Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Previsível, Insistente e Sortudo!

30 de agosto de 2014 21

Não foi o pior jogo do Joinville nesta série B jogando em casa, mas não chegou nem perto de ser o melhor. Na verdade o que vimos foi um JEC previsível, com suas ligações diretas insistentes e algumas falhas sempre no mesmo lugar. Digo isso, por que vem jogador, vai jogador e não aparece um cidadão pra fechar o buraco do lado esquerdo, e grande parte dos inúmeros erros diante do Oeste, se deram por conta da imensurável deficiência técnica desse tal Rogério, que sem duvidas, é o pior da função que já passou por aqui.

Devo admitir que se Joinville não tivesse vencido, a clima deste post seria outro e Hemerson Maria seria o grande protagonista. A substituição de Everton, que tem sido tão destaque quanto Jael, não agradou, e mesmo que Anselmo tenha mostrado grande intimidade com a bola, terá que jogar muito pra conquistar a titularidade. Mas a grande questão está na insistência em Murilo, que não fede e nem cheira, mas já está marcado negativamente por grande parte da torcida e talvez isso, somado aos maus desempenhos, sua entrada nos jogos cause tanta revolta.

De qualquer modo, valeu os três pontos e de agora em diante, só me basta vencer! Digo isso por que passamos todo o primeiro turno reclamando e pedindo mudança e pouco foi feito! Então cheguei a seguinte conclusão, não há mais tempo! Então tragam os três pontos, seja jogando feio ou dando show, me tragam os pontos, por que tenho absoluta certeza que o acesso dará jeito de apagar toda e qualquer má atuação da temporada!

Retomar o G4 diante da torcida

28 de agosto de 2014 28

Em 2013 o Joinville foi um grande anfitrião aos seus visitantes. Derrotas e empates que nos custaram o acesso, literalmente. Por outro lado ainda neste ano obtivemos o melhor desempenho na casa do adversário, desde que retornamos,  e talvez este seja um dos principais motivos que nos fez chegar tão perto.

Sabemos que clube algum será soberano dentro e fora de casa, mas tão bom quanto ser invencível em seus domínios, é retornar de viajem com três pontos na bagagem. Em 2014, o Joinville tem aproveitado muito a força de jogar diante da torcida, pois só não está invicto por um aborto da natureza, torcida essa que transformou empates praticamente definidos, em vitórias espetaculares, vide os confrontos diante do Nautico e América/RN, e manteve o tricolor ainda vivo na busca pela elite. Então, é hora de retomar nossa lugar diante da maior e mais fiel torcida de Santa Catarina

Abaixo um comparativo de aproveitamento desde 2012.

Dados estatísticos: Anderson Miranda.

dados

 

 

Contratações que apenas ocupam espaço

25 de agosto de 2014 69

O Papo que rola aqui na maior do estado é que haverão contratações na virada do turno para o returno. Em outros tempos, este tipo de noticia era motivo de euforia, pois sabíamos que haveriam melhoras consideráveis no elenco tricolor. O fato é que alardes como este, não nos empolgam como antigamente e podemos até dizer que das contratações, aquelas que menos barulho fizeram, são as que demonstraram melhor rendimento, exceto Bruno Aguiar, que quase fez um roteiro de novela em sua chegada, mas que até o momento tem correspondido.

Mas diante da “ novidade”, a grande dúvida que fica agora é; QUEM VEM? Será um jogador diferenciado de série A, daqueles que exige uma engenharia financeira? tipo Marcinho e Anselmo? Devo dizer que depois da contratação de Schwenk, estou bastante preocupado com a disponibilidade de Rodrigo Graal no mercado!

Ironias,ou não, à parte! O fato é que, assim com já dissemos aqui, algumas contratações (Eduardo Ramos, Schwenk e principalmente o semi amador Guti), não fizeram o menor sentido e que só estão ocupando espaço e tirando oportunidade de talentos da base. Digam-me meus caros, nesta posições, não poderiam estar sendo ocupadas facilmente por Franco, Viana e Derley? Todas aquelas oportunidades dadas ao Tartá, Hugo, Chico e Cia, não poderiam também serem cedidas ao William Popp? E sobre o Gustavo Sauer? Será que esse Marquinhos e o Harison são tão melhores que ele? Vejam bem senhores, não estou exigindo oportunidade aos nosso garotos, estou apenas questionando a diferença que há entre os que aqui estão, e as jóias da casa, e vamos ser bem sinceros, já que é pra errar e não produzir, então que seja um dos nossos, pois certamente transformarão as falhas em aprendizado.

Mais do mesmo!

23 de agosto de 2014 25

Talvez tenha sido o jogo mais fácil nesta série B como visitante e na primeira etapa o Joinville percebeu isso foi pra cima, e vou dizer, pelas chances que desperdiçou, poderiamos ter encaminhado a vitória nos primeiros 45 minutos. Não deu!

Dizer que o segundo gol do Loverdance foi por falha do Ivan é pura precipitação. Tudo bem que o goleiro tricolor estava adiantado de forma desnecessária, mas naquela situação além de a bola ter desviado, seria impossível defender mesmo se tivesse sobre a linha do gol. Penso que falhas que devem ocupar os argumentos da torcida, foram as que o Guti cometeu e principalmente as escolhas de Hemerson, tanto na escalação inicial, quanto nas jogadas trabalhadas, que ao meu ver são quase inexistentes.

O fato é que o JEC merecia a vitória pelo primeiro tempo que fez, mas merecia uma derrota árdua pelo que apresentou na segunda etapa! Empate justo! Mas não suficiente. É hora de voltar pra casa, onde a torcida faz esse time jogar marra, e vencer pra terminar o turno no pelotão de acesso.

DETERMINAÇÃO é a palavra chave

22 de agosto de 2014 21

O futebol é ingrato, e desmerecimento é uma palavra que não cabe neste mundo. Por mais que o tal Luverdense seja um intruso nesta competição de nível tão elevado, devemos admitir que um bom trabalho vem sendo realizado por lá, caso contrário certamente estariam brigando para afastar-se da zona de rebaixamento.

O Joinville tem sim um dos melhores elenco da competição e todos que acompanharam todas as partidas do tricolor neste primeiro turno sabem disso. Mas na grande maioria das vezes, um elenco de qualidade é apenas meio caminho andado, a outra metade é comando, gestão, e principalmente vontade de fazer acontecer.

Assim como a Chapecoense na temporada passada e assim como o Metropolitano no campeonato estadual. O Luverdense precisa entrar em campo e dar o seu melhor a cada rodada para que sejam vistos com outros olhos. São clubes sem expressão, que não podem ter aquele relaxamento comum de grandes clubes, por que depois não terão forças para recuperar-se.

Não há dúvidas que o time do Mato Grosso dará sua vida diante do Joinville, pois sabem que só um bom resultado diante de um clube de massa pode elevar sua alto estima e lhes manter vivos na competição. Talvez não tenham tanta qualidade, mas podem superar-se naquela determinação que citamos no começo do post, e vamos ser sinceros, se nós também tivermos esta pegada, certamente voltaremos pra casa com os três pontos e com a caminho do acesso retomado.

Encontrar o ponto

20 de agosto de 2014 42

É difícil encontrar o ponto em que ganhar em casa de forma sofrida faz parte da série B, e entender que o time não está rendendo aquilo que deve para sonhar com o acesso. É claro que a vitória valeu e ela sempre vai valer, e ninguém aqui quer que o Joinville jogue como o Real Madrid, o que queremos é regularidade, e que esta mesma atitude que se tem diante da torcida, também exista quando formos visitantes, até por que, clube algum subirá se dando bem somente em seus domínios.

Sabemos que a série B é dura, e que resultados inesperados acontecerão. Mas como citamos durante esta semana neste espaço, jogar como visitantes, nos remete a atuações pífias diante do Bragantino e Ponte Preta. É preciso encontrar o ponto em que a dificuldade da competição absorve alguns resultados apertados, mas principalmente, não deixar que vitórias magras mascarem aquilo que não está indo bem!

O momento exige mudanças

17 de agosto de 2014 34
O gráfico mostra que estamos seguindo o mesmo rumo que o ex clube de Maria na temporada passada.

O gráfico mostra que estamos seguindo o mesmo rumo que o ex clube de Maria.

Vou repetir! Defendi demais a permanência do Hemerson Maria, e quem acompanha este espaço sabe disso. Talvez por perceber nos treinos, que o manézinho é um trabalhador NATO (talvez o único da espécie), e de um caráter sem igual, e isso somado com os bons resultados, porém não satisfatórios, até o momento, nos fizeram acreditar de que estávamos no caminho certo. Mas é preciso que não deixemos de lado os insucessos da temporada e dentre eles está o estadual e a Copa do Brasil, com a sequência de jogos mais fáceis da história. Volto a dizer, Maria é uma grande pessoa e merece todo sucesso do mundo, mas como tudo na vida tem um inicio e um fim, penso que é hora de mudar!

Mudar é a palavra do momento no Joinville, mas é bem possível que tudo ficará como está pelo menos até o confronto diante do Boa, na qual contaremos com o retorno de Naldo e Jael. Um jogo pra vencer e principalmente mascarar as falhas. Falhas estas que também estão nas contratações, e algumas (Schwenk, Guti e E. Ramos) até hoje não fizeram o menor sentido e vou dizer, a contratação destes atletas, serviu somente para tirar a oportunidade de talentos da NOSSA base.

O momento no campeonato é de definição de quem vai brigar pelo quê! O Joinville AINDA é postulante ao acesso, mas de forma alguma pode considerar as seguidas más atuações como algo comum do futebol. É preciso mudar pra valer, pois a Elite clama pela nossa presença!

Mensagem ao presidente

15 de agosto de 2014 53

image

Time que não conquista ponto fora de casa não sobe! Ficaram 10 dias treinando e não acertam um passe. Maria perdeu o comando, não da pra esperar uma vitoria em casa mascarar aquilo que não esta dando certo. Está jogando o trabalho de todos fora presidente!

Ainda da tempo de mudar! Time totalmente sem a pegada que a serie b exige. Isso é falta de comando.

Essa foi a mensagem que enviei ao presidente logo após essa partida vergonhosa!

Sobre o jogo, não jogamos, logo há o que dizer!

Aos fakes! Acabou a paz! Só serão liberados comentários descentes e sobre o tema.

A dinâmica da dinâmica, PARTE II

15 de agosto de 2014 14

Juro, pensei que depois que o Gersô deixou o blog, ele havia sido encerrado! Mas como disse o Passional do estreito, isso é apenas desespero para sair do ostracismo. Só que é o seguinte meu caro! Aqui É A MAIOR DE SANTA CATARINA, não adianta “intica”, que ninguém vai te dar moral! E esse post só foi publicado agora, justamente por que daqui a pouco o TIME DO POVO entra em campo e o assunto será o retorno ao G4 ao natural.

Mas quer uma dica, vai ali nos blog do Metropolitano, Ibirama, Marcilio Dias (se é que existe), que possuem a mesma média de publico de vocês, e talvez tu consiga elevar um pouco tua audiência!

Batalha pelo acesso

13 de agosto de 2014 37

O confronto diante da Ponte Preta passou a ter uma importância além do comum, principalmente diante dos resultados dos jogos desta terça feira. Digo isso pois esta é a primeira vez que o Joinville deixa o G4 e independente de ainda não ter entrado em campo, devemos admitir que há uma preocupação.

Penso que finalmente as coisas começam a se desenhar na competição e a presença do Vasco na parte de cima da tabela é algo que todos imaginavam que fosse acontecer. A Ponte também é uma equipe postulante ao acesso e não há a menor sombra de duvidas que fará deste jogo contra o tricolor uma guerra, pois a vitória lhes coloca a dois pontos do pelotão que sobe a elite, da mesma forma que Santa Cruz, Sampaio Correia e Atlético Goianiense, também podem chegar pra valer, caso vençam.

Não gosto de utilizar o termo OBRIGAÇÃO no futebol. Penso que devemos ir a Campinas e mostrar que somos maiores que eles e por isso merecemos estar na elite nacional, mas acima de tudo, manter a tranquilidade. Obviamente que uma partida como visitante nos remete ao ultimo confronto diante do Bragantino, que na minha opinião, foi a pior atuação dos últimos 10 anos, e por isso não pode ser utilizada como parâmetro para qualquer argumento pessimista.