaí. Sem medo de errar, é o melhor técnico de SC no Maior clube de SC.

Temos que afastar a ameaça do rebaixamento e encarar a série B. Se os cartolas ajudarem acertando os salários e o elenco corresponder em campo, muita coisa boa pode estar a caminho da Ressacada. Equação fechada. Foto Diplomata FM

Todo mundo de olho nos boleiros ● Atualização domingo 10h

Pingo só teve um dia para treinar a equipe que enfrenta o Marcílio Dias. Então nem precisa dizer que o foco de nossas atenções se voltam imediatamente para os jogadores que até agora se negaram a tocar na bola. Se havia uma “greve branca” por conta das pendências salariais – que precisa de uma solução da diretoria – saibam que os torcedores não aceitarão mais essa postura pré-perdedora.

Hoje não é o técnico que estará sendo julgado, mas o time. Não se aceita menos que uma disposição coletiva para a vitória. Se fora do gramado as coisas ainda estão embaçadas, se as promessas não estão sendo cumpridas, não compareçam aos treinos, esculachem na imprensa, mas quando a bola rolar, sejam profissionais com vergonha na cara. Porque de artistas estamos fartos e cheios.

O futebol catarinense ficou completamente biruta

02 de março de 2014 65
Com a ausência do Avaí nas finais do Estadual, audiência vai pras cucuias.

Os adversários sabem que com a ausência do Avaí nas finais, o Campeonato perde muito.

Realmente este futebol Catarinense esta uma loucura. Times inexpressivos estão na Série A e na finais do Campeonato Catarinense. Enquanto isso o Maior de SC, aquele com maior torcida, maior patrimônio e com um plantel no mínimo de razoável pra bom, corre o risco de rebaixamento. Claro que isto é fruto de má gestão da Diretoria, maior responsável já que não paga os salários, mas toda Santa Catarina espera pela recuperação avaiana. Hoje o futebol Barriga Verde está sem sua bússola. Comentário do Fernando Avaiano.

Está faltando critério nas contratações ● Atualização 21h

Se pudesse escolher duas posições onde a equipe precisa se reforçar, nove entre dez torcedores apontariam um zagueiro e um centroavante sem pestanejar. Mas para nossa surpresa, o Avaí acena com a possibilidade de trazer Eltinho e Jonas para engordar o leque de opções nas laterais, o que daria sete no total.

Com orçamento financeiro e número máximo de jogadores projetados no início da temporada já ultrapassados, confesso que não estou entendendo onde a direção azurra pretende chegar. Acredito que o Avaí precisa ser pontual e certeiro principalmente a partir de agora. Não dá mais para patinar nos mesmos erros.

Vergonha na cara e profissionalismo, pode ser?

26 de fevereiro de 2014 93
O que vai acontecer com o Avaí a partir de hoje, ninguém é louco de prever.

O Avaí que veremos a seguir, depende de quem até agora não quis nada.

Entender o aneurisma futebolístico que acometeu o Avaí nesse início de temporada não é nenhum bicho de sete cabeças: no money, no game. Triste é saber que temos time para dar de relho em qualquer outro adversário de SC e mesmo assim só ver restar o “hexagonal da morte” com uma rodada de antecedência.

Sidney Moraes foi o técnico escolhido para 2014, mas deitou o cabelo antes que os cartolas avaianos pudessem imprimir seu contrato. Emerson Nunes, um auxiliar técnico que nunca havia comandado sequer uma equipe dente de leite matou o rojão no peito mas não foi além de uma campanha bisonha.

A aposta da vez é Paulo Turra, que uma semana depois de amarelar para o clássico, alardeia a necessidade de reforços. Mas como assim investir em contratações se ainda nem foram pagos nov/dez e 13°? Ademais, não foi apenas pela falta de um ou dois “da posição” que seus meninos perderam para a fraca Colonense.

Enfim, cabeça erguida e nada de mimimi como fazem os vizinhos da Praia do Cagão, que até agora pranteiam a chinelada do Remendão. Se o confronto de hoje com o Metrô não vale nada e se é o hexagonal que temos pela frente, exige-se jogar com vergonha na cara, respeitar o manto azurra e isolar o risco de rebaixamento.

Um julgamento pouco criterioso ● Atualização 11h

Num julgamento que não levou muito em conta as imagens do último clássico, todos os atletas citados foram punidos pelo TJD com pesos aparentemente diferentes para Avaí e os do lado de lá da ponte. Embora acredite que Marquinhos deveria ter recebido pena máxima (12 jogos), me parece que houve falta de critério.

Como entender M10 pegar 10 jogos e o alvinegro Rogisvaldo, que agrediu Roberto também com um soco, apenas um? Pior que isso foi Marcos Assunção – que desferiu um tapa em Eduardo Costa – e não foi nem citado no processo.

Completando o pacote de punições aos avaianos, Eduardo Costa pegou cinco partidas, Eduardo Neto, quatro, Roberto, seis e o clube multado em R$ 5 mil.

Breve retrospectiva desse 2013 pra lá de zebrado

30 de dezembro de 2013 54
Justo esse ano os adversários do Maior de SC resolveram não seguir as suas tradições.

Justo esse ano os adversários do Maior de SC resolveram não seguir as suas tradições.

Vamos e venhamos, 2013 rendeu um caminhão de surpresas para os torcedores catarinenses. Fora o Cavalo Paraguaio do Norte, todas as demais equipes chutaram as suas tradições e escangalharam os nossos prognósticos de início de temporada.

Aos trancos e barrancos os dois de Floripa se classificaram para as finais do Estadual, mas quis o destino termos que aturar uma final caipira. Sem a força e o prestígio de uma equipe da Capital, coube ao Golfinho e a Colonense se atracarem pela bola na decisão de um campeonato agora esvaziado de emoção.

Com esse “aborto da natureza” em terras catarinenses, já era de se esperar que muitas coisas estranhas acontecessem ao Leão da Ilha. E aconteceram na série B, montando um time com alguns craques de elite, chamando o técnico Hemerson Maria de volta, mas esquecendo de lhes honrar os salários nas datas acordadas.

A primeira “resposta” veio num clássico perdido bisonhamente por 4×0, seguida de seis derrotas consecutivas para adversários da rabeira da tabela. Depois desse milagre às avessas deu tudo errado: o rival amarelão não amarelou, o colono arregão do Oeste não arregou, o Golfinho não caiu e o Maior de SC conseguiu jogar pela janela o acesso mais fácil do século XXI. Pota que los pariu, mis amigos.

Não fosse pelo tricolor de Joinville, que novamente começou bem e terminou mal em todas as competições, esse pobre aproveitamento de 20% nas projeções do blogueiro teriam sido uma lástima completa. Por isso deixo aqui meu fraternal abraço ao clube da cidade da dança que me evitou uma desgraça profética ainda maior.

Mas como aqui o pessimismo não tem vez e para não perder o costume, anotem aí a profecia matadora: no ano que vem haverá abundância de choro e ranger de dentes para todos os que estiverem do lado de lá da ponte e em 2015 o Avaí será o único clube de SC na série A nacional. Podem me cobrar no próximo dezembro.

Adeus para a nova quase-contratação do Avaí

17 de dezembro de 2013 39
Vamos e venhamos, o Sidão não era assim um Guardiola. Foto Marcos Ribolli GE

Vamos e venhamos, Sidão nem era assim um Pep Guardiola. Foto Marcos Ribolli GE

Mas o que diabos vou escrever no dia de hoje? Essa foi a pergunta ao sentar na frente do computador para comentar o “grande” acontecimento da hora pelos lados do Avaí. Após ser soprado que a diretoria conversava com Riquelme, e mais depois afirmar ter fechado a vinda de Tinga, Marquinhos Paraná e Jobson, ontem foi a vez do técnico Sidney Morais dar meia-volta para longe da Ressacada.

Contrato assinado já tinha, mas com uma cláusula de liberdade que permitia clube e treinador darem adeus um ao outro na hora que bem entendessem. O problema é que ao que parece a situação financeira do Avaí é grave, o que afasta os boleiros da ilha e permite o assédio de qualquer Ponte Preta da vida. Se dinheiro na mão é vendaval, meus amigos, lá se foi mais uma nova quase-contratação do Leão.

Que fique claro que Sydney não fez nada de ilegal. Respeitou o contrato e fez uma opção que lhe pareceu mais apetitosa. E de mais a mais, vamos combinar, o moço vindo do Icasa estava longe de ser um técnico reconhecido pelo mercado. Era e é uma aposta, então se for para “jogar dados”, efetive-se logo o auxiliar técnico Emerson Nunes que pelo menos é da casa. Que fase, meus amigos!

Obrigado Senhor pela graça alcançada

13 de dezembro de 2013 72
Associe-se ao Avaí e fique bonito na foto pagando uma merrequinha por mês.

Associe-se ao Avaí e fique bonito na foto pagando uma merrequinha por mês.

Festa bonita ontem a noite num hotel cinco estrelas de Florianópolis para a posse de Nilton Macedo Machado como novo presidente do Avaí. Foi também a despedida de João Zunino de seus 12 anos ininterruptos à frente do Maior de SC. Muitas coisas foram ditas e prometidas, as quais trataremos em conta-gotas.

Havia a expectativa pelo anúncio da nova política de preços para os jogos na Ressacada, já que aquele aumento sem noção de 2009 para 2010 afastou o torcedor de sua segunda casa. Foi um duro golpe no coração da nação avaiana e uma porrada maior ainda nas catracas do mais belo estádio de SC.

A mensalidade das cadeiras descobertas foram de R$50 para R$30, um valor muito interessante e que, se não me engano, faz o clube retornar aos patamares de 2007. Mexeram bem nos preços, mas ainda há muito o que fazer em relacionamento com o torcedor e, claro, vitórias dentro de campo. Logo abaixo a nova tabela:

Cadeiras descobertas …………. Cadeiras cobertas
Masculino: R$30 …………………… Masculino: R$50
Feminino: R$20 ……………………. Feminino: R$40

Setor A ……………………………… Outros
Masculino: R$90 ……………………. Sócio Mirim: R$15
Feminino: R$70 …………………….. Conselheiro: R$230 ….. Nação Avaiana: R$20

Chegadas e partidas no Maior de SC

12 de dezembro de 2013 34
Hoje João Nilson Zunino passa o bastão presidencial para o novo Noé da Ressacada.

Hoje João Zunino passa o bastão presidencial para o novo Noé da Ressacada.

Na noite de hoje o valente Nilton Macedo Machado se torna oficialmente o presidente do Avaí pelos próximos quatro anos. Desafios não faltam, mas a eleição do último dia 20 de novembro deixou claro esse desejo dos sócios-torcedores do Maior de SC. Toda sorte, competência e paciência do mundo ao cartola azurra.

Nilton já vem comandando as chegadas e partidas do elenco com vistas a temporada 2014. Depois de Aelson, Alê, Márcio Diogo e Leandro Silva, ontisdonti o clube anunciou a dispensa de mais sete jogadores: o goleiro Tiago, o zagueiro Alex Lima, os laterais Vinícius Bovi e Ricardinho, o volante Rodrigo Thiesen e os atacantes Reis e Roberson. Sinceramente, não farão nenhuma falta.

Após a confirmação de Sidney Moraes como técnico, espera-se para a noite de hoje algumas diretrizes em termos de contratações. O gerente de futebol Júlio Rondinelli e seu fiel escudeiro Chico Lins não entregam os atletas já contratados ou alinhavados, mas acenam com uma barca chegando com 8 a 10 boleiros, todos dentro dos novos limites salariais que não admitem tiros nas águas do desperdício.

No futebol pode faltar tudo, menos o fundamental

02 de dezembro de 2013 39
Tabela de classificação final da série B com validade até que as regras mudem.

Tabela FIXA de classificação final da série B, válida de agora até que o mundo acabe.

Da mesma forma que na temporada passada, 2013 começou com poucos recursos em caixa para o Avaí. Com um Estadual deficitário e série B com R$3 milhões em cota de TV, o clube teria que rebolar para manter os pagamentos em dia. Mas se a Chapecoense (com teto salarial na casa dos R$25 mil) conseguiu o acesso com um pé nas costas, então faltou planejamento e cumprimento do orçamento.

Após a vitória contra o Bragantino, o Avaí que entrou no G4 mesmo com uma partida a menos que todos os seus adversários, deixou de “entrar em campo” porque o dindim parou de tilintar na conta do elenco. Essa é a única explicação plausível para a hecatombe que se seguiu àquele chinelaço vergonhoso no clássico.

Desde o ano passado o paitrocínio de João Zunino cessou, o que foi desembocar naquela paralisação dos jogadores no final da temporada. Com dinheiro curto e um gerente de futebol pouco conhecido do mercado, 2013 confirmou as máximas que elenco formado de apostas e atrasar salários dão um azar desgraçado.

Os próximos 30 dias serão fundamentais para saber o que o Avaí quer de 2014: ser novamente um mero coadjuvante dentro e fora de SC, ou um clube que se reinventa à base de profissionalismo. As pessoas responsáveis pelo clube são as mesmas, mas sempre há a opção de mudança de mentalidade.

O ano em que o gigante adormeceu

30 de novembro de 2013 50
Parabéns a todos os envolvidos nessa árdua tarefa de esvaziar a Ressacada

Parabéns aos responsáveis pelo esvaziamento da Ressacada. Foto Pedro Jacques

Numa partida que serviu para cumprir a tabela da série B, o Avaí conseguiu dar cabo na sequência vexatória de seis derrotas consecutivas e venceu o Boa por 1×0. Ironia do destino, o gol da vitória foi anotado pela estabanado zagueiro Pablo.

O melancólico evento foi assistido por 586 torcedores, o menor público dos últimos anos na Ressacada. Hemerson Maria também se despediu do clube, que ainda não tem o nome do técnico que formará o novo grupo para a próxima temporada. Esse ano nada deu certo, mas alcançar essa “meta” não foi fruto do acaso.

O Avaí chegou aos 56 pontos, na nona colocação, podendo ainda ser ultrapassado pelo Paraná. Para fechar esse sábado, hoje é dia de linguiça com marmelada, prato pra lá de indigesto para quem gosta de futebol. Do verdadeiro futebol.

As três missões ninjas do Avaí

27 de novembro de 2013 36
Sobrou a tarefa de fazer uma boa faxina na casa. Foto Alceu Atherino

De 2013 sobrou apenas a tarefa de fazer uma boa faxina na casa. Foto Alceu Atherino

Seis derrotas consecutivas na reta final da série B, num acesso que já estava no papo. Fica provado que atrasar pagar salário de jogador é a única regra que realmente não pode ser quebrada no mundo do futebol. No ano passado esse pacto não foi respeitado e o resultado foi o mesmo. Sem dinheiro não há craque e honra que dê jeito na situação, mas isso a gente já sabe desde sempre.

“Fazer alguma coisa pé no chão” foi a expressão usado pelo Gerente de Futebol Júlio Rondinelli para definir o planejamento para a próxima temporada. Espero que signifique obter recursos para pagar todas as dívidas – ações trabalhistas, funcionários, jogadores e os cerca de R$12,5 milhões de Zunino – e sobrar o suficiente para formar um novo elenco minimamente competitivo.

Acende-se a luz amarela para o que pode ser o orçamento mais minguado dos últimos anos na Ressacada. Há que se adaptar desde agora e por isso há quem diga que 90% do grupo atual deverá buscar novas pradarias. Enxugar salários, administrar as dívidas e dar a volta por cima dentro de campo são as três missões ninjas do Avaí para o curto, médio e longo prazo respectivamente.

Avaí vai ao Nordeste só de chinfra

23 de novembro de 2013 37
Quem diria que há duas rodadas do final o Maior de SC estaria desclassificado.

Quem diria que a duas rodadas do final o Maior de SC estaria desclassificado.

Hoje ABC e Avaí se enfrentam no Frasqueirão onde apenas os nordestinos ainda têm algum interesse no resultado: se afastar da zona de rebaixamento. Já o Leão da Ilha aproveita para fazer testes para a temporada 2014. Diego, Eduardo Costa e Márcio Diogo ficam descansando não sei do que, e Marquinhos e Eduardo Costa ficam encostados no DM para tratamento também não sei do que.

Fora isso, de novidade apenas a intenção do Cavalo Paraguaio de SC levar Hemerson Maria para a cidade que mais chove no planeta. Apesar do treinador avaiano ter dado uma belas mancadas na reta final da série B, é fato que foi o responsável pela ressurreição da equipe após a Copa das Confederação e nada pôde fazer para impedir o marasmo dos meninos pelo atraso de salários. Viagra para falta de dinheiro ainda não foi inventado.

Não acredito que Maria pense dar esse passo atrás em sua carreira. Se aceitar o convite, já sabe que vai sair cavando no Estadual, vencendo cinco partidas consecutivas, vai levar as outras 10 em banho-maria e nas últimas 10 rodadas verá tudo indo por água abaixo. Nem no quadrangular final vai entrar. Hemerson, não seja tanso e não troque o certo pelo duvidoso. Aqui pelo menos tem praia, a maior torcida do Estado e tu não vai precisar jogar em estádio emprestado da prefeitura.

Que situação é essa?

17 de novembro de 2013 91
Já temos história para contar para os netos. Pena que sem final feliz em 2013.

Já temos história para contar para os netos. Pena que sem final feliz em 2013.

O que vi ontem na Ressacada foge a tudo que já havia presenciado ao vivo no futebol. Na quinta derrota consecutiva, os jogadores do Avaí simplesmente se negaram a jogar bola. Acredito que a treta vá além dos atrasos salariais.

Sem informações suficientes do bastidores do clube, não é possível crucificar quem quer que seja, mas não acredito que seja apenas falta de dinheiro no bolso. A temporada de 2013 acaba e o Avaí não ganhou nada. Nem experiência.

A Lei de Murphy ataca o Maior de SC

16 de novembro de 2013 37

Como nada está tão ruim que não possa piorar, eis que na abertura da 36ª rodada da série B, ontem a noite o Ceará venceu o Guaratinguetá pelo placar de 1×0 e o Icasa despachou o Paysandu por 2×1. Resumindo, o Avaí, que tem 53 pontos e hoje pega o América/RN, nesse momento está distante seis pontos dos dois times nordestino que ocupam a 3ª e 4ª colocação respectivamente.

Se a nossa situação é pra lá de complicada, pelo menos não passamos pela vergonha de ter se “inspirado” no pequeno  Mesquita Futebol Clube do Rio de Janeiro para ter um hino, assim como fez o Newcastle da Praia do Cagão. Se o Mesquita foi fundado 9 de maio de 1920 e o rival do Estreito a 12 de junho de 1921, não resta dúvida de quem copiou quem. Para ouvir o hino-clone é só clicar aqui.

O Avaí começa a semana à milhão

28 de outubro de 2013 39
Fora os colonos do Oeste, todos os que secaram já morreram na série B. Nenhuma pena!

Fora os colonos do Oeste, todos os que secaram o Avaí já morreram na série B. Bem feito!

Com o complemento da 32ª rodada o Maior de SC permanece na quarta colocação com 53 pontos, atrás apenas de Palmeiras com 69 e já na série A de 2014, Chape com 60 e Sport com os mesmos 53. Leão cada vez mais forte no campeonato.

Amanhã o Avaí vai ao Serra Dourada enfrentar o Atlético em partida atrasada a pedido dos goianienses. Oportunidade de ouro para com um simples empate saltar para a terceira colocação e, sobretudo, manter a confiança para o clássico do próximo domingo. Aliás, um clássico que vale muito para os dois lados da ponte.

O Avaí luta para continuar firme na luta pelo acesso e eles para dar aquele migué em seu torcedor. Vencendo posarão de heróis falidos e desclassificados mas cheios de orgulho por superar o quinto maior clube do Sul do Brasil. Já sobre o Golfinho Carvoeiro e o Cavalo Paraguaio, sinceramente, só rindo até rachar o bico.

O que diabos Argel veio fazer no Avaí?

04 de dezembro de 2012 11

Foto Julio Cavalheiro

Poucas vezes tivemos algo tão próximo da unanimidade como na demissão de Argel Fucks. Quando chegou ao Avaí substituindo Hemerson Maria, ficamos todos com aquela cara de bunda e perguntando que diabos era isso.

Mandado embora do primo-segundo-do-Estreito após não ter conseguido nada melhor que situá-lo na zona de rebaixamento, algum evento sobrenatural motivou os “visionários” da Ressacada a acreditarem que aqui seria tudo diferente. Não foi.

Após sete vitórias, um empate e cinco derrotas, o gaúcho foi convidado a se retirar do Carianos e deixa atrás de si mais uma diretoria constrangida por ter passado atestado de ignorância dos rudimentos do mundo da bola.

Quem assume o comando técnico e a formatação do elenco 2013 ainda é uma incógnita, claro. Estamos no dia 4 de dezembro e se não me engano, o Avaí é o único clude de SC sem treinador definido. Eis o planejamento com certificação ISO9001.

Então era isso, senhores

26 de novembro de 2012 20

Foi um bom jogo. Longe de ser um espetáculo classe A, Avaí e Criciúma proporcionaram 90min acima dos padrões que os avaianos se acostumaram a testemunhar na Ressacada nesse ano. Assistimos verdadeiros horrores futebolísticos. O Leão dominou o primeiro tempo, se encolheu no segundo, deu espaços para o adversário e e Tigre aproveitou bem ao estilo “a esperança é a última que morre”.

Sorry, Delfim
Exatos 5.065 torcedores se atreveram à percorrer via crucis da transavaiana, o que confirma a tese que basta dividir a expectativa da diretoria azurra por dois que teremos o público certo com precisão suíça. Uma pena aquele empate aos 44min da etapa final, mas nada que impeça nosso micro prazer de não ter atendido o pedido do dotô para o Avaí entregar o jogo para o Cricri.

De boca fechada, dois poetas
Após a peleia tivemos duas declarações infelizes. A do moleque Zé Carlos, logo depois de fazer gestos ofensivos a torcida, dizendo que “Vão ter que chorar mais um ano na segunda divisão”, e a do João Presida, afirmando que o Avaí é um time organizado, com planejamento, e que “O Flamengo foi o grande culpado” pelos atrasos salariais. Transferência de responsabilidade mode on.

A despedida do Ilunimado
Ponto positivo para a homenagem a Evando em seu último jogo com a camisa do Avaí. Se a ideia não partiu do clube – me parece que de uma empresa de marketing em parceria com uma torcida organizada – o fato é que a diretoria comprou o projeto e colaborou em tudo o que pode. Camisa especial, placa, coletiva de imprensa, enfim, todos estão de parabéns.

Começar de novo
Então era isso. Com o cumprimento da 38ª rodada, chega ao fim a série B e também a temporada 2013 do Avaí. A semana começa em ritmo de expectativa para o torcedor avaiano. Cabeças vão rolar e outras serão mantidas, só não sabemos ainda quais. Cruzemos os dedos e oremos com fervor para a nooooossa alegria.

Siga também no Twitter
Siga também no Facebook

Vem cá, dá um abraço e vamos ser amigos

21 de novembro de 2012 17

Sem ter maiores aspirações na série B já há algumas rodadas, o time do Avaí vem se arrastando em amistosos de luxo só esperando o último compromisso do ano. E esse dia está chegando, será no próximo sábado, às 16h20 na Ressacada, enfrentando o Criciúma.

E aproveitando que o caixa anda baixo, foram liberados 4 mil ingressos para os visitantes, numa tentativa de ganhar uns trocadinhos no apagar das luzes da temporada 2013. Já para a avaianada foi lançada a promoção – mais uma – para ver se empatamos com eles pelo menos nas arquibancadas.

Quem comprar cinco bilhetes da Timemania poderá trocá-los por um ingresso do Setor B. Já quem comprar 10 bilhetes tem a chance de obter um ingresso para o setor C ou D. O bilhete da Timemania custa R$2 e os próximos concursos serão 369 (qua) e 370 (sáb).

A troca dos cupons da Timemania pelo ingresso deverá ser feita na quarta, quinta e sexta, na Ressacada, das 9h às 19h. Além disso permanece aquela porteirinha aberta para os amigos de locatários de cadeiras que podem entrar na faixa. O amor “desinteressado” está no ar.

A gente aceita esse esforço final

29 de outubro de 2012 2

Embora não canse de repetir o pouco apreço que tenho pela categoria dos boleiros brasileiros, tenho a impressão que o elenco do Avaí está realmente com vergonha por tudo o que não foi produzido nessa série B.

De certa maneira o grupo de atletas nunca teve a confiança do torcedor e a média de público na Ressacada não deixa margem para nenhum tipo de dúvida.

Se vão aproveitar as últimas rodadas para mostrar algo parecido com qualidade e assim amolecerem o coração do João para a próxima temporada, o Avaí também ganha com isso.

E se nesse meio tiver um resquício de respeito ao clube que não está lhes pagando salários, aceitamos de bom grado. Conforme for, pode ser uma sequência de jogos para que os corações se desarmem.

Poético, isso, não?

Nem chegaram e já vazaram

26 de outubro de 2012 17

O paradoxo desta sexta-feira, dia de jogo do Avaí, é que o jogo propriamente dito transforma-se em pano de fundo diante de tantos fatos novos na Ressacada. Marcelinho Paulista, acredite quem quiser, toma a frente das mudanças que estão sendo efetivadas nesse momento, já com vistas a 2013.

Cléverson e Fábio Santos, recém-enxertados no elenco azurra, pediram para sair e terão seus desejos atendidos. Ricardo Jesus, Ronaldo Capixaba e Nunes, também do “leque de bons atacantes” de Argel Fucks, não fizeram por onde, serviram apenas de inchaço para a folha salarial do clube e saem pela porta dos fundos do Carianos. Para quem os trouxe, palmas efusivas.

Menos mal a integração de Alifer, Luiz Matheus, Dieguinho, Marrone e Tauã, jogadores da base. Por certo, com o atual modelo de gestão de futebol do Avaí, não terão vida longa. Ou terão, liberados graciosamente à lá Léo Campos. Mais seriedade e profissionalismo, senhores.